10 de outubro de 2011

O camião dos bombeiros da Vidigueira


Um fogo deflagra numa grande herdade alentejana.

Os bombeiros foram imediatamente chamados para extinguir as chamas.

O fogo estava cada vez mais forte, e os bombeiros não conseguiam dominar as chamas.

A situação já estava a ficar fora de controlo, quando alguém sugeriu que se chamasse o grupo de voluntários da Vidigueira.

Apesar de alguma dúvida quanto às capacidades e equipamento dos voluntários, sempre seria mais uma forma de auxilio. Assim foi.

Os voluntários chegaram num camião velho, desgastado pelos anos e operações de combate.

Passaram em grande velocidade e dirigiram-se em linha recta para o centro do incêndio! Entraram pelo fogo adentro e só pararam mesmo no meio das chamas.

Estupefacta, a população assistiu a tudo.

Os voluntários saltaram todos do camião e começaram a pulverizar freneticamente em todas as direcções.

Como estavam mesmo no meio do fogo, as chamas dividiram-se, e restaram duas porções facilmente controláveis.

Impressionado com o trabalho dos voluntários da Vidigueira, o latifundiário dono do monte respirou de alívio quando viu a sua herdade ser poupada à devastação das chamas.

Na hora puxou da carteira e passou imediatamente um cheque de 5000 euros à corporação voluntária.

Um repórter do jornal local perguntou logo ao comandante dos bombeiros:

- 5000 euros! Já pensou o que vai fazer ao dinheiro?

- Penso que é óbvio, né? - responde o comandante ainda a sacudir a cinza do capacete. - A primeira coisa que vamos fazer é arranjar a porra dos travões do camião!!!

9 comentários:

  1. Uma piada com a graça de que luta para se safar de uma encrenca
    Quantas situações nos acontecem em que juntamos todas as forças para não sermos engolidos pelas chamas da desgraça

    ResponderEliminar
  2. Luís,
    Se há classe profissional que admiro extraordinariamente é a dos bombeiros.
    Mas esta anedota tem uma certa piada, sem dúvida.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. Estimado Amigo Pedro Coimbra,
    Só podia ser no Alentejo rsrsrs, Vidigueira ainda por cima, terra do bom vinho e do pão, afinal os travões da camioneta é que não funcionavam, mas resultou.
    De Macau com amizade, um abraço amigo

    ResponderEliminar
  4. Está em Macau, Amigo Cambeta?
    Isso é que é vida!!
    Sempre a passear :))
    Um abraço

    ResponderEliminar
  5. Uma boa homenagem ao esforço e dedicação dos bombeiros,apesar de tudo...

    ResponderEliminar
  6. Uma classe profissional que me habituei a admirar desde garoto, Carlos.
    Tinha amigos que eram bombeiros voluntários nos tempos livres.
    O filho do António Arnaut era um deles.

    ResponderEliminar
  7. E eu a pensar na bela pinga e afinal era a falta de travões, ehehehehehe

    Beijo

    ResponderEliminar
  8. Carlota,
    Eram os travões, carago.
    Os travões é que tinham a culpa :))
    Hoje há mais.
    Beijo

    Quem diria, não é Gabi? :))

    ResponderEliminar