Intemporais (29)

Comentários

  1. A qualidade musical e a beleza são mesmo intemporais.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mesmo com esta versão mais heavy, o essencial, a qualidade, está lá, Francisco.
      Aquele abraço

      Eliminar
  2. Muito bom, Pedro, não conhecia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um dia destes passará por aqui uma versão bestial de um tema de um dos nossos compositores favoritos, Ricardo.
      E mais não digo...

      Eliminar
  3. Muito bom.
    Todavia prefiro a versão: simon and garfunkel.
    Grande abraço pah!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O original está na galeria dos intocáveis, Kok.
      Mas esta versão está muito bem conseguida.
      Aquele abraço

      Eliminar
  4. Não conhecia esta versão e gostei. Mas claro que a minha preferida continuará a ser a do Simon e Garfunkel :)

    Um beijinho, Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Remeto para a resposta que dei acima, Miss Smile.
      Beijinhos

      Eliminar
  5. Gostei muito da voz do cantor e esta versão está muito bem conseguida, porém...Simon e Garfunkel farão sempre parte da nossa memória colectiva.:)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São duas abordagens completamente diferentes, Janita.
      A sedução do original é muito difícil de alcançar, muito mais de ultrapassar.
      Beijinhos

      Eliminar
  6. Esta versão parece-me mais "agreste" mas eu gostei bastante!
    xx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A intenção era essa mesmo, papoila, mais heavy, mais agreste.
      Mas resulta muito bem.

      Eliminar
  7. Sou completamente apaixonada por esta música. Desde os meus 14 anos que a sei de cor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O original, não é, Maria do Mundo?
      E que tal a versão de Disturbed?

      Eliminar
  8. Gostei Pedro e também não conhecia. Conheço a versão do Pat Metheny desta excepcional música de um dos duos mais famosos de sempre, Paul Simon & Art Garfunkel. Obrigado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma "volta"muito curiosa a uma das baladas mais famosas de sempre.
      De um dos duos mais famosos de sempre, Ricardo.
      Aquele abraço

      Eliminar
  9. Não conhecia esta versão. Gostei apenas da parte entre 1:51 e 3:14. Prefiro uma voz mais suave. : )
    Bom fim de semana, Pedro. Recordei-me que é quinta-feira, sexta aí. : )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta é das tais versões que ou entram imediatamente ou se odeiam, Catarina.
      Bfds

      Eliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares