17 de fevereiro de 2011

Barbárie


Acompanho semanalmente o programa da CBS "60 minutes".
E sou um fã incondicional de Lara Logan.
A bela jornalista americana que foi vítima de um acto da mais pura barbárie quando estava destacada no Egipto a fazer a cobertura dos acontecimentos que terminaram com o derrube do regime de Mubarak.
Diz-se que todos os processos revolucionários são propensos a exageros.
Talvez...
Mas será que barbárie também é considerado exagero?!
A notícia aqui

4 comentários:

  1. Lamentavelmente, todos os jornalistas estão em perigo em circunstâncias dessas mesmo até quando o suposto “pacivismo” caracteriza as demonstrações. A multidão deveria considerar os jornalistas como seus aliados. Mas há sempre ovelhas negras no rebanho.

    ResponderEliminar
  2. Não há justificação para as sevícias a que foi submetida Lara Logan, Catarina.
    Revoltante.

    ResponderEliminar
  3. Também achei um crime revoltante e sem qualquer justificação.

    ResponderEliminar
  4. Gábi,
    Lara Logan é uma companhia semanal.
    E não é só uma mulher bonita.
    É uma excelente jornalista, uma mulher muito inteligente e com o charme que caracteriza as senhoras do 60 minutes.
    Que agora está mergulhada num sofrimento inimaginável.

    ResponderEliminar