15 de janeiro de 2013

Comentário (muito) especial



No final da passada semana, recebi um comentário aqui no blogue que quero partilhar com todos.
A propósito desta mensagem a Mary deixou o seguinte comentário:

Olá Pedro. A propósito da ida do teu pai para Filosofia e quando o vi no carro agitando as fitas, de cabelo grisalho ao lado de jovens, alguns ainda imberbes, pensei ..."porque não?" Fiquei a remoer naquilo. No Doutoramento de meu irmão ao abraçá-lo e felicitá-lo ele disse-me ..."Agora faltas tu, ainda te quero ver Licenciada"... e a imagem do teu pai irrompeu novamente, e aquele Porque não?... 
Um dia encontrei ao tomar banho um nódulo num peito, telefonei de imediato à minha cunhada(mestre em oncologia mamária) e fui fazer nesse mesmo dia o exame indo no dia seguinte mostrá-lo ao IPO.O médico aconselhou a cirurgia, quando saí e ao vir a pé por celas, deparei-me com um anúncio do ISMT da abertura de cursos em horário pós-laboral, incluindo o de Psicologia...porque não?
Subi as escadas e nesse mesmo dia inscrevi-me, afinal ia tentar retomar o que abandonara,não por opção mas por circunstâncias da vida que assim mo propôs.
Enquando descia a praça da República pensava..."se tiver cancro tenho que me agarrar a mais alguma coisa para me prencher a cabeça, isto vai ser a minha salvação..."
Felizmente não tinha cancro, porque fui célere, e estou neste momento a terminar o Mestrado em Psicogerontologia, com 51 anos.
Fiz o curso que adorava, acho que na hora certa, fiz amigos excelentes e penso não ficar por aqui Pedro.
Porque não?
Beijos...


Bem haja, Mary!!

27 comentários:


  1. Este comentário da Mary é muito, mas muito inspirador.

    ResponderEliminar
  2. Por isso mesmo resolvi partilhá-lo, Catarina.
    Muito, muito, especial.

    ResponderEliminar
  3. O que me impressionou nem foi o Mestrado com 51 anos.
    Aqui há muita gente a frequentar a Uni, depois de obter a reforma.
    Há mesmo pessoas a fazer o doutoramento com 90 anos.
    O que me impressionou, e o que mostra que a Mary é uma mulher de coragem, é ter-se inscrito na Uni, ao pensar que tinha um cancro.
    Felizmente que não tinha um cancro e em breve tem o Mestrado.

    Muitos parabéns à Mary!!!

    ResponderEliminar
  4. Impressionante, não é, ematejoca?
    Um exemplo a divulgar e a seguir.

    ResponderEliminar
  5. Este testemunho tocou-me profundamente ao ponto de me emocionar.
    Um bem haja à Mary e um bem haja a ti por partilhares connosco algo de tanto valor.


    Beijinhos Pedro e boa semana
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fantástico, não é Afrodite?
      Ficou o link lá em baixo.
      Beijinhos e boa semana!

      Eliminar
  6. PS: não consigo aceder ao link que indicas.

    ResponderEliminar
  7. Sem palavras, Pedro, é como estou!

    Mas estou feliz por este testemunho, muito feliz!

    Um beijinho à Mary e um abraço, se me permite, ao senhor seu Pai que foi o verdadeiro inspirador desta senhora!

    Abraço

    ResponderEliminar
  8. Um testemunho real, comovente, inspirador, Ricardo.
    O meu pai e a Mary têm a capacidade de correr atrás de um sonho.
    Sem pensar na idade, ou nos obstáculos que haja pelo caminho.
    Grandes exemplos, não são?
    Vou transmitir o seu abraço ao meu pai e sei que ele vai ficar todo inchado :))
    Aquele abraço!

    ResponderEliminar
  9. Nunca é tarde para estudar ou aprender! E com uma motivação dessas ainda mais... :)

    Felicidades para a Mary e para o seu pai! :D

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  10. Teté,
    O meu pai já terminou a licenciatura há três anos.
    Mas continua a ir a Universidade, a estar presente nas festas académicas.
    Tarde?
    Velhos?
    Que disparate!
    A mary, com esta coragem, inspira.
    Impressionante!!!
    Beijocas

    ResponderEliminar
  11. Vale a pena ler e interiorizar a mensagem, Pedro.
    É 'só' mais uma lição de vida.

    Grato pela partilha.

    ResponderEliminar
  12. Isso mesmo, António - uma lição de vida.
    Impressionante e comovente!

    ResponderEliminar
  13. Meu filho:- Li o texto da Mary e como é natural fiquei muito comovido e ao mesmo tempo, sensibilizado.Servir de exemplo para alguém, é sempre consolador e, ao longo da minha vida e na minha profissão, sei que fui exemplo para muitos.Inspirando-se em mim, a Mary também percebeu que poderia conseguir ultrapassar um mau momento (que não chegou a ser)motivando-se e tentando fazer aquilo que gostava e com isso dar também uma alegria ao irmão.Confesso que não sei quem é a Mary mas, como tiva tanto colega de outros cursos e que ficaram meus amigos,é natural que ela seja uma delas.Se ela tiver facebook,talvez, por aí, lá vá.Não estou inchado, mads agradeço aos teus amigos do blogue a simpatia que me demonstraram.Para eles e elas, o meu forte abraço.Beijos para ti e para a minhas meninas.

    ResponderEliminar
  14. Felizmente há sempre quem veja a vida para além dos seus obstáculos. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gente que, quando vê uma pedra no caminho a guarda para fazer um castelo como escrevia o poeta não é FireHead?

      Eliminar
  15. Meu filho:- Li o texto da Mary,e, como seria de calcular, fiquei profundamento comovi-
    do e sensibilizado.Ainda bem que a Mary se inspirou quando me viu passar na "minha" queima.Fiquei estarrecido quando falou na doença que pensou que tinha.Ainda bem que foi rebate falso mas, também serviu para a motivar ainda mais.Agradeço reconhecido aos teus amigos/as do blogue pelas amáveis palavras.Diz-lhes que, quando se quer, nada ou quase nada é impossível.Foi o meu caso como bem sabes.Sei que estão todos bem e por isso, beijos para todos mas um muito especial para o meu fedelho Mariana.Já tem os genes!Beijos

    ResponderEliminar
  16. Meu filho:- Li o texto da Mary e fiquei profundamente emocionado e sensibilizado por ter servido de exemplo para alguém.Não conheço a Mary mas penso que deve ser das muitas pessoas que se cruzaram comigo.Se ele tivesse facebook, era mais fácil saber de quem se trata, de qualquer modo, estou-lhe imensamente grato pelo que escreveu e pelo que viu em mim.Dou-lhe um conselho: se chegou até onde chegou, não pare, não desista e vá sempre em frente.Aos teus amigos do blogue o meu abraço grato pelas considerações que fizeram.

    ResponderEliminar
  17. Ainda bem que partilhou connosco este comentário, Pedro. É muito estimulante!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este tipo de mensagens a gente não pode guardar, Carlos.
      É mesmo para divulgar.

      Eliminar
  18. Pedro,
    Não vi a mensagem mas li o comentário fortíssimo e só me cabe felicitar a Mary e o seu pai. Aprender durante toda a vida é o melhor caminho para não morrer.
    Beijinhos. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ana,
      A mensagem era sobre a cabra e cabrão, sobre a nossa Universidade.
      E deu origem a este comentário maravilhoso.

      Eliminar
  19. Como já perceberam, António Coimbra, e Anonymous, é o meu pai.
    Que ontem recebeu duas prendas.
    Este comentário e um brilharete da neta Mariana (9) anos no exame do grau 3 de piano.
    Ele merece!!
    Beijos

    ResponderEliminar
  20. Tanto a Mary como o seu pai são inspirações... Os filhos são em parte reflexo dos pais, e com um pai assim o Pedro só podia ser como é :)

    Renovo os meus Parabéns à Mariana pelas distinção nas aulas de piano!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  21. Agora sou eu que estou todo babado, Poppy :))
    A Mariana, nos seus 9 anos, fez o exame do grau 3 com aquele resultado.
    A Catarina, 15 anos em Março, fará este ano o exame do grau 7 e poderá começar a dar aulas.
    Beijinhos

    ResponderEliminar