30 de outubro de 2018

15 Ilustrações que mostram quão doente está a sociedade actual


A arte não existe apenas para o deleite de nossos olhos; a arte também cumpre a função de transferir ideias e provocar pensamentos. 
O cartunista austríaco Gerhard Haderer produz ilustrações satíricas há décadas, destacando por que a sociedade de hoje não está nem perto de ser perfeita.
Gerhard Haderer havia até mesmo enfrentado a corte por um de seus livros, The Life of Jesus. 
Isso provocou reacções violentas na Europa, especialmente da Igreja Católica. 
A história culminou em 2005, quando Haderer foi condenado na Grécia por insultar a comunidade religiosa e recebeu uma pena suspensa de seis meses à revelia. 
Alguns meses depois, no entanto, este veredicto foi corrigido em recurso e Gerhard Haderer foi absolvido.
O artista desenvolveu o seu estilo realista quando trabalhava como designer gráfico e ilustrador de agências de publicidade no início de sua carreira. 
Ele teve que passar por uma operação devido a um câncer que sofreu em 1985 e foi forçado a abandonar seus sonhos empreendedores e se tornou um cartunista independente e ilustrador satírico. 
Estes são alguns dos seus melhores trabalhos.

1 – Hoje há mais mortes por selfie do que por ataques de tubarão

2 – “Um estranho no ninho” – um humano pré histórico! 

3 – Um pedaço de merda dentro de uma embalagem bonita, ainda continua sendo merda. 

4 –O que fazemos aos animais para obtermos a nossa comida

5 – Encontros em tempos modernos

6 – Quantos estão fazendo isso agora?

7 – Adeus a privacidade nossa de cada dia

8 – O que engorda os poderosos

9 –  Grandes empresas sufocam os pequenos

10 – Adquira o seu falso sorriso 

11 – Momentos em família

12 – Infância dos tempos modernos

13 – Em qual memória você prefere registar a vida? 

14 – Sonhar é bom, mas não vai te fazer escapar da realidade

15 – A educação tem mais poder sempre

28 comentários:

  1. Os cartunistas são assim. Muito perspicazes. : )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os cartoons são excelentes, Catarina.
      Tinha que os partilhar aqui.

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Amanhã vem aqui outra série de imagens também muito boas, Elvira Carvalho.
      Abraço

      Eliminar
  3. Adorei ver! Perfeitas as mensagens em cada um deles!Faz pensar! Abraços praianos,chica

    ResponderEliminar
  4. Um trabalho fantástico que adorei conhecer.
    Exageros que tocam a realidade.

    Obrigada pela partilha Pedro

    ResponderEliminar
  5. Desconhecia e gostei imenso de ter aprendido mais alguma coisa com este trabalho fantástico, duro e real!

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amanhã há mais imagens bem fortes, Fatyly.
      Mas noutro tom, noutro registo.
      Beijocas

      Eliminar
  6. Nao conhecia este cartonista mas as imagens sao relevantes.
    Muito bom mesmo Pedro!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também gostei muito, Sami.
      Por isso resolvi partilhar aqui.

      Eliminar
  7. A prova que já não pensamos por nós, mas achamos que sim...

    ResponderEliminar
  8. Há arte e arte(s)... não acho que tudo o que é designado de arte seja arte.

    Muito bons estes cartoons! A arte ao serviço da realidade que nos vai cercando.

    Bjos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hoje há mais, Fá.
      Num registo completamente diferente.
      Bjs

      Eliminar
  9. A infeliz realidade, que todos nós também cometemos.
    Boa quarta.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  10. Incrível! Como chegámos a isto, Pedro?

    ResponderEliminar
  11. Isto é algo que até dói de tão verdadeiro, Pedro!
    O que fazer para travar este caminho para a auto-destruição, pelo individualismo e alienação? Fiquei deveras incomodada.

    Será que também eu tenho de mudar alguns hábitos rotineiros, sedentários e de isolamento voluntário? :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os cartoons pretendem mexer connosco, Janita.
      Mas também não é preciso tanto.
      Reflectir um bocado e alterar alguns hábitos na nossa vida se for caso disso.

      Eliminar
  12. Eis aquilo que devia funcionar como a "pedrada no charco", como o alerta para aqueles que ainda não perceberam que o caminho não pode ser por ali.

    Temo, e muito, que o dito caminho já não tenha retorno, que continue, "alegremente" rumo ao abismo.

    Penso que seria útil divulgar, o mais possivel, este tipo de trabalhos, isto porque todos os alertas são pertinentes. Não resultam em pleno? Se ajudarem, nem que seja meia dúzia de pessoas já é muito bom.

    Beijinho, Família.

    ResponderEliminar
  13. A prova que uma imagem vale mesmo por mil palavras, GL.
    Beijinho

    ResponderEliminar