16 de outubro de 2018

Furacão Leslie - mais uma negação dos negacionistas


O furacão Leslie atingiu Portugal com extrema violência, em especial a zona Centro do País.
Ainda há largos milhares de casas sem electricidade e a EDP não consegue prever com exactidão quando as ligações serão restabelecidas.
Destruição de infra-estruturas, um enorme susto, pessoas feridas, um cenário que Macau infelizmente conhece muito bem.
Macau e tantos outros locais no Planeta, cada vez mais a sentir os efeitos das alterações climáticas, a revolta da Natureza farta de ser desrespeitada e martirizada pelo Homem.
Portugal não conhecia um fenómeno semelhante ao Leslie desde 1842, ano em que um brutal furação praticamente destruiu a Ilha da Madeira.
Quase um século sem se ter conhecimento destes fenómenos extremos.
Que os cientistas nos vão alertando se vão fazer sentir cada vez com maior frequência.
Os cientistas, aqueles que estudam os fenómenos atmosféricos, as alterações climáticas, as suas causas e consequências.
Do outro lado da barricada, os ignorantes, os negacionistas, uma classe política irresponsável e obtusa que sobrepõe os interesses económicos ao futuro do Planeta.
Com Donald Trump, o entusiasta do carvão, como porta-estandarte da bandeira da estupidez.
O furacão Leslie, que deixou Portugal em estado de sítio, é só mais um exemplo das alterações climáticas que a classe política negacionista recusa ver.
Resta-nos a esperança de ver desaparecer essa classe política, reduzida à sua profunda insignificância, enquanto o Planeta sobrevive às profundas feridas que lhe vão sendo infligidas. 
 

56 comentários:

  1. É difícil compreender esta negação por parte de pessoas supostamente inteligentes. A humanidade tem que fazer muito mais do que está a fazer atualmente para proteger o planeta, pressionando os seus representantes políticos e os seus respetivos governos e fazendo a sua pequena diferença todos os dias. Basta também olhar para o furacão que atingiu os EU. Milhões e milhões para reconstruir o que foi desfeito, mortes... Todos os dias sentimos a diferença climática, as oscilações repentinas de temperatura, por exemplo, o que não acontecia nesta parte do globo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Catarina,
      Quando é que o Outono se estendeu até tão tarde em Portugal?
      Temperaturas altas, temperaturas das águas do mar altas, estão aí as condições para estes fenómenos extremos.
      Só não entende isto quem é estúpido ou quem não quer entender.

      Eliminar
  2. Bom dia
    O problema é que o homem por estranho que pareça , não está minimamente preocupado com o futuro . Não é que sejam todos , mas enquanto não houver consenso , dos grandes senhores . Vai-te mundo cada vez para pior .
    JAFR

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando, havendo Acordos, não se cumprem, ou as pessoas se retiram deles, é difícil acreditar que haja vontade de alterar alguma coisa, Joaquim Rosário.

      Eliminar
  3. O Homem é o animal mais estúpido da criação. Cospe na água que bebe, envenena o ar que respira, e mata os seus iguais por prazer, e por dinheiro. Dinheiro dá poder e poder dá mais dinheiro. E os dois juntos compram tudo, até consciências. Mas nunca comprarão a vida e é isso que ele está a destruir sem dó nem piedade. É por isso que sempre sinto vontade de rir, quando vez que me lembro de que na escola. O Homem é um animal racional, todos os outros são irracionais.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era isso que nos ensinavam, não era, Elvira Carvalho?
      E, no entanto, os ditos irracionais parece que vão mostrando mais razão que os ditos racionais.
      Abraço

      Eliminar
  4. Pedro, a tua indignação é a minha indignação...
    Os estragos materiais foram muitos mas, felizmente, não há registo de vítimas mortais.
    Portugal tem de se preparar para estes fenómenos extremos. Portugal e o resto do mundo. Mas como?!
    Acabei de ouvir que cheias repentinas no sul de França provocaram enorme destruição, 11 mortes, feridos e desaparecidos. Nada tinha sido visto assim desde o fim do século XIX.
    Os cientistas alertam, os políticos ignoram, o aquecimento global aumenta e o planeta morre. É revoltante!
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando as pessoas querem ser surdas, cegas, mudas, como os três macaquinhos, é muito difícil mudar seja o que for, Teresa.
      Beijo

      Eliminar
  5. Portugal não está preparado para estes fenómenos climatéricos...


    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nenhum país verdadeiramente está preparado para enfrentar a fúria da Natureza, Isabel Sá.
      Fúria e imprevisibilidade.
      Mais uma razão para não a enfurecer.

      Eliminar
  6. Infelizmente meu amigo cada vez mais se faz sentir as alterações climáticas e há por ai uns "artistas" que dizem que é mentira.
    Um abraço e boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Insistem em dizer que é mentira apesar de já lhes terem batido à porta, Francisco.
      Quando o dinheiro e os votos tolhem a inteligência é uma chatice...
      Aquele abraço

      Eliminar
  7. Não estamos preparados para este tipo de tempestades. É assustador.

    Hoje, com: Sussurros da natureza em desamor
    Bjos
    Votos de uma óptima Terça - Feira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem é que está, Larissa Santos?
      Temos é que tentar evitar que ocorram.
      Bjs

      Eliminar
  8. Pedro, por cá (na Madeira) passou ao largo, nada de especial, alguma chuva, vento forte e, diria eu, nada que assuste um ilhéu.
    Infelizmente, o nosso país conta sempre (muito) com a sorte, desta vez, tramou-se...

    Votos de excelente semana para si e suas princesas.

    Aquele abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi um susto dos grandes, Ricardo.
      E estive até ontem à noite sem conseguir contactar os meus pais.
      Aquele abraço, boa semana (mais curta aqui que amanhã é feriado) para si e as mais que tudo

      Eliminar
  9. A Terra está mais uma vez mudando de clima, como sempre o fez ao logo dos milhões de anos da sua existência. Obviamente, não nego a interferência humana e , pior ainda, a manipulação deliberada do clima.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As alterações naturais aconteceram sempre, São.
      Mas estas são provocadas.
      E, em grande medida, evitáveis.

      Eliminar
  10. É de facto e como o Pedro diz, "a revolta da Natureza".
    Alguma vez chegamos a aprender? Duvido.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se calhar já vamos tarde, António.
      E mesmo assim a atracção do abismo parece ser mais forte que o Homem.
      Aquele abraço

      Eliminar
  11. Temos de nos ir habituando! :(

    Beijos e um excelente dia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não me quero habituar, Cidália Ferreira.
      Eu quero que os comportamentos se alterem.
      Beijos

      Eliminar
  12. Respostas
    1. Infelizmente tenho que concordar, Francisco Emanuel.
      Aquele abraço

      Eliminar
  13. Pois, não terá sido por falta de advertência,
    por onde passou deixou um rasto de destruição
    contra as forças na natureza não há resistência
    será que em fúria alguém consegue deter um furacão?

    Tenha um bom dia caro amigo Pedro Coimbra.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Natureza é imprevisível, Amigo Eduardo.
      Nós temos bem essa experiência aqui em Macau.
      Aquele abraço

      Eliminar
  14. Enquanto houver gentalha que apenas se preocupa com o vil metal, o mundo chorará a cada dia que passa! Abraço, amigo Pedro!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E ainda por cima gentalha com muito poder, Kim
      Aquele abraço

      Eliminar
  15. Pedro,
    lamento muito tudo isso.
    Bem como lamento que neguem tamanho sofrimento.
    Peço a Deus todo tempo que guarde os
    que puderem ser guardados e que seja justo
    com os que ignoram de propósito.
    Abraço de conforto a todos os portugueses
    em especial.
    CatiahoAlc.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Depois dos sustos de Macau o susto com os pais e amigos em Portugal, CatiahoAlc
      E continua a haver um bando de cretinos que insiste em negar o óbvio.
      Abraço

      Eliminar
  16. A ignorância, ou o alheamento, traxem mau resultado!
    É tempo de uma mudança de comportamento

    Beijinhos, Pedro :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mais que tempo, Maria Eu.
      Mas, enquanto houver gente a negar a verdade que literalmente lhes entra pela casa dentro, essa mudança é muito complicada.
      Beijinhos

      Eliminar
  17. O poder e o dinheiro valem mais que o equilíbrio da Terra.
    Boa semana.

    ResponderEliminar
  18. Foi horrível, Pedro.
    Não acredito numa política de mudança a curto prazo, a não ser que alguma tempestade leve alguns desses bandalhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esses bandalhos vão passar à História como assassinos do Planeta.
      E, a provar a estupidez humana, continuam a ter uma legião de fiéis seguidores, Magui.

      Eliminar
  19. Os lóbis instalados continuam a mandar em quem esta no poder...seja nos EUA seja na tugolandia, e a terra vai sofrendo ataques difíceis de reparar
    Abraço

    Kique

    Hoje em Caminhos Percorridos - Álcool mata pessoas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando aos lobos se junta a estupidez dos líderes a mistura não pode trazer nada de bom, Kique
      Aquele abraço

      Eliminar
  20. Respostas
    1. Alertas cada vez mais violentos. Mesmo assim não abrem os olhos a quem insiste ser cego.

      Eliminar
  21. Infelizmente este ano parece ser uma tragedia atras de outra. Espero que seja um grande alerta para aqueles que continuam a nao acreditar nas mudancas ambientais ou que nada fazem para combater estes problemas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas esses são burros, Sami.
      Por mais que a verdade lhes entre pelos olhos dentro recusam vê-la.

      Eliminar
  22. yes nature seems in mood of revenge Pedro !
    i am sorry for the disastrous storm and the misery it has caused

    in such critical situations governments always put all responsibility on the departments who have employees appointed by those M.N .As and do nothing except receiving salary regularly

    wishing all your country men a speedy recovery from this painful situation my friend!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. If it’s revenging we deserve it, baili
      It was a big scare for me not to be able to speak with my parentes for more than 24 hours.

      Eliminar
  23. Respostas
    1. Eu queria era ver uma inversão nestas mentalidades e nestes comportamentos...
      Bjs

      Eliminar
  24. Concordo com tudo o que afirmou.
    Se me permite, subscrevo.
    Beijinhos
    ~~~~

    ResponderEliminar
  25. Meu Deus, imagino como deve ter sido desesperador =(

    Beijinhosss ;*
    Blog Resenhas da Pâm

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Passámos por situações semelhantes, ainda mais graves, o ano passado e recentemente, aqui em Macau, Pamela Sensato.
      É a força da Natureza contra a qual nada podemos fazer.
      Beijinhos

      Eliminar
  26. Essas negações parecem-me bastante preocupantes, só não sei é se podemos ter esperança que acabem.

    Boa noite, Pedro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Negacionistas vai haver sempre, Luísa Vaz Tavares.
      O drama é quando têm muito poder.

      Eliminar
  27. A meu ver há organismos a mais que desejam fazer tudo sozinhos para não perderem o "tacho".

    Por outro lado Pedro, houve de facto avisos, muitos avisos mas bem à portuguesa muita gente ainda continua a pensar que exageram e arriscam tudo. Depois é o que se vê culpando o Estado de tudo.
    Vi pessoas na rua e pela televisão a furarem o que estava vedado e fazerem as malditas selfies. Por aqui os restaurantes fecharam, os cafés idem, as esplanadas também, e felizmente não ocorreu nada de grave. O vento e chuva batiam forte nas minhas janelas e ver o que vi em directo é para dizer...que gentinha!

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E isso acontece só em Portugal, Fatyly??
      No dia do Hato andavam aqui malucos a VOAR na rua.
      Não se brinca com a Natureza.
      Beijocas

      Eliminar