3 de fevereiro de 2016

China como novo player no futebol mundial


As aquisições de dois jogadores que já passaram pelo futebol português (Ramires e Jackson Martinez), a grandes clubes europeus (Chelsea e Atlético Madrid),  por somas astronómicas (30 e 42 milhões de euros, respectivamente), só vieram confirmar o que já há algum  tempo andava no ar - a China está aí a competir no mercado por grandes jogadores e grandes treinadores, já não propriamente em final de carreira, tornando-se num mercado atractivo e com grande potencial financeiro para atrair grandes jogadores. 
Devagarinho, sem grande alarido, a China pretende tornar-se a curto/médio prazo na grande potência asiática também no futebol, substituindo o Japão.
Com um mercado interno imenso, cada vez mais entusiasmado com o futebol, muito sob o impulso de Xi Jinping, a China pretende de algum modo emular na Ásia o modelo inglês.
Grandes jogadores, grandes treinadores, mercado imenso, com grande capacidade financeira, um potencial mediático brutal.
Há uma clara mudança de paradigma na forma como as autoridades chinesas encaram o futebol.
À aposta no mercado interno, claramente perdida, sucede uma aposta forte no mercado global, na capacidade financeira para atrair grandes craques, mostrar-se no mundo do futebol, tornar-se na grande potência asiática, para depois procurar competir a nível mundial.
Vai demorar algum tempo a conseguir alcançar estes intentos.
Mas os primeiros passos dessa grande marcha já estão a ser dados há algum tempo e são mais e mais visíveis.

12 comentários:

  1. É verdade a China devagarinho e em pantufas lá se vai chegando à frente no futebol e não só, haja dinheiro.
    Um abraço e boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A China já tem grandes treinadores, com currículo e experiência (Erikson, Scolari, por exemplo), está a adquirir grandes jogadores (mercado brasileiro atacado em força), está apostada em ser a grande potência asiática no futebol também, Francisco.
      Com Xi Jinping, grande amante de futebol, a dar apoio.
      Aquele abraço

      Eliminar
  2. Pena, Pedro, tenho pena por Jackson não ter singrado no futebol espanhol, tal como Ramires que se eclipsou após a saída de José Mourinho.

    Confesso que sou um perfeito ignorante no que concerne ao futebol chinês - que é fruto da falta de informação desse campeonato na Europa - mas, sinceramente, se eu fosse jogador não quereria jogar tão distante dos holofotes da imprensa, por exemplo, o Ramires, jogando na China, muito dificilmente voltará a vestir a camisa do "escrete".

    Aquele abraço e bons jogos.

    P.S.- Já agora, Macau tem alguma equipa na I Liga Chinesa, Pedro?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O futebol em Macau é uma perfeita anedota, Ricardo.
      Há filiais das três grandes equipas, mais algumas locais, a Bolinha (futebol de sete) e o Bolão ( futebol de 11) mas de um amadorismo confrangedor.

      A China está agora a apostar em grandes vedetas, já não em fim de carreira, mas a viver momentos de menos fulgor.
      E a procurar novos valores no Brasil que são seduzidos pelo muito dinheiro que lhes é pago.
      A ideia é fazer crescer o futebol chinês, ultrapassar o Japão, ser a grande potência asiática e partir daqui para o resto do mundo.
      Vai levar tempo.
      Mas a noção de tempo para os chineses é muito diferente da nossa.
      Não tenho dúvidas que lá chegarão, Ricardo.
      Aquele abraço

      Eliminar
  3. Não me parece que os chineses consigam o que pretendem. Os grandes (€€€) jogadores não estão disponíveis para uma competição descohecida e que por isso não lhes concede uma mais valia.
    Os "já não em fim de carreira, mas a viver momentos de menos fulgor" não rendem o suficiente para alimentar a vontade chinesa.
    Abraço, Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os casos de Ramires e Jackson são paradigmáticos, António.
      Nem um nem outro estão em fim de carreira (quem me dera tê-los no Porto!!).
      Mas estão dispostos a vir para a China, sem pressão, sem grandes chatices, com bons treinadores, muito $$$$$$.
      E estão também a ser recrutados muitos jogadores nos mercados de Leste e sul-americano.
      Vai demorar.
      Mas os chineses conseguirão o que querem - ser a potência futebolística da Ásia, atrair a atenção para o campeonato chinês.
      Nem que gastem muito dinheiro para isso.
      Basta pensar no acordo para a nossa II Liga, António.
      Aquele abraço

      Eliminar
  4. É uma aposta imensa, esta da China. As idas de Ramires e de Jackson para o campeonato chinês e os valores pagos são uma prova inequívoca da aposta que está a ser feita! Partilho da opinião acerca do Jackson. Para mim, as suas dificuldades de adaptação a Espanha foram surpreendentes. Esperava que singrasse com a camisola do Atlético de Madrid ou que depois fosse transferido para uma Juventus ou Arsenal.

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com 29 anos, numa fase de menor fulgor, de intensa pressão, Jackson é o símbolo da estratégia chinesa para o futebol, Carpe Diem.
      Vem para a China ganhar muito dinheiro, sem pressões, com a hipótese até de renascer e voltar à Europa daqui a um ou dois anos.
      Entretanto chama a atenção para o campeonato chinês, serve de referência para os jovens jogadores chineses, transmite experiência e conhecimentos.
      Aquele abraço

      Eliminar
  5. Só pasmo com as quantias obscenas que se movem no futebol : como é possível???

    Não passará muito por lavagem de dinheiro(aliás como com preços absurdos por quadros )?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São,
      Quando um jogador (Imbula) vai para um clube (Porto) por 20 milhões de euros, fracassa completamente, e sai por 24 milhões de euros, há qualquer coisa no ar que nos escapa.

      Eliminar
  6. Daí que, às tantas, o negócio da Liga até não terá sido mau...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nesse caso temos a China a querer formar jogadores numa óptima escola como é Portugal.
      Saibamos nós seguir o exemplo dos chineses.

      O nosso Porto é um bom exemplo.
      Quais são as melhores contratações da época?
      Claramente Danilo e André André (Rafa também seria uma grande contratação).

      Eliminar