15 de janeiro de 2013

Accountability


Julgo que a maioria das pessoas ainda se recordará da época em que os funcionários públicos de Macau receberam formação dada por elementos ligados ao Civil Service College de Singapura.
Desses tempos, em Macau e em Singapura, recordo especialmente a repetição constante, exaustiva,  da expressão accountability.
Expressão que, em termos de conduta pessoal, e de boa governança, significa o assumir de responsabilidades, a necessidade de prestação de contas, perante os seus superiores hierárquicos e perante a população, a capacidade de atingir objectivos, ou, não os atingindo, enfrentar as consequências daí resultantes.
Lembrei-me dessa expressão novamente ontem depois de ser divulgado mais um relatório do Comissariado da Auditoria especialmente crítico para os seus destinatários.
E depois de ter ouvido a resposta dos visados - tomámos nota das recomendações, agradecemos os reparos feitos, aos quais estaremos atentos no futuro, vamos rever os procedimentos internos.....mas até achamos que não fizemos assim nada de muito errado.
Não está em causa este relatório em especial, nem os visados em particular.
Está em causa um padrão, um comportamento, uma resposta tantas vezes repetida e nunca levada verdadeiramente à prática, a inexistência de consequências face às gravosas críticas que  são feitas.
Afinal, precisamente o contrário do que se deve entender por accountability. 
Haverá aqui mais algum problema de tradução, desta vez a partir do inglês?

10 comentários:

  1. É capaz, Pedro, sabe que certas pessoa gostam muito de falar traduções a que intitulam de...livres! :)

    Aquele abraço!

    P.S. - Caro amigo, quando cliquei para visitar o seu blog e me deparei com o novo visual pensei, por momentos, que me tinha enganado no endereço (o que é impossível, pois você(blog) faz parte dos meus favoritos)! Gostei, só falta uma águia para ficar perfeito! :DDDD

    ResponderEliminar
  2. Onde é que já tinha visto este visual, Ricardo??
    De vez em quando, sabe bem mudar.
    Sem chegar à águia, no entanto :))

    Nem faz ideia das cassetes que estes tipos utilizam, Ricardo!
    Estruturas muito pesadas, muito dispendiosas, produzem relatórios que dão origem a estes comentários repetidos.
    Consequências?
    Zerinho!!

    ResponderEliminar
  3. Que grande novidade! Afinal não é só cá que não se assumem responsabilidades por erros graves... :P

    Um novo "look"? Sabe bem mudar, de vez em quando... :)))

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  4. Teté,
    Longe disso!
    Já começa a ser uma cultura.
    Para que e que são feitos estes relatórios se nao se seguem quaisquer consequências.

    De vez em quando, vale a pena mudar um bocado, refrescar a imagem.
    Beijocas

    ResponderEliminar
  5. Segundo a Wikipédia, In ethics and governance, accountability is answerability, blameworthiness, liability, and the expectation of account-giving. Não é propriamente uma palavra que tenha tradução directa para o português, pois, ainda segundo a Wikipédia, a palavra "remete à obrigação de membros de um órgão administrativo ou representativo de prestar contas a instâncias controladoras ou a seus representados".

    E pronto, quelque chose comme ça.

    ResponderEliminar
  6. Acho que, mais do que linguística, a questão é cultural: os portugueses, estejam onde estiverem, não sabem o que é a "responsabilização". Quem prevarica é sempre desculpado, ou porque não pôde, ou não soube, ou não conseguiu... E depois há a questão cognata do "coitadinho, até é boa pessoa, mas..."

    PS - Pedro Coimbra, estive afastada por uns dias e vejo agora que isto está diferente, não está? O blogue?... Muito sóbrio e masculino, o novo layout. ;)

    ResponderEliminar
  7. Accountability... é difícil praticar...ah pois é.

    ResponderEliminar
  8. Parece o tipo de relatórios feito para fazer de conta que se está a querer cumprir...

    ResponderEliminar
  9. Apesar de já terem passado muitos anos, também lembro muitas vezes essa expressão, Pedro
    New look? Quando aqui cheguei pensei que me tinha enganado no número da porta! Depois entrei e...gostei!

    ResponderEliminar
  10. FireHead,
    Responsabilidade e responsabilização, andará muito por aí.
    A tradução para chinês é que desconheço :)))


    Miú Segunda,
    Esta conversa é posterior a 99, posterior ao período da administração portuguesa.
    Não vou fazer comparações, apenas constato o facto.
    O novo visual do blogue não está a resultar.
    Recebi uma série de mensagens de leitores a queixarem-se que não conseguem comentar.
    Como tal, lá vou ter que mudar outra vez :(

    luisa,
    A gente sabe que é complicado.
    Mas, quando se martela o conceito, se gasta rios de dinheiro para fazer a cabecinha das pessoas, deve-se ser minimamente consequente, não é?

    Su,
    Parece?? :)))

    Carlos,
    Mas o novo look parece que está a criar problemas a quem quer ler e comentar.
    Vai daí, tem que haver nova alteração :(

    Esta expressão ganhou especial acuidade após 99, Carlos.
    Especialmente com a intervenção da malta de Singapura.
    Mas lá, como sabemos, não é paleio vazio.
    É para levar a sério.

    ResponderEliminar