15 de março de 2018

Intemporais (110)

24 comentários:

  1. Reconheço o seu talento, mas nunca gostei deste cantor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. The Voice, Catarina, não gosta, de The Voice??
      Ignomínia, imperdoável!! :)))

      Eliminar
  2. Gosto de Sinatra, ( relativamente...) mas prefiro a versão original.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O original é muito bom, há muitas versões muito boas, Carlos.
      Esta é uma delas.

      Eliminar
  3. É sempre um prazer ouvir Sinatra!
    Mais uma canção que marca e dá gosto ouvir.

    Beijos Pedro

    ResponderEliminar
  4. há cerca de dez anos fui submetida a uma cirurgia - remoção de um lipoma nas costas - e o anestesista e o cirurgião adoravam sinatra e então lá adormeci eu ao som de strangers in the night - isto estará bem escrito...

    hoje, que excelente momento musical, tb ... qtas lembranças na faculdade de medicina... ai, ai - falou a brigada do reumático -rs.

    beijinho, pedro...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma boa maneira de adormecer e de tranquilizar alguém antes de uma cirurgia, CÉU.
      A medicina tem que ter muito dessa vertente psicológica.
      Quando é normal haver alguma ansiedade, algum nervosismo, o médico tem que ser o primeiro a deixar o paciente bem disposto.
      Beijinho

      Eliminar
  5. Com o devido respeito pelas opiniões já dadas, respeito pelo Outro é o meu nome do meio, como sabes, mas...?!
    Frank Sinatra? É, e continuará a ser a Voz, aquela que por mais que alguns tentem não conseguem, nem sequer imitar, quanto mais igualar.

    Obrigada pela partilha, Pedro.

    Beijinho, Família.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Prefiro a voz e o estilo de Nat King Cole, GL.
      Era Frank Sinatra a dizê-lo - nunca ninguém teve um fraseado musical tão perfeito quanto Nat King Cole.
      Beijinho

      Eliminar
    2. Não prefiro, mas também tenho uma imensa admiração pela voz de Nat King Cole. Deixa-me só acrescentar outro dos meus: Leonard Cohen. De onde vinha aquela voz? Que timbre era aquele carregado de mistério? Caramba, o Homem era só alma!
      Exagero? Achas?!...

      Beijinho.

      Eliminar
    3. Cohen, O Bardo?
      Quem é que não gosta, GL?
      Companhia de há MUITOS anos.
      Beijinho

      Eliminar
  6. Não sabia que o Sinatra também tinha cantado esta canção.
    Li o livro que deu origem ao filme e gostei muito. Pesadote o enredo, mas interessante. Depois disso, comprei vários livros 'dos' Nicci French. Pseudónimo do casal que escreve romances a quatro mãos. :)
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma daquelas baladas que ficam para sempre, Janita.
      Aqui na voz de A Voz.
      Beijinhos

      Eliminar
  7. Muitos intérpretes cantaram e cantarão esta excelente composição !
    Obrigado Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muitas e muito boas versões de um muito bom original, Ricardo.
      É bem provável que ainda por aqui passem outras versões...

      Eliminar
  8. GRANDE Sinatra!!
    Amo de paixão!
    Bom fim-de-semana também para ti, amigo Pedro.

    ResponderEliminar
  9. É mesmo intemporal, obrigado por esta brilhante partilha.
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É bem provável que The Voice por aqui passe mais vezes, Maria Rodrigues

      Eliminar
  10. Recuei no tempo e recordo as vezes que dancei ao som desta canção numa de tal encosta, esfrega, beija...impedidos pelo regime LOLLL

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que lhe traz boas memórias, Fatyly.
      Exceto o antigo regime, obviamente.
      Beijocas

      Eliminar