22 de outubro de 2010

O fenómeno BPN

Alguém me consegue explicar, por favor,  qual é a racionalidade económica que justifica que o Estado injecte 400 milhões de euros no BPN,  para depois o privatizar por 180 milhões?

5 comentários:

  1. Vê-se logo que és de Direito. Quem te disse que a economia é racional? Se fosse, todos os ex-ministros da economia que agora andam aí a "pregar" soluções, tinham feito um serviço melhor quando lá andaram. Fizeram? Não.
    Conheces alguém que consiga falhar mais nas previsões do que os economistas? Até a malta da meteorologia acerta mais do que eles.

    ResponderEliminar
  2. Pois!
    Há coisas que a gente não consegue entender!
    Fazendo um esforço chegamos à conclusão que a aposta é não fechar o dito, para não "contaminar" os mercados. Caso contrário, provavelmente já estava fechado e se calhar com uma poupança considerável.

    ResponderEliminar
  3. A minha boa educação impede-me de responder a essa pergunta...

    ResponderEliminar
  4. Mais grave ainda, é que o dinheiro injectado pelo governo no BPN, desde o início, dava para cobrir o défice do próximo ano. Entretanto,os culpados continuam à solta e a colocar o dinheirinho em "off shores" , porque isto de ter sido membro de governos de Cavaco, tem que se lhe diga!

    ResponderEliminar
  5. A resposta deve passar mesmo pelo que aqui foi comentado - irracionalidade, receio de contaminação do mercado e roubo descarado.
    Sim, que lógica não pode ter mesmo nenhuma.

    ResponderEliminar