10 de dezembro de 2009

"Debate de ideias" no Parlamento português


Vergonhosa, é como se pode classificar a atitude de dois deputados na Comissão de Saúde da Assembleia da República, ontem, em Portugal.

Maria José Nogueira Pinto, com aquele seu ar queque, de "tia", saída directamente da Quinta da Marinha, resolveu insultar Ricardo Gonçalves chamando-lhe "palhaço" e "inimputável".
Este, em resposta, acusou Maria José Nogueira Pinto de se "vender por qualquer preço, e a qualquer partido, só para ser eleita para o Parlamento".

Ricardo Gonçalves é um deputado eleito nas listas do PS e referia-se ao facto de Maria José Nogueira Pinto, que já foi candidata a líder do CDS/PP, ter sido eleita agora nas listas do PSD.
Salvo erro, com aquele estatuto extraordinário de "independente".
O Jorge Coelho bem dizia que não confiava nos independentes......
Uma cena absolutamente lamentável, entre gente que se diz representante do povo português.
Gentinha desta não me representa minimamente.
Maria José Nogueira Pinto e Ricardo Gonçalves representaram, isso sim,  e muito bem!! o que são os dois principais partidos do arco político português actualmente.
Um PSD totalmente à deriva, aburguesado, onde não se discutem ideias, não se apresentam alternativas, antes se perde tempo a atacar pessoas, dentro e fora do partido.
Marcelo Rebelo de Sousa e Francisco Pinto Balsemão definitivamente não são ouvidos.
Paulo Portas vai-se rindo e capitalizando o desnorte laranja.
O PS, partido que até governa, cheio de arrivistas, onde a chico-espertice impera, com figurinhas provincianas a tomar conta dos principais palcos.
Triste, mesmo muito triste.
E sem sinais de alteração para melhor.

1 comentário:

  1. Caro Pedro Coimbra,

    Agradço a visita e o comentário em Do Miradouro. Os políticos são realmente a escória e a vergonha dos portugueses.
    Seria de esperar que fossem eleitos os melhores do país mas, infelizmente, tem acontecido o contrário. Dão um mau exemplo com as suas irresponsabilidades arrogâncias vazias de causas, e exibicionismos.
    A cretinice que os define e a falta de um espelho que lhes mostre o pouco que valem fica bem patente ao colocarem a TV a dar imagens da palhaçada da AR, sem querer ofender eventuais pessoas dignas como é o caso de António José Seguro, o único que não embarcou na confissão pública dos seus objectivos quando E todos concordaram.

    Abraço
    João

    ResponderEliminar