10 de maio de 2018

Trump continua a cumprir promessas eleitorais



É realmente difícil por estes dias fugir ao nome Donald Trump.
Por mais que nos irrite, que nos tire do sério, que muitas vezes até nos enfureça, o Presidente americano é tudo menos discreto.
O que faz com quem seja muito complicado ser alheio ao que vai fazendo.
Aqueles que são mais fiéis à verdade e a princípios, do que a nomes ou obediências políticas ou religiosas, têm que reconhecer que muitas das medidas, por mais estapafúrdias que sejam, não são mais que o cumprimento de promessas eleitorais do candidato Donald Trump.
Exactamente o que acaba de suceder com a denúncia unilateral e o abandono do acordo que visava impedir o acesso do Irão a armas nucleares.
Donald Trump criticou duramente este acordo ainda Barack Obama era Presidente.
Qualificou-o mesmo como o pior acordo que os Estados Unidos alguma vez celebraram e prometeu que o rasgaria se e quando fosse Presidente.
E foi isso mesmo que fez.
Ignorando as vozes dissonantes (França, Alemanha, a União Europeia, a Rússia, Guterres e as Nações Unidas…) Donald Trump cumpriu a promessa eleitoral.
Uma promessa eleitoral dirigida ao seu eleitorado de origem judaica do qual depende em grande medida para assegurar a permanência no cargo.
Tudo foi preparado ao detalhe.
As ameaças de Trump, a conferência de imprensa de Benjamin Netanyahu e as supostas provas ali apresentadas (que afinal podem não passar de relatórios antigos da Mossad…), tudo foi preparado ao detalhe para que não ficasse a ideia que se estava perante mais uma decisão precipitada e sem fundamentos de Donald Trump.
Contra tudo e contra todos, com Israel e a ala sionista americana a seu lado, Donald Trump avançou e cumpriu a sua promessa eleitoral.
Com que consequências é o que iremos ver no futuro.

32 comentários:

  1. Não tenho fé nenhuma nesse Trup :))

    Hoje:- "O meu ilusório, fluindo"

    Bjos
    Votos de óptima Quinta-Feira

    ResponderEliminar
  2. O que eu temo são realmente as consequências desta decisão, não prevejo nada de bom.
    Um abraço e continuação de boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem todos os ingredientes para dar uma séria trapalhada, Francisco.
      Aquele abraço

      Eliminar
  3. É incrivel a quantidade de disparates que é possível uma única pessoa fazer...
    Beijinhos,
    https://chicana.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu já culpo mais quem nele votou do que o próprio Trump, Ana.
      Ele está a cumprir o que prometeu.
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Respostas
    1. O que é muito estranho é que ainda haja tanta gente que confia, Amigo João Paulo de Oliveira.

      Eliminar
  5. Imprevisíveis serão sempre as consequências.

    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E essas potencialmente afeitarão todos, João Menéres.
      Aquele abraço

      Eliminar
  6. Trump está a ficar cada vez mais isolado. Entretanto, semeia ventos, restando saber quando colherá as tempestades.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Continua, apesar de todos os disparates, de todos os escândalos, a ter uma base de apoio sólida, António.
      Quem é que presta menos - ele ou quem teima em apoiá-lo e olhar para o lado??
      Aquele abraço

      Eliminar
  7. Enfim, no futuro se vera as consequencias Trumpistas! :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que custa pouco prever nos vão afectar a todos, Sami :(

      Eliminar
  8. Se toda a gente cumprisse compromissos eleitorais como Trump, estaríamos melhor, mas logo o planeta teve o azar de ser esta criatura a levar a sério o que disse em campanha!

    Neste momento , EUA e Israel estão ao mesmo nível de Estados não confiáveis e e com crimes de guerra..

    Estou cansada !!

    SÃO

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É que é mesmo isso, São - tinha que ser esta criatura a quebrar o paradigma e a cumprir as promessas que fez em campanha :(

      Eliminar
  9. Trump contra Obama! O homem quer desfazer tudo o que Obama criou/concretizou.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa parece ser uma obsessão, Catarina.
      Dele e de quem o apoia.

      Eliminar
  10. Já acompanho o seu blogue há muito tempo e hoje abri o meu próprio espaço onde postarei fotos tiradas por mim, poesias, prosas, mensagens e sentires do coração.
    -
    https://olharesedeslumbres.blogspot.pt/
    -
    Vou colocar o seu blogue no meu, esclarecendo que o retirarei de imediato caso assim me seja determinado

    Obrigada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Natalina,
      Seja muito bem vinda.
      Vou visitar o seu blogue daqui a pouco.

      Eliminar
  11. Comecei a contar os dias até que a Europa siga o mesmo caminho. O mundo está cada vez mais perigoso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para já essa possibilidade parece algo afastada, Carlos.
      No futuro?
      Não digo nada...

      Eliminar
  12. Exactamente, Pedro. Vendo bem ele não está a surpreender !
    Está sim, a cumprir (e em outros casos, a tentar cumprir) o que prometeu e isso é deveras assustador, tal como já imaginávamos a partir da sua eleição ! :(((

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ele disse ao que vinha, Rui.
      E, como bem diz o comediante Bill Maher, Trump não brinca, Trump não sabe brincar.
      Aquele abraço

      Eliminar
  13. i always wonder about people who elected him

    ResponderEliminar
  14. Vá lá, por uma vez estamos de acordo, caro Pedro Coimbra! Mas tal como aconteceu com o "Rocket Man" da Coreia do Norte, estou convencido de que o Presidente Trump tem um trunfo na manga para jogar com o Irão. Os próximos meses dirão se eu tenho ou não razão...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A realidade é que realmente ele só está a cumprir promessas eleitorais, Afonso de Portugal.
      Goste-se ou não essa é a verdade.

      Eliminar
  15. Há um novo paradigma na política mundial. Se correr mal, quem é que se lixa, como sempre?

    Abraço, Pedro :)

    ResponderEliminar
  16. Acho que existirá algo mais na cabeça e subscrevo as palavras de "Afonso de Portugal".

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vamos esperar para ver, Fatyly.
      Vamos ver se há mesmo um trunfo, ou se, na ânsia de agradar a uma certa fatia do eleitorado e cumprir o prometido, não nos deixou a todos em perigo.
      Beijocas, boa semana

      Eliminar