26 de outubro de 2011

Foi um dia porreiro!


Passaram depressa estes (primeiros) 14 anos de casamento.
Muito depressa.
Dizem que é o que acontece quando se está (é) feliz.
E eu acredito que assim seja.
Ainda há bocado estava a dizer sim na Igreja do Carmo e, de repente, já tinham passado 14 anos.
Ontem foi dia de celebrar, de namorar.
Como já estava previsto, fui almoçar com a Tina ao Don Alfonso.

Ficam aqui as imagens e a ligação para quem tiver curiosidade.

Um local requintado, óptimo ambiente, óptima comida e óptimos serviços prestados.
A preços muito razoáveis (1 euro/mais ou menos 11 patacas para poderem fazer contas).
Depois do almoço, fomos passear, namorar um bocado.
Chegou a hora de ir buscar o meu carro que já estava na oficina desde a passada sexta-feira.
Carros europeus em Macau são mesmo um problema sério.
Dão chatices, a assistência técnica não é boa e é cara que mete impressão!
Mil euros??!!!
Repito o que dizia ontem ao responsável da oficina - reparar um carro europeu é mais caro que sustentar uma amante!!
Depois de estar ali à espera duas horas, foi tempo de voltar a casa.
Para a celebração em família.
Jantámos em casa, os quatro, e a minha filha Catarina fez um bolo de chocolate para nós.
Estava delicioso!!
E foi então tempo de ficar a "aboborar".
Com a Tina, a Catarina e a Mariana até serem horas de ir dormir.
Celebração simples, tranquila, sossegada, em família.
É assim que eu gosto.
Acho que não sou muito exigente....
O que é que vocês acham?
Abreijos a todos os que nos deixaram aqui aquelas simpáticas mensagens.

21 comentários:

  1. Estimado Amigo Pedro Coimbra,
    Um dia passado em beleza, que muitos mais anos assim o faça, com muito amor, continuando a namorar.
    Conheço o restaurante Afonso no Grad Lisboa, porém nunca lá comi, ontem para mim esposa também foi dia de folga, já que os nétinho foram ficar com a outra avó e nós aproveitámos a ir almoçar ao L'Arc, boa comida e barata, para mais a nós que pertencemos à classe dos velhotes.
    Gostaei das fotos.
    Abraço amigo e uma vez mais meus sinceros parabéns.
    Ps. - Já não falo em viaturas europeias em Macau, pois dou-me ao luxoe possuir 3 frotas de autocarros e centenas de condutores rsrsr

    ResponderEliminar
  2. Amigo Cambeta,
    Para quem gosta de comida italiana (eu adoro!!) o Don Alfonso é um must.
    Aquelas imagens estão no website do restaurante.
    Que tem também o menu e os preços.
    Razoáveis para a qualidade que apresentam.

    Os carros europeus, em Macau, são mesmo uma chatice.
    Quando trocar este, está decidido que será por um carro de origem japonesa.
    Não dão problemas, a assistência é melhor e mais barata.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. Um dia em cheio.
    Nestas circunstâncias, quem pode nem olha aos preços.
    Mas essa dos mil euros pela reparação da viatura, não é barato nem caro. É um ROUBO!.

    Oxalá daqui a um ano voltemos a trocar impressões.

    Abraço

    ResponderEliminar
  4. 1€ pelo jantar? Isso relativiza por completo a publicidade da Mac Donalds aqui :)

    A sua filha Catarina fez um bolo de chocolate... Ora aí está uma bela surpresa, as Catarinas são assim... Está-nos no nome :)*

    Parabéns mais uma vez!

    ResponderEliminar
  5. Ainda bem que foi um dia maravilhoso. Venham mais dias assim, amigo. :)

    Respondendo à pergunta que me fez noutra entrada, eu não conheço o restaurante em questão... Eu vim-me embora para Portugal em 1999 e não sei se nessa altura já havia esse restaurante...

    Abraço.

    ResponderEliminar
  6. Observador,
    E este preço é um preço de amigo.
    Carros europeus aqui são um monte de problemas e um sorvedouro de dinheiro.
    Este está para ser despachado.
    Um carrinho de origem japonesa, que não dão chatices, é mais do que suficiente.

    Daqui a um ano vamos estar aqui de certeza.
    Aquele abraço

    Catarina,
    Não é jantar, é almoço.
    Se vir o website, verá que uma refeição com entrada, prato principal e sobremesa (café/chá, um monte de variedade de pão e guloseimas para acompanhar o café incluídos) custa 280 patacas (25 euros, mais coisa menos coisa)
    Ontem, incluindo bebidas, pagámos menos de 80 euros.
    Pela qualidade da comida, o requinte do ambiente e do serviço, é muito razoável.
    Uma das melhores coisas que Macau tem.
    Come-se muito bem, há grande variedade na oferta, preços muito razoáveis.

    A Catarina (13 anos) gosta de fazer doces.
    Bolos, bolachas, sobremesas.
    E eu fico todo babado!!
    Bjs

    FireHead,
    Não, o próprio Grand Lisboa (fica onde era o Campo dos Operários) ainda não existia em 1999.

    Tem espaços de restauração excelentes.
    Este, o The Kitchen (é mesmo ao lado), o buffet (é enorme!!).
    Aquele abraço

    P.S. Para quando uma visita a Macau?

    ResponderEliminar
  7. Porreiro, pá!
    Aquele abraço ( ando numa fase de muito trabalho e a descernir o meu futuro próximo)!
    Venho aqui e a outros blogs aos...bochechos!!!

    ResponderEliminar
  8. 14 anos de felicidade celebrada. Que maravilha.
    Coincidência nos 14 anos...já passaram e não deixaram memória nem celebrações.
    A vida vive-se caminhando.

    ResponderEliminar
  9. Pedro
    Foi uma celebração em que o Pedro e sua esposa se sentiram felizes, isso é o mais importante de tudo. De pequenos momentos se faz a felicidade. Que continuem por muitos muitos anos.
    Tenho 54 anos, fiz em Fevereiro 38 que casei, tenho duas filhotas uma quase com 38 outra com 34. E tinha 38 quando fiquei viúva.
    Agora com o meu "folha seca" fizemos 10 anitos.
    Beijo e uma flor

    ResponderEliminar
  10. Foi uma excelente celebração e desejo que as prómixas décadas sejam um reavivar destes momentos.
    Parabéns, Pedro!
    Beijinho. :)

    ResponderEliminar
  11. Foi um dia em cheio sim senhor.
    E o rei, apaparicado pela sua rainha e princesas, sim, sim.

    Por vezes os sítios não são o mais importante. As pessoas que estão ligadas a nós, fazem muita diferença.
    Bolinho de chocolate, feito pela bela Catarina e a Mariana ajudou.
    Parabéns a todos vós, já o tinha felicitado no face, eheheh

    Beijo

    ResponderEliminar
  12. Um dia em cheio! A melhor forma de celebrar mais um aniversario.
    aBraco

    ResponderEliminar
  13. Ricardo,
    Com calma.
    Os blogues estão sempre aqui.
    Procure o melhor para si e para a sua família.
    Isso é que é importante.
    Aquele abraço

    George Sand,
    "A vida vive-se caminhando."
    É isso mesmo.
    Ainda que haja uns tropeções e umas quedas.
    A gente levanta-se, sacode o pó, e vai em frente.

    Adélia,
    Muitas vezes, aquilo que no parece uma tragédia, é uma nova oportunidade.
    Acho que foi mais ou menos isso que aconteceu consigo e com o Rodrigo.
    Beijo grande

    ana,
    É isso que mais desejo.
    Bjs

    Carlota,
    Nem mais!!
    Miminhos das minhas meninas.
    É isso que mais peço e necessito.
    É pedir muito?
    Beijo

    Catarina,
    Foi mesmo um dia (em) cheio!!
    Abraço

    ResponderEliminar
  14. Primeiro que tudo, muitos parabéns a todos vocês.
    Não conheço o Don Alfonso mas fiquei tentado pela descrição.
    Aqui não tenho carro mas em Portugal sempre andei com Toyota e recomendo. Fiabilidade máxima.
    Abraço

    ResponderEliminar
  15. Hugo
    Antes de mais, aquele abraço.

    O Don Alfonso vale mesmo a pena.
    Qualidade máxima a preços razoáveis.

    O carro.
    O Toyota é uma das possibilidades.
    Tem que ser de fabrico japonês.
    E não é preciso ser um carrão.
    Porque ter um carrão, ainda para mais de origem europeia, por pura cagança, dá nestas "surpresas".
    Já tenho idade para ter juízo.

    ResponderEliminar
  16. Parece uma celebração perfeita.
    Parabéns aos dois!
    um beijinho
    Gábi

    ResponderEliminar
  17. Caro confrade Pedro Coimbra!
    Esta data especial teve o toque de classe merecido!!!
    Caloroso abraço! Saudações casamenteiras!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderEliminar
  18. Foi mesmo, Gábi.
    Esquecendo a porra do carro
    Beijinho

    Prof. João Paulo de Oliveira,
    Teve de tudo um pouco.
    Foram só os primeiros 14 anos.
    Agora vem o resto da vida.
    Aquele abraço

    ResponderEliminar