15 de janeiro de 2019

Quo vadis PSD?


O PSD é um dos grandes Partidos do espectro político em Portugal.
Em número de militantes, de simpatizantes, de deputados, de mandatos autárquicos.
Mas nos últimos tempos tem andado absolutamente perdido e progressivamente a perder as suas bases de apoio.
Quando se esperava do PSD uma oposição responsável e construtiva, uma alternativa à governação da “geringonça”, eis que o ausente PSD resolve dizer presente.
Mas resolve dizer presente da pior maneira possível.
Não com novos projectos, novas ideias, novas caras, antes com uma luta de barões pelo poder dentro das estruturas do Partido.
Não há estratégia de governação, de oposição, de poder.
Há uma discussão dentro do Partido sobre quem pode/deve ocupar o(s) poleiro(s).
O descrédito cresce à medida que as intenções de voto minguam.
A ausência de uma liderança forte, carismática, é demasiado visível e conduz a estas disputas com o seu quê de patético, para citar Francisco Pinto Balsemão.
E, consequentemente, uma maioria absoluta do PS ganha força a cada dia que passa e o descontrolo do PSD se torna mais evidente.
Quo vadis PSD?

38 comentários:

  1. Aqui, eu diria:

    Quo vadis SPD?

    E se não se põem a pau:

    Quo vadis CDU?

    A mesma coisa por todo o lado.
    Os partidos estabelecidos estão a sair da órbita...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acomodaram-se, Teresa.
      E passaram a olhar mais para dentro que para fora.
      Os resultados, infelizmente, já estão à vista com o crescimento dos extremistas um pouco por toda a Europa.

      Eliminar
  2. Aqui estamos a beira de um ataque de nervos.
    Saudações anti-higienistas resistentes laicas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é para dormir tranquilo, Amigo João Paulo de Oliveira.
      O que tem saído da boca daquela ministra é inacreditável.

      Eliminar
  3. Mas, ainda assim, continuarão a ter um substâncial número de votos e uma grande representação na assembleia, porque em Portugal vota-se nos partidos como se fossem clubes de Futebol, e eles sabem! Não é preciso fazer planos ou debater ideias... AS pessoas não querem saber de ideias ou de planos... E eles perpetuam-se no poder, revesando-se uns aos outros, sem que haja um futuro, um plano ou algo de pálpavel que se veja, senão um sofrego correr atrás das circunstâncias volúveis do que se passa no resto do mundo...

    (sim, porque os outros não diferem NADA do PSD, embora alguns tentem disfarçar o nada que têm com ideologias caducas)

    Abraço :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cláudio Gil,
      Essa desilusão é a mesma que me faz seguir o George Carlin e ser abstencionista há anos.
      Nem me dou ao trabalho de votar branco ou nulo.
      Aquela abraço

      Eliminar
    2. Pedro, Sou fã confesso do George Carlin (e os documentários Zeitgeist são um enorme abrir de olhos para tanta gente que os tem fechados, pese embora algumas das lacunas, mas sobretudo o segundo, que fala do sistema financeiro, é brutal!)
      Eu dou-me ao trabalho de ir votar em branco, porque é o voto é um direito conseguido a muito custo! Mas voto em branco porque, basicamente, voto no que eles apresentam de ideias, ou seja, nada! Mais ainda, com um sistema politico em que nem sequer sei quem responsabilizar, visto que acabo por não fazer ideia de quem foi eleito com o meu voto pelo meu circulo eleitoral e, mesmo sabendo, provavelmente seria um tipo que nem sequer sabe onde é a terra onde moro, e que ainda assim está sujeito a disciplinas partidárias de voto, acho o sistema ridiculo. Com as disciplinas partidárias de voto mais valia darem umas cartas aos representantes dos partidos e quando fosse para levar algo a votos cada um apresentava as suas cartas e estava feito! Poupava-se uns milhões no funcionamento da assembleia e o resultado era o mesmo! :)

      Eliminar
    3. Enquanto o voto não for obrigatório reservo-me o direito de deixar clara a minha mensagem "tanto me faz" com a minha abstenção.

      Eliminar
  4. O problema destes partidos é que são autenticas empresas de emprego em detrimento da ideologia e depois dá no espectáculo que estamos a assistir.
    Um abraço e boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Precisamente, Francisco.
      Quem manda sou eu, é isso que se está a discutir.
      Infantil e patético como disse Pinto Balsemão.
      Aquele abraço

      Eliminar
  5. Completamente de acordo e não só o PSD porque infelizmente em todos há muitos que vivem da política e não para a política esquecendo-se que são pagos pelos impostos que me/nos cobram. Só de sentir a "salganhada" criada pela Cristas-CDS no que toca ao arrendamento +e caso para dizer...olha Pedro fico por aqui para não me sair coisas mais feias:)

    Beijocas

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O PSD anda particularmente perdido, Fatyly.
      A surpresa "geringonça" deixou o Partido sem pé.
      Beijo

      Eliminar
  6. Bom dia
    Como não sou muito entendedor de politica , comparo o PSD com o Benfica , isto é andam um pouca á deriva !!
    JAFR

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A comparação faz todo o sentido, Joaquim Rosário.
      Até porque andam ambos à procura de um líder.
      Na verdadeira acepção do termo.

      Eliminar
  7. Sou de ESquerda, mas respeito , sem dúvida, muitas pessoas de Direita .Por exemplo, Sá Carneiro, Magalhães Motas, Rui Rio - para falar no PSD.

    Infelizmente e há muito tempo que o PSD anda em mãos erradas, que não têm projecto para o pais. E tudo isso tem vindo a piorar.

    Passos, Relvas, Montenegro são um trio que só pensa no Poder para benefício próprio. E Santana Lopes fez um disparate enorme ao sair.

    Lamento o que se está passando , a política portuguesa fica em pior estado .Até porque governar sem oposição não é bom e , além disso,as maiorias absolutas nunca dão bom resultado.


    Boa semana , Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostamos de gente que pensa, de políticos, no sentido nobre do termo, São.
      Não gostamos de politiqueiros que é o que se vê cada vez mais.
      Gente que só tem uma estratégia de poder próprio, gente pouco preparada, muitas vezes pouco ou nada culta.
      Ouvia aqui há dias os dois radicais livres (mais divergentes que o Jaime Nogueira Pinto e o Ruben Carvalho é difícil encontrar) comentarem precisamente isso.
      São os dois muito cultos, têm ideias radicalmente opostas, mas têm ideias e bases para as sustentar.
      Boa semana, São.

      Eliminar
  8. Não entendo de politica, apenas sei que fazem as dividas e o Zé Povinho que pague!

    Tropeços em desamor
    Beijo, e um excelente dia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Temos que ser todos responsáveis por mudar o Mundo, Cidália Ferreira.
      Muitas vezes começando a mudar nós próprios.
      Beijo

      Eliminar
  9. Pelos vistos ninguém se entende no PSD...

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando não há lideranças fortes e há muita vontade de aparecer é isto que sucede, Isabel Sá

      Eliminar
  10. Pedro,
    Vim deixar meu abraço de férias
    e dizer que vou ler varias
    postagens suas para somente depois comentar.
    Minha vida ainda está voltando ao
    ritmo aos poucos.
    Bjins e Abraço
    CatiahoAlc.

    ResponderEliminar
  11. Um retrato perfeito, Pedro, com que todos concordamos !
    Está à vista ! ...
    O PSD só será governo quando tudo isto estiver "de rastos" como em 2011 e então lá terá que, de novo, "apagar fogos" e a ser de novo e por isso, empurrado para a oposição !
    Como sabe, os "fogos de artifício" são muito bonitos, mas provocam "incêndios", que terão que ser os bombeiros a apagar !

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por este andar o PSD vai andar muito tempo a procurar arrumar a casa, Rui.
      E enquanto não arrumar a casa nada de bom se adivinha para o Partido.
      Aquele abraço

      Eliminar
  12. O PSD não vai a lado nenhum. Depois das tontices ditas e feitas por Coelho, depois das palermices sustentadas por Fernando Negrão, depois da ineficácia da gestão Rui Rio, depois do empurranço com a barriga para a frente de Santana Lopes, o eterno divisionista, ao PSD nada falta acontecer. E deve haver muita gente a recordar o enorme Sá Carneiro.

    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vale a pena recordar Sá Carneiro pelo exemplo, António.
      Não vale a pena procurar outro porque não há.
      Pior que não haver outro Sá Carneiro é não se ver ninguém minimamente preparado para liderar o Partido e a oposição.
      Assunção Cristas e o CDS têm feito muito melhor esse papel que o PSD.
      Aquele abraço

      Eliminar
  13. Dos que no PSD lá estão,
    todos menos Luís Montenegro
    sendo para o cumpridor cidadão
    pior do que embate de torpedo?

    Continuação de boa semana caro amigo Pedro Coimbra.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estão lá muitos mas poucos (??) se aproveitam, Amigo Eduardo.
      Aquele abraço

      Eliminar
  14. Estou um pouco arredada do que se passa politicamente em Portugal, nem ouco noticias Portuguesas...
    Boa semana Pedro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E as notícias acredito que não sejam nada animadoras, Sami.

      Eliminar
  15. Se a tudo o citado acima adicionar-mos a predisposição publicamente citada pelo próprio e quase popularmente unânime Senhor Presidente da República, na pessoa do Professor Marcelo Rebelo de Sousa, enquanto tal, dito e devido acima dos próprios partidos, se prestar no entanto a escutar e aceder a solicitações de audiência por parte do institucionalmente insignificante Dr.º Luís Montenegro, só pode ser toda a classe política, com respectiva extensão a todo o País a perder credibilidade, desde logo democrática e mas também absoluta _ que se já assim não era, então e ao menos esta-se a tornar tudo demasiado lamentável a este nível político-partidário, dito de democrático.

    Apesar de e/ou até por tudo, um bom resto de semana para o estimado amigo e sempre muito gratamente sensato Pedro Coimbra

    Abraço

    VB

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O PR também anda perdido, Victor Barão.
      Nas ânsia de ir a todas faz figuras absolutamente patéticas.
      Aquele abraço

      Eliminar
  16. Ontem no telejornal da TVI, Luís Montenegro a ser entrevistado por Miguel Sousa Tavares e Pedro Pinto, foi constrangedor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quais são as ideias dele para o presente e futuro do País, Magui??
      Pois...

      Eliminar
  17. Olá, Pedro, como não estou por dentro da vida política (mais profunda) de Portugal, só deixo meu lamento e que tudo se arranje o melhor possível para esse belo país e seu povo.

    Um beijo, uma ótima semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um governo, qualquer governo, precisa de uma oposição credível para ser forçado a não estagnar e para receber novas ideias, Tais Luso.
      Essa oposição em Portugal tem sido uma miragem.
      Um beijo, votos de óptima semana também

      Eliminar
  18. Concordo, mas abstenho-me de comentar... rsss...
    Abraço
    ~~~

    ResponderEliminar