13 de março de 2019

Backstop ou simplesmente stop?


De quando em vez o léxico diário é invadido por palavras que anteriormente eram totalmente estranhas a todos os que as passam a utilizar indiscriminadamente no dia-a-dia.
Precisamente o que acontece actualmente com o célebre backstop, um estrangeirismo que nos entrou casa dentro e que já tratamos diariamente como se tratasse de um velho conhecido.
Um estrangeirismo que se veio sentar no sofá ao lado de outro já há mais tempo presente nas nossas casas, o Brexit.
De backstop no Brexit, para Brexit com ou sem backstop, vamos todos trilhando os caminhos desta novilíngua enquanto os protagonistas no terreno se tentam entender e compatibilizar. 
O Parlamento britânico chumbou ontem uma proposta, mais uma, que pretende desbloquear o longo processo que poderá conduzir ao Brexit. 
Sim, estou a utilizar o condicional propositadamente. 
Se já havia sinais de evidentes sombras no caminho, de dúvidas nas mentes de quem antes parecera tão convicto, mais um chumbo no Parlamento, e as declarações mais recentes de Jean Claude Juncker, só adensam esse cenário, essas nuvens negras que Theresa May tanto tenta afastar. 
A ponto de nos termos que interrogar mais e mais se estaremos afinal a negociar o tão afamado backstop ou simplesmente um muito mais familiar stop.

40 comentários:

  1. Tudo se encaminha para novo referendo amigo Pedro, aproveito para desejar a continuação de uma boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Novo referendo ou um Brexit sem acordo, Francisco.
      Preferia a primeira hipótese.
      Aquele abraço

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Theresa May ontem estava quase afónica, João Menéres.
      Vamos ver se a teimosia não a leva a perder o pio.

      Eliminar
  3. A ver vamos o que vai acontecer!
    Hoje:- Caminhos da ilusão...

    Bjos
    Votos de uma óptima Quarta - Feira.

    ResponderEliminar
  4. E agora que a voz de Theresa May se foi será mais difícil ouvirem-na e agora temos que nos preparar para todos os cenários, há 4 casais de ingleses que compraram casas na minha aldeia, estão isentos de imposto de IMI, será que a maminha se vai acabar?

    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um Brexit sem acordo, António Querido?
      É uma possibilidade muito real.
      Aquele abraço

      Eliminar
  5. Mais uma derrota para a Theresa...
    Façam já STOP, caramba!
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ela não pode, teresa.
      Já chegou a um ponto de não retorno.
      Qualquer stop implica a demissão e uma muito provável derrota nas urnas.
      Beijo

      Eliminar
  6. Tão altivos, tão seguros de si e acabaram por se meter numa embrulhada sem fim à vista!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tipicamente inglês, Rosa dos Ventos.
      Entram de carrinho e saem de ambulância.
      Abraço

      Eliminar
  7. O Reino Unido sempre nos habituou a escolhas singulares e no singular, esta foi apenas mais uma... nunca pensei é que o tivessem feito de forma irresponsável, irrefletida e tão pouco competente e agora... é o circo que se vê...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A mania de superioridade dos ingleses, Sam Seaborn.
      Às vezes dá mau resultado.

      Eliminar
  8. Pedro, bo dia de quarta-feira.
    Eu fico só no ler
    e aguardar essas novidades
    de linguagem.
    Tenho um prendizado l e n t o...
    Bjins hoje na sua esposa
    que aniversariou
    CatihoAlc.

    ResponderEliminar
  9. Continuam a fazer referendos e votacoes, mas continuam a nao concordar com o resultado. Que idiotice pegada!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A União Europeia também é culpada, Sami.
      Dia 29 o que teremos?
      Um adiamento ou um Brexit sem acordo?
      E até lá o que acontecerá no Reino Unido?
      Vamos ficar todos à espera?

      Eliminar
  10. Que é uma tremenda embrulhada, não temos dúvida. Resta saber se será em formato stop ou may be later.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para já a ideia de May parece ser maybe later, António.
      Aquele abraço

      Eliminar
  11. Eu confesso que "nesta fase do campeonato" já não consigo fazer prognósticos ! ... Só no fim do jogo ! ... mas aqui outra questão se levanta. É que também não consigo prever quando acabará o jogo !!!
    :))
    Nunca vi uma "embrulhada" desta dimensão e imprevisibilidade !!!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também não tenho memória de algo semelhante, Rui.
      Aquele abraço

      Eliminar
  12. Um absurdo o que está a acontecer e a Sra. May não se convence que chegou a sua hora de arrumar as botas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, Magui, May só sai se for corrida.
      E mesmo assim tem que ser com muita força.

      Eliminar
  13. Mais duas derrotas para a Theresa May.
    Uma história sem luz ao fundo do túnel.
    A União Europeia também não é a boa da fita.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, Teresa, a União Europeia tem alinhado no circo.

      Eliminar
    2. É isso mesmo que eu quero dizer, Pedro, quando digo que a União Europeia não é a boa da fita, ou, mais precisamente, a Theresa May não é sozinha a má da fita.

      Eliminar
    3. Cada vez mais embrulhado este processo, Teresa

      Eliminar
  14. Tem muito pano para mangas que nunca mais acaba!

    Beijinho meu amigo

    ResponderEliminar
  15. Uma autentica palhaçada este Brexit.
    Até quando... a politica é uma coisa corrosiva mesmo
    Abraço

    Kique

    Hoje em Caminhos Percorridos - Diz não à violência doméstica

    ResponderEliminar
  16. things seem more complicated than we think i believe

    i doubt the other referendum will be helpful for decision

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. The way now is to postpone.
      Let's see if it is of any help.

      Eliminar
  17. Confirma-se o que disse anteriormente. O UK não sabe o que quer e isso causa muita instabilidade. enqt o pau vai e vem o andor descansa.

    ResponderEliminar