22 de janeiro de 2019

À espera de Godot


À espera de Godot é o título de uma peça de teatro do absurdo escrita por Samuel Beckett e apresentada pela primeira vez em 1952.
O enredo envolve dois personagens que esperam indefinidamente por um indivíduo chamado Godot.
Não se sabe quem é Godot ou o que é desejado dele.
No final da peça aparece um terceiro personagem que anuncia que Godot afinal não virá.
E os dois personagens principais concluem com um breve diálogo resolvendo abandonar o local de espera sem no entanto dali se moverem.
Godot, Samuel Beckett, Brexit, Theresa May, não haverá muitas semelhanças?
Theresa May foi ontem ao Parlamento prometer não se percebeu bem o quê exactamente.
Apenas que irá fazer algumas alterações pontuais ao acordo conseguido com a União Europeia que o Parlamento rejeitou.
E que, depois de o Parlamento aprovar este novo projecto de acordo, o apresentará junto da União Europeia para ser negociado.
A mesma União Europeia que já afirmou repetidamente pela voz dos seus mais altos responsáveis que o que havia a negociar já foi negociado. 
Nunca a expressão à espera de Godot terá feito tanto sentido como neste cenário rocambolesco em que está transformado o Brexit.

54 comentários:

  1. A grande peça de Samuel Beckett para testemunhar a situação da Grã Bretanha perante o Brexit. Uma peça que nos fala dessa impossibilidade de mudar e dessa impossibilidade de desistir.
    Samuel Beckett abandonou a Irlanda para nunca mais voltar.




    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vamos ver quem é que vai abandonar quem neste processo do Brexit, Teresa.
      O(s) divórcio(s) tarda(m).

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Todos ralham e ninguém se entende, Elvira Carvalho.
      Abraço

      Eliminar
  3. Bom dia
    Como já disse muitas vezes a politica passa-me um pouco ao lado , mas esta historia do brexit não deve ter sido grande escolha , pelo menos por aquilo que oiço e leio !!
    JAFR

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As geniais séries Yes Minister e Yes Prime Minister parece que já nos avisavam para um cenário destes, Joaquim Rosário.
      Não estivemos atentos agora o filme é outro e bem mais sério.

      Eliminar
  4. Olá:- É um assunto muito sensível e problemático.
    .
    Deixando cumprimentos poéticos.

    *** Entre as frinchas da existência ***

    ResponderEliminar
  5. Grande caldo de prepotência, arrogância e (agora) alguma vergonha!!!!
    Entendam-se, carago!
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os ingleses nunca deviam ter entrado para a União Europeia, teresa.
      Nunca estiveram verdadeiramente comprometidos, estiveram sempre aborrecidos por não serem fundadores.
      Agora querem sair mas querem sair nas condições que eles próprios impõem.
      Se não se entendem entre eles próprios como é que se vão entender com terceiros??
      Beijo

      Eliminar
  6. Respostas
    1. Os britânicos parece que ainda não perderam isso, alfacinha

      Eliminar
  7. Estou a gostar da posição tomada pela União Europeia, aproveito para desejar uma boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem que ser assim, Francisco.
      Sob pena de se abrir um precedente cujas consequências são impossíveis de prever.
      Aquele abraço

      Eliminar
  8. Ai minha rica mãezinha!Se eu soubesse não me tinha metido nisto, já rola na cabeça de muitos Britânicos!

    O meu abraço.

    ResponderEliminar
  9. Bom dia. Um assunto que não sei "discutir"!


    Beijos e um excelente dia!

    ResponderEliminar
  10. Uma novela que já mete nojo e andam a brincar com a sanidade do povo inglês. Oxalá a UE não mude de posição e que também ocorra novo referendo porque o anterior não foi nada clarificador para o povo que não percebeu patavina da propaganda eleitoral.

    Enfim...um nó que quem mais manda não quer desatar.

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se a União Europeia recuar abre a Caixa de Pandora, Fatyly.
      Os britânicos que se entendam.
      Renegociar é possibilitar uma participação feita à medida de cada um.
      E pode bem ser o princípio do fim.
      Beijocas

      Eliminar
  11. Nós não percebemos o que ela diz, mas o pior é me parece que May também não....

    ResponderEliminar
  12. A mim preocupam-me os milhares de portugueses no reino unido em situação precária.
    E imagino que os portugueses, com o sei look europeu, não sejam os que estarão piores.
    Vamos ver o que é que isto dá...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muita gente já está a ser afectada, muito mais poderá ser, Boop.

      Eliminar
  13. Pasmo em relação a está situação tão tola.
    Independentemente do resto como foi possível ignorar que havia um território pegado à República da Irlanda?

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma pequena distracção.
      Como comenta a CÉU já estamos fartos da novela.
      Abraço

      Eliminar
  14. Como creio que tudo já deve ter sido dito e opinado, nos comentários que me antecederam e pouco lhe sei acrescentar, Pedro, a não ser que gostei imenso da comparação desta insólita palhaçada, com a Peça de Samuel Beckett, aproveito para lhe dizer que acho a Câmara do Comuns a rebentar pelas costuras....Não seria já tempo dos britânicos terem uma coisa de jeito, assim ao jeito da nossa Assembleia da República? Ontem reparei que a Teresa May, quase tem de sentar-se de lado, para meter o rabiote naquele espaço exíguo...E nós aqui quase às mosca e tudo à larga e à grande!
    Desculpe, Pedro, mas este impasse já enjoa... E como aqui, no seu espaço, se cultiva um saudável desrespeito...atrevi-me a dizer umas parvoíces.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fica ali tudo apertadinho por causa do Inverno rigoroso, Janita :))
      Beijinhos

      Eliminar
  15. E que se prevê ser como a obra de Santa Engrácia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como é que se diz obra de Santa Engrácia em inglês, Magui??

      Eliminar
  16. Os governantes..... sejam os de Portugal ou qualquer outro país....
    no seu melhor..
    Saudade

    ResponderEliminar
  17. Pedro!
    Você é genial em suas
    publicações.
    Meus esposo ja interpretou essa
    peça no teatro
    no auge da carreira dele como ator.
    E de fato sua analogia é real.
    Adorei.
    Bjins
    CatiahoAlc.

    ResponderEliminar
  18. Não conhecia essa lenda.
    Boa semana!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    O blog está em HIATUS DE VERÃO até o dia 23 de fevereiro, mas comentarei nos blogs amigos nesse período.

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderEliminar
  19. Você quer ter posts mais diferenciados no seu blog? Entre no Arthur Claro igual porém diferente e veja se vale a pena fazer parceria com ele. Eu já fiz e garanto que é bom.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Peço desculpa mas não faço parcerias com outros blogues.
      Colaborei noutros blogue mas continuo muito cioso do meu espaço.

      Eliminar
  20. Concordo, concordo!
    A Europa medindo força com lordes e comuns e nós esperando ver para que lado caiem os braços...
    Beijinho, Amigo.
    ~~~~

    ResponderEliminar
  21. Isto é humor à Inglesa
    Saímos... não saímos.... temos acordo... agora já não...
    Abraço

    Kique

    Hoje em Caminhos Percorridos - Jamaica vrs Bela Vista!!...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas o humor britânico é genial, Kique.
      Este não tem piada nenhuma.
      Aquele abraço

      Eliminar
  22. :))... Hoje, poderemos substituir Godot por "sentado" ! :)
    "À espera de Godot" ou,... "Esperar sentado" !

    Creio que não haverá outra saída, senão essa ! :((
    Vai de mal a pior , cada vez mais complicado !

    Abraço, Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sentado e confortável de preferência, Rui.
      Aquele abraço

      Eliminar