Casa Pia: Conheça a carta que Bibi escreveu ao tribunal


Carlos Silvino, o Bibi, é um personagem que me mete nojo.
Um pedófilo, um escroque, um mentiroso inveterado.
Que resolveu agora negar tudo o que anteriormente afirmara e fazer novamente o papel de vítima.
Como se os meninos da Casa Pia tivessem uma imaginação prodigiosa, e suja, que lhes permita inventar toda aquela trama sórdida, com pormenores escabrosos, só para darem cabo da vida aos arguidos.
E as vidas dos meninos da Casa Pia?
O que é que acontece a essas?
Este episódio dá-me vómitos!!
E esta criatura nojenta, pelo menos uma coisa todos sabemos que é - um mentiroso compulsivo.
Já não pode haver dúvidas que mentiu.
Antes, como agora afirma.
Ou agora.

Principal arguido do processo Casa Pia insiste que o caso é uma montagem da PJ e do Ministério Público e pede para ser ouvido com urgência pela juíza Guilhermina Freitas.

A carta, de uma página, manuscrita, foi entregue no Tribunal da Relação de Lisboa no dia 8 de Abril deste ano. No documento, Carlos Silvino, principal arguido do processo Casa Pia pede para ser ouvido "com urgência" pela juíza Guilhermina Freitas "a fim de lhe transmitir de viva voz toda a verdade sobre os factos do processo que não passa de uma monstruosa mentira montada pela PJ, MP, (...) bem como pelas falsas vítimas".

Durante o julgamento, Carlos Silvino confessou praticamente todos os crimes de que era acusado e foi condenado a 18 anos de prisão efetiva. Não está preso porque a sentença ainda não transitou em julgado e está a ser apreciada no Tribunal da Relação de Lisboa.

Meses depois, dispensou o advogado José Maria Martins e deu uma entrevista à revista Focus a desmentir o envolvimento dos outros arguidos em abusos sexuais e a garantir que ele próprio era inocente e heterossexual.

Nesta carta, que o Expresso teve acesso e publica em exclusivo, Silvino diz que foi vítima "de manipulação" por parte dos inspetores Dias André e Rosa Mota e que só confessou porque estava "sob forte medicação". "Acabei por me incriminar a mim por forma inconsciente, bem como a pessoas que também não cometeram qualquer crime".

Um juiz do tribunal da Relação que pede para não ser identificado diz que a juíza só ouvirá Silvino "se entender que tem de fazer renovação de prova, o que não é nada habitual".

(Rui Gustavo in Expresso aqui)

Comentários

  1. Caro Pedro
    O que me angustia é a censação de que desta vez (também) a verdade nunca virá a cima.
    Acho que o processo está inquinado desde o princípio e assim vai continuar.
    Lamento que para além das vítimas iniciais, que são as crianças abusadas, outras vítimas que são algun(s) dos acusados tenham ficado com a vida irremediavelmente destruída.
    Tambem lamento que muitos dos abusadores que passaram à margem do processo andem por aí à vontade.
    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Pedro Coimbra,
    É tudo revoltante e o que mais me angustia é saber que a justiça é cega!

    ResponderEliminar
  3. Rodrigo,
    Foram lançadas cortinas de fumo em redor do caso na tentativa óbvia de deixarem fora do processo muitos dos abusadores.
    Que cometeram o crime mais hediondo que consigo imaginar.
    E que, como escrevia o Sousa Tavares, não perdão, nem rendição.

    ana,
    Cega, surda e muda em casos como este.
    Mexe com as entranhas de qualquer um.

    ResponderEliminar
  4. Apenas quem não conhece os processos da PJ pode duvidar que ele tenha sido drogado para falar. A tortura tipo PIDE é moeda corrente e as mentiras em tribunal para demonstrar a culpabilidade dos arguidos são consideradas normais. POSSO AFIRMA-LO E PROVÁ-LO POR EXPERIÊNCIA PRÓPRIA. Não quero com isto dizer que o Bibi seja inocente. Apenas não consigo duvidar do que ele diz em relação aos processos de investigação da PJ.

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares