13 de agosto de 2012

O Curandeiro e o Mineiro



O rebanho do mineirim estava doente, morrendo; ninguém conseguia curar.
O veterinário da Cooperativa de Camanducaia já tinha tentado todos os tratamentos possíveis.
Aí ficou sabendo que havia um curandeiro nas redondezas, lá pros lados de Sete Vorta, que fazia umas rezas e benzeções e era a única pessoa que poderia salvar seu rebanho e o chamou.
O curandeiro disse que salvaria o gado do mineirim, mas que, para isso, teria que ficar trancado no quarto sozinho com a mulher dele - (uma morena gatíssima) - para fazer o ritual.
O caipira ficou meio preocupado, mas topou. Afinal, era a única maneira de salvar o seu gadin...
O benzedor apanhou um pedaço de pau no quintal, foi para o quarto com a moça, apagou a luz e começou:
- Passo o pau nos joeio, pra curá os boi vermeio!
- Passo o pau nas coxa, pra curá as vaca mocha!
- Passo o pau na viría, pra curá as novía!
Nesse ponto, o mineirim, que estava ouvindo o ritual com o ouvido colado na porta, gritou depressa:
- As vaca preta e os boi zebú cê pode dêxá morrê!


Boa Semana e um abraço em especial para o Prof. João Paulo de Oliveira que enviou as três mensagens que hoje publico!!

13 comentários:

  1. Que se lixe o gado, não é Catarina?? :))

    ResponderEliminar
  2. Agradeço pela grande risada desta manhã Pedro.
    Obrigado pela visita.
    Desejo-vos uma linda semana.

    ResponderEliminar
  3. E acabou a reza...
    Abraço Pedro e uma boa semana.
    Rodrigo

    ResponderEliminar
  4. Luís,
    Para começar o dia em beleza.
    Com o patrocínio do Prof. João Paulo de Oliveira.
    Votos de uma óptima semana!!


    Rodrigo,
    Chega de preces, não é? :))
    Aquele abraço e votos de uma óptima semana

    ResponderEliminar
  5. Caro confrade Pedro Coimbra!
    Meu saudoso sogro era mineiro, mas não resisto a uma anedota sobre os mineiros!!! Para nós, os paulistas, soa estranho o sotaque mineiro...
    Eles também acham o nosso sotaque estranho... Enfim, somos todos brasileiros!!!!
    Caloroso abraço! Saudações fraternais!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderEliminar
  6. Caro Prof. João Paulo de Oliveira,
    Nós brincamos com os alentejanos, com o sotaque dos tripeiros (zona do Porto), com o sotaque madeirense e açoriano.
    Mas são essas cambiantes que dão diversidade e riqueza a uma língua.
    Brincar com elas não demonstra desrespeito.
    Bem pelo contrário.
    Um grande abraço!!

    ResponderEliminar
  7. Caro Pedro Coimbra e caro Prof. João Paulo de Oliveira.
    Apreciador da obra literária do homem, com quem terei estado 2 ou 3 vezes. Há mais de 20 anos, morreu Manuel da Fonseca. Estava em viagem profissional e tinha o rádio sintonizado na TSF. A notícia foi um choque que me emocionou. Entretanto em jeito de homenagem a respectiva rádio pôs no ar uma gravação com uma anedota de Alentejanos, contada por aquele Alentejano de Gema. Passei o resto do dia triste, mas de vez em quando lembrando a anedota, dava uma ou outra gargalhada.
    Abraços
    Rodrigo

    ResponderEliminar
  8. Pedro
    É sempre bom existir algo que nos faça rir e, o Pedro consegui!Obrigada por este momento.
    Tenha uma boa semana.

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  9. Caro confrade Rodrigo!
    Como disse nosso estimado Pedro Coimbra nossa amada língua portuguesa é riquíssima por conta das variações linguísticas!!!
    Caloroso abraço! Saudações linguísticas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderEliminar
  10. E o curandeiro obedece, ou argumentou que tinha de fazer o trabalho completo?
    Boa semana também para si. Por cá temos feriado a meio.

    ResponderEliminar
  11. E a pobre da mulher?
    Se calhar queria salvar os animais todos...
    E fico aqui a rir e a tentar disfarçar o meu sotaque tripeiro ;)

    ResponderEliminar
  12. Rodrigo,
    Não é essa a melhor maneira de lembrar as pessoas que nos marcam, que nos são queridas?
    Em vez de lágrimas e tristeza, lembrar esses momentos bons, bonitos, eu nos marcaram.
    Aquele abraço


    Adélia,
    Eu publico aqui uma série de anedotas que recebo de AMIGOS.
    Muitos dos quis, como é o caso, que por aqui passam com regularidade.
    Beijinho e votos de uma boa semana!!


    Prof. João Paulo de Oliveira,
    Uma diversidade e uma riqueza que são cada vez mais (re)conhecidas.
    E que fazem aumentar a curiosidade à volta da língua portuguesa, a 5ª mais falada do Mundo, e o seu estudo.
    Grande abraço


    Carlos,
    Esse segredo não me foi revelado :))
    Boa semana!! (para mim não há feriados)

    Su,
    Ninguém perguntou nada à mulher, não é?
    Uma injustiça! :)))

    Não disfarce o seu sotaque tripeiro, carago!!
    Santinha, num faça isso, camandro!! :)))

    ResponderEliminar