1 de dezembro de 2009

Venham à FIFA injustiçados deste Mundo!


Foi vítima de uma injustiça?

Fale com Joseph Blatter, dirija-se à FIFA, que será devidamente recompensado.
Parece ser esta a mensagem a reter a propósito da possibilidade que se encontra em aberto, com a benção do Presidente da FIFA, de repescar a selecção da Irlanda para o Mundial de Futebol de 2010, a realizar na África do Sul.
Estamos perante, simultaneamente, a maior idiotice e o maior cinismo e hipocrisia que tenho memória no futebol.
Todos concordamos que o gesto de Henry, na eliminatória disputada entre franceses e irlandeses, é ignóbil, anti-desportivo, revela uma falta de respeito total, merece ser punido exemplarmente.
Ainda assim, não vamos fingir que somos todos púdicos - se fosse um jogador da nossa selecção (e esta nossa selecção pode ser qualquer uma, de qualquer país, ou a nossa equipa de coração), é bem provável que reprovássemos o gesto mas, ao mesmo tempo, disséssemos algo do género "Aquele mangano é um sabidão! Sempre foi!"
Como foi Henry, jogador famoso, rico, de um país rico, ficamos todos indignados e a exigir que o tipo seja executado na praça pública.
E esses malandros desses franceses também têm que ser todos castigados.

Algo que Domenech veio também, de algum modo, afirmar, aludindo "à mão de Deus" de Maradona (aqui http://www.maisfutebol.iol.pt/franca/domenech-franca-irlanda-henry-mundial-qualificacao/1104776-1487.html ).
Quando Domenech, no meio de tantas declarações, mostra clarividência, algo está profundamente errado.
Ponto de ordem à mesa.
Estes actos têm punição legal prevista e essa é a que deve ser aplicada.
Essa punição terá de abranger o jogador e o(s) árbitro(s).
Os quais, diga-se de passagem, decidiram associar-se à parvoíce reinante.

Por estas, e outras semelhantes, Cantona, nada dado a hipocrisias, sugeriu que lhe dessem uns açoites.....
Repetição que a FIFA se apressou a afastar,  ainda que só como cenário hipotético (aqui http://www.maisfutebol.iol.pt/franca/franca-irlanda-fifa-henry-mundial-2010-maisfutebol/1104578-1487.html).
A Irlanda ainda podia ganhar a eliminatória, e aí é que era uma chatice!
Um Mundial sem a França?
Os próprios organizadores eram capazes de não achar muito boa ideia......

O árbitro, Martin Hansson, no conforto do seu Volvo, ou Saab, começou por afirmar "no passa nada" (foi em sueco, mas eu não sei como é que se diz "no passa nada" em sueco!), para acabar a dizer que ia mesmo era dedicar-se à sua vida de bombeiro (aqui http://www.maisfutebol.iol.pt/franca/franca-irlanda-martin-hansson-fifa-maisfutebol/1104713-1487.html e aqui http://www.maisfutebol.iol.pt/franca/martin-hansson-franca-irlanda-henry-mundial-maisfutebol/1105741-1487.html ).
Já sei qual é o fogo que ele pode ir apagar primeiro.
Adivinhem lá qual será?

No meio de toda esta locura, por ocasião da cimeira do G8, é Sarkozy que é metido ao barulho.
Ficava-lhe muito mal dizer que Henry é um malandreco que ele há-de condecorar quando assentar a poeira, não é?

Mourinho, que detesta aparecer associado a estas confusões, sobretudo odeia ficar sob os holofotes da imprensa...., telefonou a Trapattoni em gesto de solidariedade (aqui http://www.maisfutebol.iol.pt/italia/mourinho-inter-trapattoni-franca-irlanda-maisfutebol/1104693-1489.html ).
Nem lhe passou pela cabeça a boa imprensa que esse gesto lhe conferia......
Novo  ponto de ordem à mesa.

Pierluigi Collina, provavelmente o melhor árbitro dos últimos vinte anos, reforçou a sugestão de implementar a existência de árbitros de baliza (aqui http://www.maisfutebol.iol.pt/franca/collina-henry-franca-irlanda-iol-maisfutebol/1105190-1487.html ).
Até que enfim alguém dizia algo com sentido.
Mas, essa medida, que poderia ser realmente importante, a FIFA rejeita liminarmente.
Porque o erro faz parte do jogo.
Quem diria??!!
Mais um ponto de ordem à mesa.

A Irlanda sugere que se abra um precedente para se corrigir a injustiça e que seja admitida como 33ª selecção no Mundial (aqui http://www.maisfutebol.iol.pt/nota%C2%ADcias/mundial-2010-republica-da-irlanda-irlanda-fifa-blatter/1106854-5199.html ).
Joseph Blatter, e seus pares, tão pressurosos a rejeitar as ideias de introdução de meios tecnológicos no jogo, e de árbitros de baliza, diz que vai enviar o pedido irlandês ao Comité Executivo da FIFA para que aquele órgão decida o evidente.
Porta semi-aberta, e surge a Costa Rica a pedir também uma atençãozinha porque o árbitro recebeu uns presentes de uma firma que é propriedade do primo da avó da tia do filho do pai da moça (aqui http://www.maisfutebol.iol.pt/nota%C2%ADcias/costa-rica-franca-irlanda-fifa-mundial-maisfutebol/1107015-5199.html ).
A ser assim, estou enganado ou há um tipo legal de crime previsto para estas situações?
Como é que se diz?
Corrupção, é isso, não é??
Henry é batoteiro.
Mas parece que há mais gente com a ideia que uma batotazinha não é assim tão grave!
Desde que não se veja tão bem a mão a ajeitar a bola, não é?
Para hipocrisia também já dei.

Realmente, Cantona é que tinha razão - umas chapadas e ficava tudo resolvido.

Ou defenestração, que hoje até é  primeiro de Dezembro e tudo.




3 comentários:

  1. A abrir precedentes assim... enfim, vamos reclamar também de há uns anos atrás...
    Bjs

    ResponderEliminar
  2. Podíamos reclamar daquele vermelho vergonhoso mostrado ao Rui Costa pelo idiota do Batta

    ResponderEliminar