26 de abril de 2018

Intemporais (115)

31 comentários:

  1. bom dia
    não conhecia esta versão !!
    JAFR

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Scott Matthew tem versões absolutamente fenomenais de músicas de todos conhecidas, Joaquim Rosário.

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Mena Almeida,
      Vale a pena sentar-se e ouvir as muitas versões de baladas de todos conhecidas na interpretação de Scott Matthew.
      A começar pelo sublime Smile.
      Boa quinta

      Eliminar

  3. Qualquer semelhança com o original de Rod Stewart é mera coincidência.
    Não conhecia, Pedro... e fiquei rendida!!
    Vou ter mesmo de pesquisar mais temas cantados por Scott Matthew, que até este momento eu não conhecia.

    Beijinhos sem fugir ao assunto
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caíste no mesmo erro de muita gente.
      O original não é de Rod Stewart.
      O original, dos anos oitenta, é de uma banda fantástica que então me encantava - Everything But The Girl.
      Uma banda que merece ser ouvida até à exaustão e cuja designação foi roubada a uma loja que anunciava we sell everything but the girl, a empregada de balcão :)))
      Beijinhos, procura Scott Matthew (Smile é sublime) e Everything But The Girl.
      Vais adorar.

      Eliminar

    2. O original desta música é dos Everything But The Girl? Não, agora quem está enganado és tu.
      Até pode nem ser do Rod (que foi popularizada por ele isso sem dúvida), mas até pode ser anterior. Vou pesquisar.

      (^^)

      Eliminar
    3. De certezinha, Afrodite.
      E nunca ninguém cantou esta balada como Tracy Thorn.
      A voz original.

      Eliminar
    4. Segundo a Wikipédia, Rod Stewart grava esta música em 75 (tornando-a num êxito segundo os charts da Bilboard) mas foi composta e grava em 71 por uma banda de nome Crazy Horse.
      Vai lá espreitar! :)

      Eliminar
    5. Sempre pensei que o original fosse de Everything But The Girl.
      Estamos sempre a aprender.

      Eliminar
    6. Já corrigi o erro.
      Crazy Horse, Rod Stewart, só depois Everything But The Girl.

      Eliminar
    7. Quando se trata de música, a nossa querida AFRODITE, é MESTRA.

      Eu, zero à esquerda, no que respeita a música, não conheço nem uns, nem os outros.

      Mas gosto sempre de ouvir os "Intemporais"!!!

      Eliminar
    8. Estava convencido que o original era mesmo de Everything But The Girl, Teresa.
      Estava enganado e a Afrodite corrigiu o meu erro.

      Eliminar
  4. Não conhecia a versão mas gostei muito de ouvir.
    Bela voz a de Scott Matthew!...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sigam o meu conselho - ouçam Smile, em dueto com Neil Hannon que é absolutamente fenomenal

      Eliminar
  5. Adorei este tema e vou seguir o teu conselho, ouvir em dueto com Neil Hannon.

    Beijos Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O dueto com Neil Hannon é da canção Smile, Manu.
      Uma pérola!!
      Beijos

      Eliminar
  6. https://www.youtube.com/watch?v=_rDEutx4z8g

    É isto que refere, Pedro?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta é a versão ao vivo, António.
      Também há a de estúdio.
      Fenomenal!!

      Eliminar

    2. Não te sei descrever o momento surreal que vivi agora ao ver este vídeo que o António aqui partilhou.
      Estava eu deleitada e em êxtase ao ouvir este dueto, alheada de tudo... quando vejo entrar a Celina da Piedade com o seu fabuloso acordeão! E o meu cérebro teve uma "pane"! (??wtf??)
      Foi quando entro então no Youtube e percebo que esta gravação foi feita durante um concerto do Rodrigo Leão. E fez-se luz! :D

      Obrigada aos dois por estes minutos maravilhosos.
      Inesquecível!!

      Eliminar
    3. Esta é versão live.
      Vejam a de estúdio.

      Eliminar
  7. Linda voz e linda canção não me lembro de alguma vez ter ouvido.
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muitas versões de uma balada lindíssima, Maria Rodrigues.
      Beijinhos

      Eliminar
  8. Gosto desta versão, mas a original, que para mim seria de Everything But The Girl, mas pelos visto não, na minha opinião é imbatível.
    Mesmo assim, obrigada por este momento.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São muito diferentes, Maria Araújo.
      Mas ambas muito boas.

      Eliminar
  9. Respostas
    1. Ouça a versão de Smile, Carlos.
      Aposto que Charlie Chaplin já a ouviu e ficou com aquele sorriso de felicidade que lhe era típico no rosto.

      Eliminar
  10. Touching!!!!!!!!!!!!!!!!!
    thank you

    ResponderEliminar
  11. Tom de voz que se insinua de forma harmoniosa, intimista, magnífica...
    Grato, Pedro!

    ResponderEliminar