16 de janeiro de 2013

Agora sim, vamos à bola com factos, opiniões e queixas


O Benfica/Porto disputado no passado domingo, como é hábito nestes jogos, ainda dá que falar, ainda é assunto.
Como tal, não venho tarde para deixar uns bitaites também.

Factos:
Num grande jogo de futebol, que teve emoção, golos (golaço de Matic!!), incerteza no resultado até final, grandes jogadores, polémica, o habitual folclore que rodeia estes dérbis, o Benfica e o Porto empataram e mantêm-se no topo da tabela classificativa.
Curiosamente, mais distanciados do terceiro lugar, uma vez que o Braga perdeu.
Até final da época vai ser uma luta a dois na qual qualquer erro pode revelar-se fatal.

Opiniões:
Se o empate como resultado final não parece ser muito contestado, cada uma das equipas envolvidas, os seus responsáveis e adeptos, parece ter uma visão muito própria do jogo e das equipas intervenientes.
Fica a minha também.
Que não é só baseada neste jogo, sublinho.
O Porto parece-me uma equipa mais sólida, mais adulta, mais cerebral.
O Benfica aposta mais no repentismo, na criatividade de algumas das suas unidades, nalguma rebeldia.
Provavelmente conscientes disso mesmo, e depois daqueles vinte minutos electrizantes, os treinadores dos dois lados procuraram não perder um jogo que se pode revelar muito importante para as contas finais.
Com esta mentalidade, e as tácticas consequentes, que produziram um encaixe quase total das duas equipas, o empate é um resultado lógico.
E, opinião muito pessoal, justo.

Queixas:
Como também é hábito no final destes jogos, há sempre alguém a queixar-se.
Desta vez as maiores queixas vieram do lado do Porto.
Porque houve foras de jogo mal assinalados (a pressão do fora de jogo de Maicon na época passada a fazer-se sentir??) porque houve jogadores do Benfica que deviam ter sido expulsos e não o foram.
Ripostou o Benfica com alguns cartões que também deveriam ter sido mostrados a jogadores do Porto e não o foram.
Houve erros?
Houve.
Influenciaram o resultado.
Sei lá, nunca sabemos.
Essa treta do "se" é uma perfeita patetice.
Voltemos aos erros.
Escolhi aquela imagem para ilustrar o post de propósito.
Artur errou e, no aproveitamento inteligente, felino, desse erro, Jackson Martinez fez o segundo golo do Porto.
Deverá Artur ser castigado, sacrificado, pelo erro cometido?
E, do outro lado, deverão Helton e Otamendi ser castigados pelo(s) erro(s) cometido(s) no segundo golo do Benfica?
Deverão Jorge Jesus e Vítor Pereira ser castigados por não terem sabido ganhar o jogo?
Que palermice, não é?
Então porque é que se berra com os árbitros quando erram também???!!
E, no domínio dos berros e das queixinhas, que moral tem qualquer dos lados para apontar o dedo ao outro?
Como é que se pode criticar queixas vindas da outra equipa se já se fez precisamente o mesmo?
Um montão de vezes!!
E aposto que se vai fazer mais vezes.

De uma vez por todas, não é por aqui que se resolvem jogos e se ganham, ou perdem, títulos.
Quem quiser acreditar no contrário, no Pai Natal, em extra-terrestres, que fique à vontade.
Fica é a falar sozinho.

21 comentários:

  1. Vou deixar-me de futebolices muito em breve.

    ResponderEliminar
  2. Quer elaborar mais, Catarina?
    Desiludida, farta?

    ResponderEliminar
  3. O Benfica deveria ter sido o vencedor! : )

    ResponderEliminar

  4. Catarina,
    Seria injusto, pela maneira como correu o jogo, alguém sair vencedor.
    Ou derrotado

    ResponderEliminar
  5. Pedro,

    subscrevo, na integra, o seu comentário! É preciso dizer mais alguma coisa? :))

    Aquele abraço!

    ResponderEliminar
  6. Pedro confesso que no Domingo já me estava a passar com um adepto do FCP com o dobro da minha idade que estava alcoolizado e era mal educado e estava quase a responder-lhe (ver futebol faz-me ferver o sangue nas veias quem me dera saber controlar isso - um dia destes ainda apanho porrada) porque, sim é verdade houve um fora de jogo mal marcado ao FCP, mas esquecem-se depressa do ano que passou, para mim esse género de queixas é o que eu chamo de uma boa definição de ironia.

    Quanto a isso do que poderia ter ou não ter acontecido, tem razão, isso é tão relativo, qualquer mudança no jogo podia mudar o curso dos acontecimentos, mesmo coisas pouco graves como quando em determinada altura o FCP, lá no cantinho a bola saiu e não foi assinalado fora ou canto ou lá o que era, isso também podia ter mudado o curso do jogo - Facto!

    Estou inteiramente de acordo que se fala mais dos erros de arbitragem do que dos outros erros, e para mim o Artur esteve muito mal, o Cardozo também porque podia ter fechado o jogo (e eu sou fã do Cardozo!), e o Maxi não precisava de ter feito aquilo e evitavam-se polémicas (embora o Moutinho também tenha feito uma falta semelhante, mas eu também não percebo muito disso :p)...

    Outra ironia fina, é ver alguns adeptos do FCP queixarem-se do árbitro, no Sábado ouvi um comentador falar mal deste árbitro por causa de uma escuta em que se ouviu dizer o Filipe Vieira "o não sei quantos (inserir nome do árbitro)? Pode ser!" Claro o que é isso à beira das escutas do Pinto da Costa com coordenadas para ir à fruta, cá para mim este senhor não gosta de fruta e ficou marcado :p

    Conclusão e é só uma opinião pessoal, e completamente isenta (ahahahahah) o Benfica seria o justo vencedor claro :)

    Beijinhos Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Poppy,
      Um amigo meu dizia muitas vezes, a propósito do se - "se a minha avó tivesse bigode e dois .....ates" não era a minha avó, era o meu avô. Isso eu sei. Os outros se, não."

      Ninguém merecia perder, Poppy.
      E não podiam ganhar os dois.
      Foi um resultado justo, num bom jogo.
      Com mais ou menos polémicas, mais ou menos palermices.
      Beijinhos

      Eliminar
  7. Acho que está mesmo tudo dito, Ricardo.
    É o que eu penso, o que eu sinto.
    Aquele abraço!

    ResponderEliminar
  8. Gostei da análise, absolutamente isenta, Pedro !
    Concordo em absoluto ! É preciso "saber ver" futebol de "cabeça fria" ! Infelizmente, muito dos jornalistas profissionais não mostram essa isenção !
    Não acredito que os árbitros "falhem" intencionalmente e é evidente que também têm o direito de se enganarem !
    Foram 20 minutos loucos e 70 de um "grande jogo" ! Assim vale a pena ver futebol !
    Pena que o campeonato esteja reduzido a 2 ! :((

    Abraço !
    .

    ResponderEliminar
  9. Rui,
    Nao escondo, nunca escondi, que sou portista.
    Mas tenho olhos na cara para ver e um cérebro para raciocinar.
    Há aqui forcas ocultas a favorecer, propositadamente, A ou B?
    Quem quiser ir por esse caminho......

    Os árbitros erram, os dirigentes erram, os treinadores e os jogadores erram.
    Acontece, e humano.

    No jogo de domingo, mais uma vez houve erros.
    Mas houve, sobretudo, futebol.
    E um resultado justo.
    Mais justo era ganharem os dois.
    Nao pode ser....
    E e uma pena que sejam mesmo só os dois, num campeonato perfeitamente a parte.
    Aquele abraço!!!

    ResponderEliminar
  10. Estava admirado por o Pedro ainda não ter escrito sobre a jogatana! Assino por baixo este post

    ResponderEliminar
  11. Carlos,
    Deixei arrefecer um bocado os ânimos.
    Assim torna-se mais simples analisar as coisas com calma, com ponderação.
    Mas lá que foi uma jogatana, lá isso foi!

    ResponderEliminar
  12. Pedro, depois da leitura do texto, com o qual concordo, ainda me atrevo a dizer algo.
    Todo o mal que tem vindo a crescer e não tem fim à vista, provém do facto da imprensa escrita, principalmente, ter passado a diária e precisar de encher espaço.
    Logo que um dirigente espirra é motivo de primeira página e já com o espirro acompanhado de tosse.
    Mais, toda a comunicação que se diz social é culpada no 'processo' e pelos mesmos motivos.
    Calem-se os dirigentes, cuja finalidade é dirigir. O que não implica que se armem em 'Pepas' e se tornem fúteis.

    Aquele abraço.

    ResponderEliminar
  13. António,
    Precisamente aquilo que comentávamos no seu blogue a propósito do MST.
    Quem lhe pede para ele escrever sobre um Benfica/Porto quer peixeirada.
    E sabe que vai ter peixeirada.
    Se calhar, vende.
    Mas, em vez de pacificar relações já de si tensas, acicata ânimos.
    Valera a pena?
    Aquele abraço!

    ResponderEliminar
  14. A minina nã fala de futebol!

    beijinho de benfiquista e a minha flor

    ResponderEliminar
  15. Não vi o jogo, como aliás nunca vejo, mas pelos vistos nada de novo nos relvados tugas. Nem fora deles! :)

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  16. Concordo Pedro!
    E normalmente não é nos dérbis que se ganham os campeonatos.
    E que no fim ganhe o Porto, claro!

    ResponderEliminar
  17. Eu sou 100% a favor da introdução das novas tecnologias na arbitragem. Assim evitar-se-iam os penalties mal assinalados, as expulsões erradas, os golos em fora de jogo, polémicas, etc e assim só quem merece ser campeão é que seria campeão. No futebol americano usam as tecnologias. Porque é que a FIFA não faz o mesmo? Por causa dos interesses que existem?

    Critico o Artur por ter falhado como critico o árbitro por ser incompetente. Se também nós falhamos por sermos humanos e muitas vezes somos penalizados por isso, porque é que temos que fechar os olhos aos erros que custam coisas mais caras e importantes só porque errar é humano?

    ResponderEliminar
  18. Beijinho, Adélia :))

    Teté,
    Nada de muito novo, realmente.
    Same, same but different
    Beijocas

    Su,
    Este ano não sei se os dérbis não serão realmente muito mai importantes que noutros.
    No campeonato à parte que estão a fazer os dois clubes, qualquer escorregadela pode ser fatal.

    FireHead
    Você é a favor, eu também sou, há um montão de gente a pensar da mesma maneira.
    Então porque é que não são introduzidas essas novas tecnologias no jogo?

    Como já lhe respondi aqui várias vezes, não conheço ninguém perfeito.
    Nem quero conhecer.
    Devia ser um chato do c#$$%^^&
    Como tal, é normal as pessoas errarem.
    E é normal serem criticadas por isso.
    O que é bem diferente de serem crucificadas.
    O Artur passou a ser mau guarda-redes depois da asneira que fez no domingo?
    Se não o quiserem na Luz, acho que ainda há espaço para ele no Dragão :))

    ResponderEliminar
  19. No dragão há sempre espaço para mais um.
    Agora deverá ser Liedson.

    ResponderEliminar
  20. Já tinha lido a noticia, António.
    O Porto precisa de um 9
    E tem que ser alguém que esteja disposto a sentar o rabo no banco sem criar problemas.
    Porque nao o "levezinho"?

    ResponderEliminar