16 de outubro de 2018

O ciclista


28 comentários:

  1. A Alemanha tem uma forte economia e todos os alemães adoram andar de bicicleta 😘

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alemanha, Holanda, ...
      Aqui é impossível, Teresa.
      Com o clima terrível, o trânsito, as vias públicas que não permitem pistas para bicicletas, só mesmo como desporto.
      Beijos

      Eliminar
  2. O meu marido é ciclista e gasta dinheiro no mecânico com a bike e está sempre a comprar fatiota especial ;)

    ResponderEliminar
  3. Mesmo assim com essas vantagens todos a seu favor. Aqui em Portugal há pouca gente a utilizar a bicicleta. Até há quem utilize o carro para ir ao café que dista de sua casa 200 metros. Depois não tem estacionamento junto ao estabelecimento vai estacionar o automóvel a mais de 200 metros e vai a pé beber o cafezito. Como vê nada de comodismos?

    Tenha uma boa noite caro amigo Pedro Coimbra.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mentalidades que têm que ser alteradas, Amigo Eduardo.
      Aquele abraço

      Eliminar
  4. Nada contra, apesar de não ser ciclista. No entanto, a legislação sobre os ciclistas está completamente errad: não precisam seguro, não respeitam o código, basta vê-los a passar sinais vermelhos, passadeiras de peões, andar na estrada onde existem ciclovias.

    Ou há moralidade ou comem todos !!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa é a parte mais fácil da equação, Ricardo.
      É só aprovar legislação e implementar a mesma.

      Eliminar
  5. Olá amigo Pedro Coimbra. Há muito que lhe devo uma visita. Mas o maldito facebook e as rádios online roubam-me o tempo todo. Em relação ao seu post, talvez se deva a eu não ser consumidor de drogas farmacêuticas. Ando muito de bicicleta, recomendação do médico ortopedista, pois tenho alguns discos fanados e para não ter dores de coluna foi-me recomendado a bicicleta como terapia. Se houver aqui alguém que tenha problemas de coluna, principalmente a nível de discos, experimente andar todos os dias de bicicleta. Obrigado pelas visitas ao meu blog. Vou vir aqui mais vezes fazer uma visita e também cuscar. kkkkkkk
    Até breve.
    Um abraço

    Teófilo Silva

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente o médico recomendou-me o oposto, Teófilo Silva.
      Como tenho problemas de próstata, devo evitar a bicicleta :(
      Aquele abraço

      Eliminar
  6. Eu sou daquelas que não sou um desastre para a economia, se fosse na adolescência, isso sim, pedalava sem parar, agora o médico recomenda-me natação, o esqueleto jánãopermite grandes aventuras.

    Beijos Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tenho restrições por causa da estúpida da próstata, Manu.
      Beijos

      Eliminar
  7. Um ciclista em Lisboa não se safa. É que as 7 colinas são dificeis de subir...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em Macau não tem vias próprias, tem calor, humidade, poluição.
      Só mesmo por desporto e em locais muito identificados.

      Eliminar
  8. Apesar disso e das boas ciclovias do Barreiro, passam-se meses que não vejo um.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As mentalidades são o mais difícil de alterar, Elvira Carvalho.
      Abraço

      Eliminar
  9. É uma grande verdade...
    Li um comentário da Elvira, enquanto vemos na Holanda
    jovens usarem a bicicleta na neve, como meio de transporte
    habitual, em Portugal prefere-se o autocarro imundo...
    Mentalidades... educação...
    Beijinhos
    ~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Algo que me impressionou em Amesterdão, Majo - famílias inteiras em bicicletas articuladas a passear e a conviver.
      É isso mesmo, mentalidades...
      Beijinhos

      Eliminar
  10. :) se não andasse tão preguiçosa ia já a correr arranjar uma bicicleta :)

    ResponderEliminar
  11. Que maravilha de texto (e tão real). Abraço.

    ResponderEliminar