27 de setembro de 2018

Intemporais (134)

Um dos mais antigos instrumentos musicais electrónicos
Muita gente acreditava quer era uma voz que produzia aquele solo.
Ennio Morricone, "Once Upon a Time in the West"(solo de theremin, interpretado por Katica Illenyi).
O theremin é um dos mais antigos instrumentos musicais electrónicos, inventado em 1919 pelo russo Lev Sergeyevich Termen, consistindo de uma caixa electrónica com duas antenas, o instrumento tem a distinção de produzir música sem ser tocado. 
Na sua versão mais comum, o lado direito controla o tom da nota, variando a sua distância da antena vertical. A antena horizontal, em forma de laço, é usada para variar o volume de acordo com a sua distância a partir do lado esquerdo.


8 comentários:

  1. Extraordinário, mas parece que o inventor teve problemas graves

    São

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não conhecia o instrumento musical, São.
      É fantástico.
      E esta balada, que já ouvi largas dezenas de vezes, em dezenas de interpretações, cada vez que a ouço de novo não consigo evitar a emoção quase igual à primeira vez.

      Eliminar
  2. Não conhecia o instrumento, já a música é daquelas que me marcaram para sempre.

    Beijos Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também não conhecia o instrumento.
      A balada e o filme arrepiam-me sempre.
      Beijos

      Eliminar

    2. Mas olha que eu mostrei-to AQUI, em Julho do ano passado!

      Conheci este instrumento em Março de 2016 graças a um DOODLE do Google (é verdade, o Google está de parabéns, faz 20 anos...) e uns meses mais tarde o Ricardo publicou lá no Pacto Português este tema do Morricone. Mas disso não te poderias lembrar porque foi precisamente no dia dos teus anos e estavas de férias da Blogosfera! :)))

      Vou ouvir de novo porque nunca é demais deleitar-mo-nos com coisas que fazem bem à alma.

      Beijinhos gratos por este momento zen
      (^^)

      Eliminar
    3. OBS:
      atenção aos links incorporados no comentário acima e que passam despercebidos ao olhar.

      Eliminar
    4. É verdade publiquei no Pacto este mesmo tema com esta extraordinária interpretação, neste espectacular instrumento !... Fizeste bem em publicar Pedro. É preciso sar a conhecer as coisas boas do Mundo e obrigado também à Afrodite !!!

      Eliminar
    5. Não, efectivamente não tinha visto, nem num nem noutro.
      E são divinos.
      O tema e a interpretação.
      Abreijos

      Eliminar