6 de agosto de 2014

MONEY FOR THE BOYS


Há notícias que só leio passados dias, ou que me escapam de todo. Ontem, porém, ao ler a edição semanal do Expresso, dei com um comentário a uma notícia do 'Correio da Manhã".
Quando a fui ler no 'Correio da Manhã', reparei que ela já tinha sido comentada por uma jornalista daquele jornal. Este é, portanto, o terceiro comentário sobre o mesmo assunto, depois dos que foram feitos pelos meus colegas Fernanda Cachão, do CM, e João Garcia, diretor-adjunto do Expresso.
Porém, considero que não é demais repetir. E espero que alguns leitores partilhem o assunto. Algum modo há-de existir para que certas coisas não continuem.
E, se não houver modo, pelo menos os responsáveis hão-de ler por todo lado comentários críticos que retratam a vergonha que deviam ter.
A questão é a seguinte: Jorge Barreto Xavier, secretário de Estado da Cultura, departamento que não tem dinheiro para - como se costuma dizer - mandar cantar um cego e vai cortar 15 milhões de euros em despesas com pessoal, recrutou um 'boy' do PSD para o seu gabinete a quem vai pagar como adjunto. Ou seja, mais de três mil euros, mais do que ganha diretor de serviços, ou, como escreve no Expresso João Garcia, "mais que juiz, que coronel, o dobro de professor'. Fernanda Cachão ironiza que "afinal há dinheiro" desde que seja "money for the boys".
Mas o melhor, o melhor mesmo, é o currículo do adjunto. Tem 24 anos, três workshops no centro de formação de Jornalistas Cenjor, fez o estágio na Rádio Renascença, onde trabalhou oito meses e foi durante cinco meses consultor de comunicação do...PSD! Uau!! Que rica experiência...
Acresce que Barreto Xavier, antes desta contratação já tinha três adjuntos, sete técnicos especialistas, duas secretárias pessoais, chefe de gabinete, dez técnicos administrativos, três técnicos auxiliares e três motoristas.
Falta dinheiro (salvo para os boys) mas há excesso de descaramento.
Digamos que se há algo que não falta, é a falta de vergonha.

Henrique Monteiro

18 comentários:

  1. O actual executivo já deixou de criticar Sócrates porque o número de "funcionários" já quadruplicou e sempre salvando o "amigo do amigo". O exemplo aqui espelhado é gritante...mas pergunto e o curriculum de PPC & Companhia? Tadinhos, estão carecas de terem trabalhado tanto.

    Com a actual hecatombe e fraude/crime/corrupção no ou do BES...PPC permanece a banhos na Manta Rota...e o resto dos seus vassalos também...e tudo à nossa custa.

    Agora é tudo a comentar, e alguma vez os tubarões não tiraram "o seu" antes de...? Pois.

    Não há dinheiro é na minha bolsa. Não há empregos para jovens e seniores porque não têm cunhas, não há dinheiro na minha bolsa e de quem trabalha honestamente...e Pedro fico-me por aqui porque todos falam, todos comentam mas resultados? Zero!

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isto é que é aquilo que se chama um verdadeiro tacho, Fatyly.
      O termo, acho que já o referir aqui, foi exportado de Macau.
      É a designação de um prato típico da cozinha macaense, comparável ao nosso cozido, mas ainda mais rico.
      Um caramelo com este currículo conseguir um emprego destes, com este salário, só tem uma explicação - tacho.
      Beijocas

      Eliminar
  2. Não tenho hipótese de comentar tanta canalhice ( porque já ultrapassou o descaramento) com termos adequados e, muito menos, publicáveis.

    Oh, que raiva ,,,e ainda este povo se deixa ir em mentiras , meu DEus!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas é bom que estas notícias se espalhem, que se denunciem estas sacanices, São

      Eliminar
    2. Não posso estar mais de acordo do que estou : claro que têm que ser denunciadas !!

      Só que neste momento eu não quero deixar aqui escrito o que me apetece chamar a este bando de canalhas que estão no Poder e arredores!!!

      É só isso...

      Eliminar
    3. Eu deixo, São #$%^&*(^%$#@@&*((*&^%$%&.
      Não seria algo deste género? :)))

      Eliminar
    4. rrrsssssss

      Obrigada, Pedro, fiquei mais aliviada :) :) :)

      Eliminar
  3. Muito bem, como quase sempre, a escrita de Henrique Monteiro.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta é das tais notícias que se devia tornar virão, António
      Aquele abraço!

      Eliminar
  4. ~
    ~ ~ E o Zé, tontinho, a pagar a dívida soberana...

    ~ ~ Pior se passa na Santa Casa. Convido-o a ler o "post" de hoje, publlicado por um colega seu, no blogue-- "Terra dos Espantos".

    ~ ~ ~ ~ ~ Beijinho. ~ ~ ~ ~ ~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Santana tem um talento especial para espalhar dívidas e dar prendas, Majo.
      O rasto dele é bem conhecido.
      Beijinhos

      Eliminar
  5. Não é por acaso que os dados ontem divulgados pelo INE, em relação ao emprego em Portugal, revelam que 30% dos postos de trabalho criados no último trimestre se confinam a gabinetes e organismos da administração públicanão privatizáveis. ( Defesa, Justiça, Segurança e Protecção Civil)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E assim baixam os números do desemprego, Carlos
      Fácil, não é?

      Eliminar
  6. Falta vergonha, tanto ao boy que se aproveitou da situação, como a quem o contratou! Não há palavras para descrever o que penso desta gentalha...

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O boy até percebo melhor, Teté.
      É um garoto a quem foi dado um grande rebuçado.
      E os garotos não recusam os rebuçados que recebem.
      Já quem dá os rebuçados é que devia ser mais responsável.

      Eliminar
  7. O pessoal sempre a cortar... atão o rapazinho é um talento, carago! Foi o que disse o papá ao responsável da distrital : veja se dá um jeitinho, o rapaz anda lá por casa sem fazer puto a fecundar-me a cabeça e a carteira.
    Está a ver, Pedro, quem são os caça-talentos?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este deve ser mesmo um grande talento, Agostinho.
      Com aquela idade e aquele currículo, conseguir um salário destes, só mesmo de talento, carago!!

      Eliminar