8 de junho de 2011

Um livro chamado ZOOM (MUITO BOM MESMO)

Vá descendo para ver a imaginação do pintor.



Os Seres humanos são criaturas tão pequenas, não são?

Então não se preocupe tanto com todas as coisas,

aproveite cada momento, faça tudo o que deseja fazer...

Amplie a sua vista, amplie a sua mente,

Não se preocupe tanto com coisas que o/a aborrecem,

Aproveite a vida com amor, segurança e paz,

Esteja sempre feliz com cada dia que nasce...

Aproveita o por do Sol...

Olhe sempre para o lado positivo das coisas...

E te a certeza, que existe sempre o lado positivo,

mesmo que tudo pareça tão mau.

E mesmo que tudo pareça tão grande, conforme a representação do pintor, tudo é tão pequeno. Existe algo maior.

A vida!!!

13 comentários:

  1. Caro Pedro Coimbra
    Quantas vezes esquecemos que a vida é para viver. E não tiramos o devido partido da coisa mais importante que temos.
    Acho que vou seguir o conselho e vou tomar o pequeno almoço à beira-mar. Estou só a 3 km.
    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Caro confrade Pedro Coimbra!
    Conheço este imperdível livro a alguns anos e de tanto apresentá-lo para os meus amados regidos o perdi...
    Realmente ele é fascinante e pode ser utilizado no labor pedagógico de qualquer grau de ensino! Considero-o altamente filosófico por nos apresentar o viés micro e macro e o que validamos como realidade depende da perspectiva do observador...
    Caloroso abraço! Saudações inquiridoras!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderEliminar
  3. Rodrigo,
    Uma óptima ideia!!
    Quem me dera.
    Abraço

    Prof. João Paulo Oliveira,
    Extraordinário.
    Foi o que achei quando vi pela primeira vez.
    Abraço

    ResponderEliminar
  4. Estimado Amigo Pedro Coimbra,
    Desconhecia totalmente este maravilhoso livro.
    Para além das belas imagens, os pensamentos apresentados são de um grande filosofo, adorei.
    Abraço amigo.
    PS - dentro de dias irei a Sek Kei e aproveito para ver um médico de renome.

    ResponderEliminar
  5. Uma maravilha, Amigo Cambeta.
    Votos de melhoras.
    Continuo a achar que isso é mimo :)))

    ResponderEliminar
  6. Pedro
    Percorremos caminhos arriscados, mas a vida é assim mesmo, mas se dermos importância a pequenas que poderão ser grandes coisas estaremos a estruturar a nossa vida e isso é um bom investimento, só o facto de estarmos vivos é o maior bem que se tem.
    Abraço

    P.S. como não vou tomar o pequeno almoço à beira mar como certas pessoas, ouço música que me faz sentir viva.

    ResponderEliminar
  7. Adélia,
    Ouvir música é óptimo também.
    A rádio é uma companhia constante na minha vida (tenho rádio na casa de banho e tudo!!)
    Escrevi um post acerca do assunto há algum tempo que, para grande surpresa minha, leram em directo na Rádio Macau.
    O Rodrigo tem a sorte de poder tomar o pequeno almoço à beira mar, a ouvir música.
    Que inveja!!
    Abraço

    ResponderEliminar
  8. Caro Pedro
    Acabei por não poder ir. Ao contrário do que pensa (apesar de estar a 3 Km da Praia) raramente o faço. Mas não foi hoje, apareceu um imprevisto e lá fiquei pelas bolachas de agua e sal e um café.
    Abraço

    ResponderEliminar
  9. Linda experiência essa! Um grande bj qurido amigo.

    ResponderEliminar
  10. Rodrigo,
    Vieira de Leiria, não é?
    Passei aí férias há já muitos anos.
    Vieira de Leiria e Pedrógão.
    E foram umas férias do caraças!!!
    Ficar junto ao mar, nesta altura do ano, com a luz que só portugal tem......que saudades!!
    Abraço

    Gisa,
    Imaginação incrível, não é?
    Um bjs grande para si também

    ResponderEliminar
  11. Uma grande imaginação, sim.

    Impossível (ou quase) mantermo-nos em constante sintonia com o sentimento de pequenez que nos é atribuido pela imensidão do universo.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  12. Mais uma vez, sonhos cor de rosa, Catarina.

    ResponderEliminar