17 de janeiro de 2017

Se um Aeroporto incomoda muita gente


Há já alguns anos o deputado Fong Chi Keong, numa das suas tão típicas intervenções na Assembleia Legislativa, defendeu o desmantelamento do Aeroporto de Macau e o desvio de todo o tráfego aéreo do mesmo para o vizinho Aeroporto de Zhuhai.
Fong Chi Keong é um desbocado, alguém que não tem a mais pequena noção do politicamente correcto.
E estas declarações, que deviam fazer soar alguns alarmes, sobretudo sabendo-se da forte oposição que existiu aquando da construção da infra-estrutura, passaram apenas como mais uma das muitas diatribes de Fong Chi Keong, neste caso em particular em busca de negócios bilionários (destruir um Aeroporto, libertar os terrenos com uma localização privilegiada, remodelar o Aeroporto de Zhuhai, talvez construir nos terrenos entretanto desocupados, seria sempre a somar).
Se esta parte da equação poderia ser verdadeira (o apetite voraz de algumas pessoas nunca se vê saciado), fiquei sempre com a sensação que havia algo mais que estava a ser deixado na sombra e que Fong Chi Keong precipitadamente revelara.
Esta sensação, este incómodo, este formigueiro, crescem agora que surgem boatos (a Autoridade de Aviação Civil de Macau diz que não passam disso) acerca da hipótese de desmantelamento do Aeroporto de Macau, da junção ao Aeroporto de Zhuhai, supostamente como parte do processo de integração regional.
Macau é terra de encontro de culturas como todos sabemos.
Sobretudo das culturas chinesa e portuguesa.
Se os portugueses dizem que não há fumo sem fogo, os chineses são useiros e  e vezeiros neste processo de deixar uns recados no espaço público, resultantes de convenientes "fugas de informação", para testar a reacção das pessoas a algo que pretendem fazer.
Apesar do desmentido oficial vale a pena ficar atento a esta urticária que o Aeroporto de Macau parece provocar em muito boa gente.

24 comentários:

  1. Não está recordado quando gente importante de um partido queria passar o aeroporto de Lisboa para a Ota ?
    Veio a saber-se que membros desse partido tinham adquirido largas áreas na Ota...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lembro bem esse processo, João Menéres.
      Aqui cheira a uma pressa tremenda de apagar o segundo sistema e, obviamente, a grossa negociata.
      Demolir o Aeroporto de Macau, remodelar o de Zhuhai (ou construir outro novo), libertar aqueles terrenos para ali construir e vender nem imagino quanto dinheiro envolveria.
      A Autoridade de Aviação Civil de Macau diz que são só boatos.
      Eu, que sou desconfiado e já vi muita coisa...

      Eliminar
  2. Fazem-se todos os disparates só para encher a algibeira de alguns à custa dos contribuintes. E a vergonha não tem limites, infelizmente não é só em Macau é um pouco por todo este louco planeta.
    Um abraço e boa semana.
    Andarilhar || Dedais de Francisco e Idalisa || Livros-Autografados

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O desmentido oficial não me convence nada, Francisco.
      It's only words...
      Aquele abraço

      Eliminar
  3. E fazer o que for possível para o evitar.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Denunciar o que parece negociata encoberta tem esse objetivo, Elvira Carvalho.
      Um abraço

      Eliminar
  4. Tudo o que envolve política, construção e outras regalias geralmente tem sempre água no bico como se costuma dizer.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dá a impressão de haver aqui água com fartura, Chic'Ana.
      Ou sou só eu que sou desconfiado.
      Beijinhos

      Eliminar
  5. Pedro, tem a certeza de que esse Fong Chi Keong existe?
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Existe e é meu vizinho, António.
      Parece mentira, não é?
      Bate na mulher, bate nos filhos (tudo por amor, obviamente), deita aeroportos abaixo, quer mandar prender os jovens que andam a vadiar à noite como se prendem o cães (sic).
      Dali nunca se sabe o que vem a seguir.
      Aquele abraço

      Eliminar
  6. Parece que estamos em tempo de desbocados.

    E, sim, quando há fumo existe fogo: esperemos que seja um fogo que se possas extinguir depressa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A reacção a este boato(????) foi muito má.
      Por uns tempos não se vai falar na coisa.
      Mas, daqui a um tempo, quando menos se esperar, lá vem o boato (???) outra vez, São.

      Eliminar
  7. Espero que sejam só boatos. Quando aí estive achei que o aeroporto de Macau estava num sítio privilegiado, mudarem-no para Zuhai penso que é uma tremenda asneira, já que não se fica com aquela panorâmica linda, como a que temos quando se aterra em Macau.

    Beijos Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas é isso mesmo que aguça o apetite desta gente, Manu.
      Já imaginou o que seria umas torres de habitação ali, o dinheirão que valeriam?
      Beijos

      Eliminar
  8. O Aeroporto de Macau é uma obra icónica, meu caro, deixada pelos portugueses.

    Aquele abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora aí está um GRANDE problema, Ricardo.
      Que ainda faz muitas cócegas a muitas alminhas penadas.
      Aquele abraço

      Eliminar
  9. Tá mau amigo, às tantas é mesmo o desejo:
    acabar com o aeroporto de Macau.
    E se for, lamento-o.
    Abraço amigo.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E o desejo de muita gente, Irene Alves.
      Espero e desejo que não seja a opinião e a vontade de Pequim.
      Um abraço

      Eliminar
  10. também acho Pedro que há em geral grande vontade de apagar a história portuguesa em muitos sítios, muitas vezes contra os desejos das próprias populações, há muitos "arquitetos" a quererem ocupar o lugar e se puderem faturar, então é a cereja em cima do bolo! É verdade que os boatos quase sempre chegam antes das obras, e esse vizinho não será de deixar por conta, Pedro !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na mouche, Angela.
      Apaga-se a História e ainda se ganha uma porrada de massa no processo.
      Win/win situation.

      Eliminar
  11. Mudanças de sítios e mudanças de nome no que toca a aeroportos nao sou de opiniao. Mas a política ou melhor os políticos é que têm a palavra final
    Kis ;=>)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E estas mudanças ainda têm uma agravante, AvoGi - apagar a História e fazer o segundo sistema ficar cada vez mais perto do primeiro.

      Eliminar
    2. Sem dúvida! Essa de mudar o rumo da História em 2017 dá-me uma certa brotoeja.
      Falo do aeroporto da Madeira que passará a ser CR7
      ?Loucuras de um povo superior
      Kis:)

      Eliminar
    3. Sou um grande admirador do CR7, AvoGi.
      Mas daí a dar o nome dele ao aeroporto da Madeira vai uma grande salto.
      Bjs

      Eliminar