11 de janeiro de 2018

Pena de morte para terroristas?


Os governantes israelitas, fortalecidos pelo recente apoio dado por Donald Trump, preparam-se para alterar o Código Penal e alargar o âmbito de aplicação da pena de morte para passar a abranger os condenados por terrorismo.
Um parlamento muito dividido (52 votos a favor da alteração e 49 contra) deixou passar a proposta em primeira votação.
Uma proposta com origem no Ministro da Defesa, Avigdor Lieberman, apoiada pelo Primeiro-Ministro, Benjamin Netanyahu.
Foi só uma primeira votação, outras se seguirão, mas a possibilidade desta emenda, que segue ao arrepio do que é norma nas democracias civicamente mais bem preparadas, ser aprovada é cada vez mais real.
Respaldada no apoio americano, a Direita israelita, os mais ortodoxos de todos os ortodoxos, prepara-se para aprovar um retrocesso civilizacional na forma de uma medida que está mais que provado tem poucos ou nenhuns efeitos práticos.
Se a pena de morte tem vindo a ser progressivamente abolida porque já se percebeu que é desumana, aberrante, porque se presta a erros incorrigíveis, porque como instrumento de política criminal se revela pouco ou nada eficaz, aplicar a mesma a terroristas, a quem afirma ter orgulho e vocação para ser mártir, chega ao nível do patético.
Afinal, e de um ponto de vista estritamente prático, que já não legal ou moral,  qual é o efeito dissuasor de ameaçar de morte quem se entrega voluntariamente e gloriosamente à morte?

49 comentários:

  1. Manter um criminoso em prisão perpétua é bastante dispendioso.
    Muitos talvez tivessem recebido a pena de morte e não foram culpados dos crimes de que foram acusados. Mesmo que aconteça apenas a uma pessoa, it is one too many.
    Pena de morte para quem se quer tornar mártir... pois...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha formação humanista leva-me a recusar terminantemente a pena de morte, Catarina.
      Neste caso, mais que a formação humanista, a barbaridade da pena, até em termos de eficácia é pura estupidez.
      Não é isso que os terroristas querem?
      Ser mártires?

      Eliminar
    2. .
      Caro Pedro Coimbra:

      CORRETO E AFIRMATIVO.

      Aquele ABRAÇO.

      Eliminar
    3. .
      Caro Pedro Coimbra:

      CORRETO E AFIRMATIVO.

      Aquele ABRAÇO.

      Eliminar
    4. Aquele abraço, bfds, PSICANALISTA

      Eliminar
  2. bom dia
    também não sou a favor da pena de morte , mas muitas vezes fico na duvida se muita gente não a merecesse .
    uma das mais difíceis opções .
    JAFR

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Joaquim Rosário,
      Quem é que, perante determinadas situações, não pensou que aquele monstro de via morrer?
      E que devia morrer com requintes de malvadez?
      Já todos passámos por isso.
      tem algum efeito no combate ao crime?
      Está mais que provado que não.
      Com terroristas, que acham que é glorioso morrer muito menos ainda.

      Eliminar
  3. Pena de morte para terroristas, ou para quaisquer outros, não faz sentido enquanto efeito dissuasor, pelo contrário, santifica-lhes a causa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Transforma-os naquilo que querem ser, Célia - mártires.
      Evidente, não é?

      Eliminar
  4. A estupidez é um estado normal nos seres humanos!
    A estupidez e a desinformação.
    Era interessante ver algum dia alguém a explicar o porque desta contenda, onde é que isto teve origens, porque isso, só por si, pode muito bem deixar claro o porquê de toda esta barafunda, e porque estão os Árabes tão contra o estado de Israel...
    ...mas isto não é tema para um comentário, é mais para uma dissertação. Mas só para meter nojo, não são os Judeus os herdeiros da terra prometida, são os Hebreus. Os Judeus são apenas 1/12 to total dos Hebreus e, estes judeos, particularmente, nada têm a ver com os que lá existiam, porque os que lá estavam converteram-se, na sua grande maioria, e são Palestinianos...

    É um problema complicado mas fascinante, do ponto de vista histórico :)

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se estes ortodoxos israelitas já eram um problema muito complexo mais complexos ficaram quando sentiram que tinham a protecção da América de Trump, Cláudio Gil.
      E endureceram a já de si bruta reacção a qualquer forma de ataque de que sejam alvo.
      Qual vai ser o resultado prático de uma medida destas?
      Não será muito difícil nem complicado prever que vai gerar ainda mais violência de parte a parte.
      Aquele abraço

      Eliminar
  5. Não sei que diga; Mas quem mata,(morre). Para os terroristas que matam montes de gente, esses, merecem a morte de imediato ;)

    Bjos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esse é o nosso instinto mais básico, primário, Larissa Santos.
      Não resolve nada.
      O lugar daqueles mártires vai ser ocupado por outros.
      Que vão continuar a matar.
      Bjs

      Eliminar
  6. A pena de morte, nesse caso não produz efeito penoso para quem não se importa de morrer. Porquanto entende ser por uma boa causa. Na minha opinião penso que enquanto houverem dois homem vivos na terra haverá sempre guerra. Violência gera mais violência, a qual interessa aos países que fabricam armamento!

    Tenha um boa dia caro amigo Pedro Coimbra,
    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Eduardo,
      Onde e quando a pena de morte produziu efeito dissuasor?
      Vivo na China (Macau).
      Que tem pena de morte e executa muitas pessoas (nunca se sabe ao certo quantas).
      Os crimes aos quais é aplicada a pena de morte desapareceram?
      Houve menos crimes?
      Pois, parece que não.
      Aquele abraço

      Eliminar
  7. «(...)aplicar a mesma a terroristas, a quem afirma ter orgulho e vocação para ser mártir, chega ao nível do patético.»

    Eu sou contra a pena de morte pela possibilidade de erro incorrigível, mas a validade do raciocínio expresso acima parece-me muito discutível. Alguns jiadistas acreditam que só irão para o Paraíso se caírem em combate às mãos de outros homens. Se o seu executor for uma mulher, a medida pode mesmo vir a ter um efeito dissuasor:

    http://www.independent.co.uk/news/world/middle-east/isis-are-afraid-of-girls-kurdish-female-fighters-believe-they-have-an-unexpected-advantage-fighting-a6766776.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não acredito nessa possibilidade, Afonso de Pirtugal.
      Estamos a falar de gente que tem uma mente distorcida, que se rege por princípios (????) que nos são totalmente estranhos.
      Matá-los resolve alguma coisa?
      Só momentaneamente.
      Não é com a pena de morte que se combate o terrorismo.
      Soa mais a pena de Talião que outra coisa.

      Eliminar
  8. Respostas
    1. Nem eu, Sami.
      Em qualquer circunstância.
      Nada justifica a pena de morte.

      Eliminar
  9. Que terror eles fazem no mundo esses terrorista. Fazer o que com eles? É o que se tem no momento, a pena de morte. Outro dia falei para minha filha que é advogada. Um meio interessante para controlar os criminosos era levar o apenado que cometeu crimes terríveis para uma fazenda e fazer eles trabalharem um trabalho escravo e sem salario. Pelo menos o corpo ficaria cansado e amorteceria a mente criminosa.
    Abraços, feliz 2018 para ti e tua família.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As penas de Talião, ou degradantes, não são minimamente eficazes em termos de política criminal e de combate ao crime.
      A sua filha saberá isso tão bem como eu.
      O terrorismo tem que ser combatido de muitas outras formas.
      A começar pelas fontes de financiamento e recrutamento.
      Morte para terroristas?
      Só gera mais revolta e mais terrorismo.
      Abraços, votos de um Maravilhoso 2018 para si e família

      Eliminar
  10. É profundamente triste...

    Beijinhos
    ~~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. um dos efeitos imediatos da resolução Trump, Majo.
      Os ortodoxos israelitas sentiram-se mais legitimados e agora é de temer o pior.
      Beijinhos, bfds

      Eliminar
  11. Em certos casos a pena de morte era um mal menor para lidar com terroristas, pedofilia e violadores.Abraço
    Kique
    https://caminhos-percorridos2017.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Kique,
      Não só não elimina esses crimes (elimina só os criminosos) como até pode muito bem fazer aumentar o problema.
      E as vítimas?
      São devolvidas à vida?
      Aquele abraço, bfds

      Eliminar
  12. Se a mudança da lei, em si, já não fazia qualquer sentido nos tempos que correm, andando a retrocesso do que tem sido a prática corrente, ainda menos sentido faz, tendo em conta os visados ! :(
    Temos que ter em conta que um terrorista e ainda mais muçulmano, procede habitualmente como autêntico "kamicaze" ! A morte , para eles, não não acrescenta nem reduz nada ! ... O problema é se não morrem como resultado da sua acção, porque assim não terão direito ao Reino dos céus ! :)

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas um terrorista que é condenado à pena de morte por causa dos seus actos não morre em resultado da sua acção, Rui?
      Pois, só se lhe está a dar o que eles querem.
      Aquele abraço, bfds

      Eliminar
  13. Desculpa Pedro, mas não sou da tua opinião. Eu sou a fazer da pena de morte, para: pedófilos e sim, para esses terroristas que matam famílias inteiras inocentes. Eu sei que os terroristas não têm medo da morte, mas como ficam os pais de uma criança vitima de pedofilia e a criança? e como ficam os familiares das vitimas dos atentados, tanta criança órfã e tanta maldade que eles fazem. Para esses sim, sou a favor.
    Boa sexta.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mena Almeida,
      Uma pergunta simples - os pais dessa criança ficam melhor se se matar o terrorista que matou a criança?
      Eu era capaz de matar quem fizesse mal às minhas filhas e de roubar para não as deixar passar necessidades.
      Mas sei perfeitamente que isso é uma espécie de penso rápido - até pode aliviar no momento, mas não cura.
      Boa sexta

      Eliminar
  14. Isso nunca será castigo suficiente para quem faz o que os terroristas fazem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então vamos eliminar os terroristas um a um com a pena de morte, Diana Fonseca?
      Claro que não, não é?

      Eliminar
  15. Sou a favor de penas pesadas para os terrorista, mas não de penas de morte. Penso que sempre que um país põe em vigor a pena de morte está a regredir.
    Abraço

    ResponderEliminar
  16. É voltar ao olho por olho, dente por dente, Elvira Carvalho.
    Todos já tivemos vontade de matar esses bárbaros com requintes de malvadez.
    Mas temos que saber resistir a esse instinto mais básico, mais primário.
    Abraço

    ResponderEliminar
  17. Estamos a regressar aceleradamente a níveis civilizacionais ou anti-civilizacionais que se pensavam, mais ou menos, definitivamente afastados. A loucura humana está a entrar em níveis, na melhor das hipóteses indescritíveis. Sendo que na temática aqui em causa, são os próprios Estados Unidos que têm o interno exemplo de que nos Estados onde há pena de morte, regra geral também é onde há mais quantitativa e qualitativa criminalidade, que como disse alguém: "se o Estado tem o direito de matar, porque não o tenho também eu!?" Já quanto à questão do terrorismo, dadas as circunstancias é caso para dizer que os terroristas estão a ganhar a guerra, na medida em que estão a levar a uma crescente radicalização global!
    Enfim, é o que temos.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os Estados Unidos, e a própria China, são dois bons exemplos da inutilidade da pena de morte, Victor Barão.
      A criminalidade desapareceu?
      Baixou?
      Nem uma nem outra.
      E, pelo caminho, já foram mortos dezenas de inocentes.
      Aquele abraço

      Eliminar
    2. Sim, claro, no meu comentário esqueci-me agravadamente ainda dos intermédios inocentes, entretanto condenados e executados fatalmente.
      Abraço

      Eliminar
    3. Esse é o maior drama, Victor Barão.
      Aquele abraço

      Eliminar
  18. death is escape from punishment
    make them life as hell for them so they strive and must ask for death for decades

    ResponderEliminar
  19. Death penalty is iunumane and has no real value in combating crime, baili.
    There are lots of examples to prove this afirmation

    ResponderEliminar
  20. Talvez a diferença esteja em não serem eles, os terroristas, a fazer a opção, Pedro! :)
    Isto para responder à sua questão final...mesmo que o assunto seja sério, não resisti à ironia, peço desculpa...

    Beijinhos, bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não peça desculpa, Janita.
      Mesmo a discutir os assuntos mais sérios não é necessário ficar de cara fechada.
      Até faz mal à pele :)))
      Beijinhos, Bfds

      Eliminar
  21. Esse louco do Trump, se não for parado, vai incendiar o mundo sem ter de disparar um tiro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As coisas que ele faz e diz parecem mentira, Carlos.
      Então o idiota vendeu um carradão de aviões à Noruega que só existem num jogo de vídeo??? :)))
      Esta criatura não existe!!

      Eliminar
    2. E pelos vistos os aviões também não, Pedro :-)))

      Eliminar
    3. Call of Duty, acho que é esse o jogo :))))

      Eliminar
    4. Ai, que horror, o Presidente Trump enganou-se e disse "vendemos F-52 e F-35 à Noruega" em vez de "vendemos 52 aviões F-35 à Noruega". Que erro monumental! É o fim do mundo!!!

      É realmente notável como qualquer pequena gralha do Presidente Trump, por mais insignificante que seja, é imediatamente utilizada como prova acabada da sua incompetência. Até parece que vender os aviões à Noruega é menos importante do que referir correctamente o seu modelo ou referência! Enfim...

      Depois admiram-se que haja tanta gente a apoiar o homem!... Por mais asneiras que ele diga, é impossível não gostar dele quando lemos as coisas que os seus opositores escrevem!

      Eliminar
    5. Afonso de Portugal,
      Posso não gostar da criatura e achar que ele é um cretino da pior espécie e um valente bandalho ou sou obrigado a seguir cegamente a sua opinião??

      Eliminar