28 de novembro de 2018

Quem é que assiste aos debates sectoriais das Linhas de Acção Governativa na TDM?


Primeiro o Chefe do Executivo, agora os Secretários.
Um a um, dois dias para cada um, cinco horas de cada vez (15 às 20 horas).
Cinco horas enfadonhas, monótonas, com o acréscimo da dificuldade e cansaço que representa a tradução simultânea.
Cinco horas que os deputados aproveitam para fazer pequenos discursos, que muitas vezes nada têm a ver com a tutela que está no hemiciclo, que com alguma sorte terminam numa pergunta.
Para não obterem respostas minimamente satisfatórias.
Para eles (deputados) e para os telespectadores.
Fará sentido transmitir esta sensaboria, tantos dias, tantas horas, num canal generalista?
Quem é que assiste aos debates sectoriais das Linhas de Acção Governativa na Teledifusão de Macau (TDM)?
Perguntar não ofende…

35 comentários:

  1. Suponho que alguém assistira, ou eles não vivem de audiências? Ontem lembrei-me de si. Andei pelo museu do Oriente, vi parte da coleção de peças do espólio de Camilo Pessanha. Associação de ideias.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Camilo Pessanha que também se apaixonou em Macau e por Macau, aqui viveu, aqui morreu e está sepultado.

      A TDM não vive de audiências, Elvira Carvalho.
      O financiamento é público, está garantido.

      Abraço

      Eliminar
  2. Ando um pouco desligada da politica...

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  3. Não imagino como e se alguém os escutará, mas Pedro por cá é quase semelhante, debates da treta que deixei de ver e a horas enfim...enfim...a meu ver não passa de "palha para burros" a qual pagamos mesmo sem querermos!!!

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu gostava de saber quais são os ratings de audiência daquelas cinco horas de tortura, Fatyly.
      Será que há gente a ver/ouvir aquilo??
      Beijocas

      Eliminar
  4. Boa questão.... Eu deixei de ver debates


    Boa semana

    ResponderEliminar
  5. Uma constatação, deveras pertinente.
    Se a TDM não vive de audiências, mas sim do financiamento público, como o Pedro aqui afirma, então "tá-se" bem.

    Beijos e continuação de boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, quem é que precisa de audiências quando não tem concorrência e tem financiamento público, CÉU??
      Beijos

      Eliminar
  6. Financiamento garantido é ainda melhor do que o Código Postal, mais do que meio caminho andado! :)

    Abraço

    ResponderEliminar
  7. Boa tarde:- Só massisto a programas sobre futebol e mesmo assim, selecciono-os. Abraço
    .
    * Amor servido em copo de carinho *
    .
    Deixando cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tentei ver um debate.
      Fiquei com tonturas :)))
      Aquele abraço

      Eliminar
  8. Debates? Não é muito meu hábito!:)
    Mas gostei de ler!

    A nossa estória ...possante telepatia ...
    Beijos e uma excelente noite!

    ResponderEliminar
  9. Dias agradáveis sem debates desses...
    Beijinho.
    ~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hoje a manhã há mais, Majo.
      E para a semana também.
      Que alegria!! :)))
      Beijinho

      Eliminar
  10. Das 15 ás 20??? acho que batia uma soneca...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E acha que não há gente a fazer o mesmo na Assembleia Legislativa, Zé gato?? :)))

      Eliminar
  11. Debates políticos não passam de mentiras deitadas da boca fora para ofender os adversários e enganar os eleitores
    Abraço

    Kique

    Hoje em Caminhos Percorridos - Come...come... ou comes...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma seca que faz lembrar o George Carlin, Kique - "tão excitante como ver moscas f...." :)))))
      Aquele abraço

      Eliminar
  12. Cinco horas...grande seca, Pedro!! :)
    Só assistirá quem não tiver alternativa, penso eu.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  13. Eu já desisti de assistir aos que passam na TV portuguesa.
    Não tenho saúde para isso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A OMS anda muito distraída para não se pronunciar acerca dos malefícios para a saúde de torturas destas, Magui.

      Eliminar