19 de outubro de 2011

Benfica vence em Basileia e fica à beira do apuramento


Um Benfica adulto, personalizado, europeu, venceu em Basileia.
Com toda a justiça e naturalidade.
E está praticamente qualificado para os oitavos de final da Champions.

Ao Benfica de Jorge Jesus era hábito apontar-se um grande defeito - a equipa encolhia-se nos jogos das competições europeias.
Especialmente nos jogos disputados fora de Portugal.
Se era esse o grande defeito da era Jorge Jesus, parece que estará corrigido.
Ou, pelo menos, em vias disso.
O Benfica que ontem se viu em Basileia é uma equipa adulta, experiente, matreira, servida por grandes executantes e muito bem dirigida desde o banco por um electrizante Jorge Jesus ("quando eu estiver parado, é porque estou doente", afirmava Jorge Jesus comentando a sua expulsão).
Porque tem grandes executantes, e um grande treinador, o Benfica apresentou-se ontem na Suíça com um onze que queria ter a bola, queria trocá-la, no chão, com precisão.
Assim se explica a entrada do jovem Rodrigo em detrimento de Cardozo.
Quem tem Witsel, Aimar, Gaitán, Rodrigo, Bruno César, pode aspirar a fazer este tipo de jogo.
Que não agrada nada a uma equipa do Basileia que faz do físico a sua principal arma.
Mas, para que esse jogo seja possível, para que os criativos se possam soltar, é necessário que o processo defensivo seja eficaz.
E, nesse particular, sobressaem três aquisições feitas esta época.
Garay é um central de classe; Witsel é um todo-o-terreno excelente; e Artur é o protótipo do guarda-redes que uma grande equipa precisa de ter.
Porque, nas poucas vezes que é solicitado a intervir, não falha.
E essa certeza transmite uma confiança essencial ao resto da equipa.
Foram estes os ingredientes (simples?) de uma vitória clara, justa, que coloca o Benfica com um pé nos oitavos de final da Champions, dá prestígio e dinheiro à equipa, pontos a Portugal no ranking da UEFA.
De negativo, apenas as expulsões de Jorge Jesus e Emerson (um árbitro caseirito dá nisto...).



Jogos e resultados de ontem


Grupo A

Nápoles-Bayern Munique, 1-1
Manchester City-Villarreal, 2-1

Grupo B

CSKA Moscovo-Trabzonspor, 3-0
Lille-Inter, 0-1

Grupo C

Basileia-Benfica, 0-2
Otelul Galati-Manchester United, 0-2

Grupo D

Real Madrid-Lyon, 4-0
Dinamo Zagreb-Ajax, 0-2

14 comentários:

  1. Catarina,
    Este Benfica está muito forte.
    A nível interno e externo.
    Só não vê isso quem não quer.

    ResponderEliminar
  2. Pedro,

    mais uma vez uma excelente analise da sua parte com a qual estou 99% de acordo.

    No entanto, permita-me que acrescente a seguinte opinião, o Emerson (bem expulso) e o Luisão fizeram um excelente jogo, mas JJ foi muito mal expulso o que revelou, de per si, que o árbitro foi muito tendencioso para o lado do Basel.

    Aquele abraço!

    P.S. - Catarina, benfiquista de novo? Uma vez benfiquista, sempre benfiquista!!!

    ResponderEliminar
  3. Ricardo,
    Pedir ao Jorge Jesus para estar quietinho e caladinho é "contra natura".
    Ele não é capaz.
    Vive o jogo.
    Mas não perturbou ninguém, ou o jogo, para ser expulso.
    Árbitro fraquinho e caseiro.
    Aquele abraço

    ResponderEliminar
  4. Este árbitro já apitou a final da Champions num destes últimos anos!

    Abraço, Pedro!

    ResponderEliminar
  5. Quando o Benfica joga com estrangeiros rambém sou benfiquista, por isso fiquei contente com a sua vitória.

    Bom dia

    ResponderEliminar
  6. Excelente análise.

    Boa sorte para o FCP!

    Abraço.

    ResponderEliminar
  7. é um regalo ver um Portista falar de modo tão honesto sobre o meu Benfica :)

    ResponderEliminar
  8. Ricardo,
    O facto de ter apitado a final da Champions não o faz ser bom.
    Caseirinho, para ser simpático....

    São,
    Obviamente.
    Qunado qualquer equipa portuguesa joga em provas da UEFA, apoio-a 100%.
    Rivalidades internas não têm cabimento nestes casos.

    Adélia,
    Benfica em grande.
    Sem dúvidas.
    Beijo.

    VICI,
    Seja bem regressado!
    Mentiria se dissesse que não espero que o Porto ganhe.
    Vamos ver...
    Um abraço

    Catarina,
    Rivalidades internas aqui não contam.
    E não é só patriotismo.
    Os pontos que o Benfica ontem conquistou também são bons para o Porto.

    ResponderEliminar
  9. O hungaro Viktor Kassai foi o elo mais fraco deste jogo.

    E já, Ricardo, este árbitro que é considerado um dos mais conceituados, dirigiu a final da Liga dos Campeões da época transacta, entre o Barcelona e o Manchester United (3-1), no emblemático estádio de Wembley, tendo feito uma excelente exibição.

    Ontem foi o que foi. Os dias não são todos iguais.

    ResponderEliminar
  10. É bom não nos esquecermos que uma das grandes diferenças deste Benfica em relação ao da época passada começa logo na baliza. Ainda assim esta época o Jorge Jesus decidiu estragar um bocadinho a coisa ao prescindir de Carlos Martins e Urreta, e bem que podia apostar mais nos jovens portugueses. Assim o Benfica teria plantel suficiente para aguentar todas as frentes em que se encontra.
    Uma boa vitória na Suíça.

    Abraço benfiquista.

    ResponderEliminar
  11. Observador,
    Há dias em que as coisas correm mal.
    Mas não tenho grande impressão deste árbitro.
    Ser caseiro é, normalmente, sinal de fraqueza.

    Carlota,
    Este Benfica convence.
    Não reconhecer isso é pura cegueira.

    FireHead,
    De acordo e em total desacordo.

    De acordo no que diz respeito ao Artur.
    Defende com a mesama naturalidade com que respira.
    E isso dá uma confiança bestial.

    Carlos Martins e Urreta?
    Tiveram tempo, e oportunidades, de mostrarem valor.
    Falhram.
    E foram embora.

    Outra vez de acordo nos jovens portugueses.
    Sabe quem lhes dá oportunidades?
    O Apoel :)))

    ResponderEliminar