26 de março de 2012

A empatar é que nos entendemos!

E se o Braga passasse a comandar a classificação da Liga Zon Sagres?
Era justo, não era?
Porque, os outros dois, são uns queixinhas e uns "empatas"!


Começou por empatar o Benfica em Olhão.
O Olhanense, com metade dos titulares ausentes, travou um Benfica esgotado.
No físico e nas ideias.
Os de Olhão, que já levam uma série de 9 (acho que são 9....) jogos sem perder, controlaram perfeitamente um Benfica sem ideias, sem fio de jogo, sem oportunidades de golo flagrantes.
O Olhanense também as não teve, é verdade.
Mas, para o Olhanense, este pontinho era precioso.
Para o Benfica, podia ser desastroso.
A equipa do Benfica está extenuada.
E, muito por causa desse cansaço, sobretudo mental, perde-se.
Inclusivamente perde a cabeça.
Aimar teve uma entrada karateca sobre um adversário e foi muito bem expulso.
Prejudicou a equipa, prejudicou o espectáculo, prejudicou a estratégia.
Que também foi paupérrima.
Jorge Jesus parece que não sabe muito bem o que quer e o que há-de fazer.
E enreda-se em desculpas esfarrapadas, discussões estéreis.
Também ele está esgotado.
O empate a zero reflecte o que foi o comportamento das duas equipas - uma não quis perder, a outra não soube como ganhar.


Quem soube ganhar foi o Sporting.
Um exibição fraquinha, um golo de penálti, uma vitória magrinha (1-0) sobre um Feirense que é inquestionavelmente uma das piores equipas da Liga.
Mas, ao contrário de Jorge Jesus e Vítor Pereira (já lá vamos...), Sá Pinto não recorre a desculpas fáceis e tontas.
Antes fala no visível cansaço dos jogadores do Sporting e explica com esse cansaço exibições menos conseguidas.
Custa assim tanto admitir o óbvio?
Com esta vitória, o Sporting põe pressão no Marítimo naquela luta a dois pelo quarto lugar.
E prepara-se para, com outra moral, enfrentar o Metalist na Liga Europa.


No jogo dos "empatas", o Porto, que podia fugir ao Benfica, resolveu imitar os encarnados.
Depois de mais uma exibição fraquinha e nervosa, o Porto empatou em Paços de Ferreira (1-1).
E o Braga pode passar os dois "empatas" e isolar-se no primeiro lugar.
O Porto, que até esteve a ganhar até aos 76 minutos mercê de um auto-golo, perdeu muitos golos, jogou muitas vezes sem nexo, apresentou jogadores que estão de rastos (Lucho está rebentado!).
E sofreu o empate, marcado por Melgarejo, emprestado pelo Benfica ao Paços, na sequência de um canto.
Para se ser campeão é necessária solidez, crença, classe, killer instinct.
Porto e Benfica não têm essa qualidade.
Encrava-se-lhes a arma na hora de liquidar o adversário.
O Braga terá?
Voltando ao Porto, Vítor Pereira foi para a conferência de imprensa falar de árbitros.
Só lhe posso responder de uma maneira - nos últimos vinte anos só houve um treinador no Porto que conseguiu ser pior do que ele - Octávio Machado.
É preciso dizer mais alguma coisa?


Em Espanha, os mesmos seis pontos a separar os dois colossos.
Aos 5-1 com que o Real Madrid brindou a Real Sociedad, respondeu o Barça com 2-0 em Maiorca.
E segue a luta a dois - entre Real e Barça e entre Messi (foi ele que marcou o golo?) e Ronaldo.

7 comentários:

  1. Pedro,

    apenas dois ou três reparos ao sempre acertado comentário à jornada:

    1 - Em Olhão, nem dos ditos grandes venceram e tal explica-se pelo óptimo terreno que lá tem para plantar batata e couve-lombarda a que apelidaram de campo de futebol. Ali, amigo Pedro, é impossível jogar bom futebol.
    Quanto ao jogo foi medíocre, mas com um pouco de sorte o SL Benfica teria saído vencedor.

    2 - O FC Porto - do qual só vi o resumo do jogo - não tem líder e isso torna-se cada vez mais patente e, pouco mais, há a acrescentar ao jogo.

    3 - O CS Marítimo não tem pressão para este jogo, a única que terá é aquela de atingir o número de pontos que o treinador perspectivava, no inicio da Liga, para ter ao final, isto é, 44 pontos.
    O Marítimo não fez qualquer investimento de vulto, não tem internacionais brasileiros, holandeses, portugueses ao seu serviço, mas tem alma e raça para se bater de igual para igual em qualquer campo deste país.

    4 - Quanto à Liga Espanhola está cada vez mais próxima do espectáculo da Liga Inglesa.

    Pedro, apenas um aparte, que grande jogo vi, no sábado passado, entre o Chelsea-Tottenham, que grande equipa é o Tottenham podia ter goleado sem sombra de dúvida.

    Um grande abraço e tenha uma excelente semana junto das suas "mais que tudo"!

    ResponderEliminar
  2. Pedro, quis escrever:

    "Em Olhão, nenhum..." e não "nem"!

    É a pressa, amigo, é a pressa!!!

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Pouca coisa a dizer, até porque não me apetece.

    Empates que se aceitam, os do Benfica e do Porto.
    Vitória suadinha do Sporting. Marcou um golo, o Feirense ficou em branco e há que aproveitar.

    Pablo Aimar: mal expulso. Vê-se que Aimar tenta evitar o contacto (do pé) com o adversário e não consegue porque o lance foi disputado em alta rotação. João Capela andava desejoso para fazer m****! E encontrou ali o motivo.

    Braga x Académica: quem fará melhor contra os Estudantes? O Braga ou André Gralha? Veremos.

    Espanha: o campeonato mais parece ser uma 'conversa' entre Leonel Messi e Cristiano Ronaldo. Em golos porque em classe, o argentino dá de avanço.

    Um abraço e boa semana.

    ResponderEliminar
  4. 1 - É verdade, Ricardo.
    O Olhanense utiliza um péssimo campo como arma.
    O que não deveria ser permitido, obviamente.
    Mas, para além disso, o Benfica também não jogou nada.
    Junte as duas, tinha de dar um grande zero.

    2 - Repito, Ricardo - este treinador é o pior, a seguir a Octávio Machado (o tal que tinha sete trincos no plantel) nos últimos vinte anos.
    Não é mau como eram Del Neri, Fernandez, Couceiro.
    É péssimo!
    Se o Porto for campeão com aquele gajo como treinador, não sei o que diga.

    3 - Pressão no sentido da luta pelo quarto lugar.
    O Marítimo já fez o que lhe era exigível.
    Mais, até.


    4 - A grande diferença entre as ligas espanhola e inglesa é a competitividade, Ricardo.
    Em Espanha são dois e o resto é paisagem.
    Em Inglaterra é um equilíbrio constante.
    E com uma série de grandes equipas - os dois de Manchester, o Arsenal, o Chelsea, o Liverpool, o Tottenham,.....há equipas más?

    Um grande abraço e uma excelente semana para si e família também


    António,
    Deixe-me fazer-lhe uma pergunta - se fosse o Bruno Alves, ou o Pepe, a ter uma entrada daquelas, o que é que lhes estava a chamar?

    O Braga está a fazer um campeonato limpinho, António.
    E merece mais o primeiro lugar que os outros dois.
    Vamos ver se a Académica lhes faz a vida negra.

    A "conversa" em Espanha é entre dois monstros.
    Como sou do contra :)) continuo a dizer que, se pudesse escolher para o Porto, escolhia, de caras, o Ronaldo.
    O sacana é o mais completo que já vi a jogar!

    Mas, como dizia esta semana o Cubillas, dizer que o Messi, actualemente o melhor do Mundo, é o melhor de sempre, é disparatado.
    O melhor de sempre terá sido Pelé.
    Maradona, lá perto.
    Porque ganharam mundiais, fizeram as suas equipas ganhar mundiais.
    Messi, na selecção argentina, desaparece.
    Até provar algo aí, estará longe de ser o melhor de sempre.

    Aquele abraço e votos de uma óptima semana

    ResponderEliminar
  5. Eu sei que você nunca fala das arbitragens, mas que estas prejudicam por vezes, prejudicam!

    O Aimar foi bem expulso. E o Toy não foi expulso porquê? Fez a diferença. Não creio que o Benfica esteja a acusar desgaste seja físico ou mental. Para mim o problema era mais a ansiedade.

    Vítor Pereira e Hulk queixaram-se do penalty por marcar a favor do FC Porto. Mas nada disseram do penalty cometido por Sapunaru sobre Luisinho quando ainda estava 0-0. É que para se queixar das arbitragens é preciso ter realmente sido prejudicado em detrimento do adversário e não quando o árbitro prejudica para ambos os lados.

    O Sporting de Braga assumiu a liderança, mas houve um penalty não assinalado à Académica. O jogador da Briosa até ficou com a camisola rasgada nesse lance - não era penalty????

    É por estas e por outras que eu sou defensor da introdução das novas tecnologias no auxílio da arbitragem no futebol. Nos EUA, muitos desportos recorrem à tecnologia para assim evitarem escândalos e polémicas. Existem muitos interesses por detrás da indústria do futebol que movimenta milhões? Azar! Então e a verdade desportiva não interessa?

    Em Espanha, duvido que o Real Madrid perca o título para o Barça. Seria um escândalo e o Mourinho não aguentaria tamanha humilhação.

    ResponderEliminar
  6. Só um aparte: o campeonato espanhol é superior ao inglês e, ainda que tenha razão quando diz que em Espanha é um diálogo entre Real e Barça e em Inglaterra existe mais competitividade, há-de reparar que em Espanha são esses dois colossos que são anormalmente superiores que os demais - esses demais, todavia, chegam e sobram para as equipas inglesas. Basta vermos o Valência, o Atlético de Madrid, o Athletic Bilbao ou o Villarreal que não ficam nada a dever aos principais clubes ingleses.

    ResponderEliminar
  7. FireHead,
    "É por estas e por outras que eu sou defensor da introdução das novas tecnologias no auxílio da arbitragem no futebol."
    Conte com o meu apoio!!

    Eu acho uma perfeita patetice as queixinhas acerca dos árbitros.
    Quando as equipas são fortes, capazes, não há árbitro que as deite abaixo.

    O Benfica, e o Porto, não podem acusar ansiedade.
    Ainda admito isso ao Braga que não estava preparado para estes voos nem está habituado a estas andanças (já se notou um bocado ontem, de resto).
    Ao Benfica e ao Porto?
    Nem pensar!

    E, insisto, há jogadores do Benfica que estão de rastos.
    O melhor exemplo será Witsel.
    Algo que, se se lembrar, nem é novidade sob o comando de Jorge Jesus.
    Muito fraquinho a programar as épocas e os picos de forma.

    Tmabém não acredito que o Real perca o título em Espanha.
    E concordo consigo - aquelas duas equipas são de outro planeta.

    Mas continuo a pensar que há muito mais equilíbrio e competitividade em Inglaterra.
    Em tudo, também, um campeonato diferente.

    Aquele abraço e votos de boa semana

    ResponderEliminar