28 de dezembro de 2017

Se virem algo errado, falem


(...) "A plateia da Universidade de Coimbra bebeu cada palavra de Werner Reich em total silêncio.
 No final, ele revelou-lhes a quinta coisa errada que as pessoas pensam sobre a guerra - que o extermínio foi perpetrado apenas pelos nazis.
 “Não é verdade. Cada nação que a Alemanha invadiu, com excepção da Bulgária, colaborou. O Holocausto podia ter sido evitado? Claro, se todos os que se limitaram a observar tivessem falado, tivessem dito algo”. 
Por isso, deixou um pedido recebido com um aplauso prolongado: 
“Se virem algo errado, falem. Se não dizem nada, porque acham que não vos diz respeito, estão enganados”.

31 comentários:

  1. Plenamente de acordo. Vivemos no mesmo planeta. As nossas vidas estão interligadas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vindo de um sobrevivente de Aushwitz é difícil contestar minimamente, Catarina

      Eliminar
  2. E tem toda a razão o Sr. Werner muitas vezes por comodismo ficamos em silêncio perante tristes realidades.
    Boas Festas e um excelente 2018.
    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ele, que viveu este Horror, ainda consegue manter a sanidade e a presença de espírito para nos alertar para esta triste realidade, Francisco.
      Boas Festas, um Excelente 2018 para si e família.

      Eliminar
  3. Nada como um abraço "da paz" :))

    Hoje:-"Chuva, onde desejo tréguas."

    Bjos
    Continuação de festas felizes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E o abraço deste ser humano em tudo especial é particularmente comovente e significativo, Larissa Santos.
      Bjs, continuação de Boas Festas

      Eliminar
  4. Espero que nao volte a acontecer nada como o Holocausto, mas ainda hoje muita coisa acontece no Mundo que esta errado e poucos abrem a boca. So se envolve alguem pais com mais interesses a nivel economico.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por isso mesmo estes alertas são ainda mais importantes, Sami.

      Eliminar
  5. O homem tem toda a razão.
    Caro Pedro, o meu desejo de um BOM ANO NOVO, extensivo à família e amigos.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Retribuo os votos em dobro, caro Jaime Portela.
      Caloroso abraço

      Eliminar
  6. É desses abraços da alma que enriquecemos enquanto seres humanos. Fiquei sinceramente comovida com o que li aqui, Pedro.
    Um grande Homem, que adquiriu conhecimentos de dor e esperança e os divulga para que se não repitam...Calar é consentir!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um ser humano que viveu horrores que nem podemos imaginar, Janita.
      E que agora os divulga, na primeira pessoa, tentando que não se repitam.
      Beijinhos

      Eliminar
  7. Gostei muito do texto, realismo puro! Que 2018 seja um ano repleto de amor, saúde e prosperidade!
    Tenha uma ótima quinta feira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que 2018 seja infinitamente melhor que 2017, Vanessa.

      Eliminar
  8. Boa noite Pedro,
    eu acho que se fala muito e se faz muito menos! porque acontecem todos os dias circunstancias que provocam mortes e grande sofrimentos, e falam, tiram fotos, mostram, protestam, mas o horror continua vivo, ainda hoje imagens terríveis nos entram pela janela da TV
    portanto não sei :(
    o facto de querer dar a entender que somos todos culpados pode relativizar os acontecimentos e diluir as culpas
    abraço
    Angela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não somos TODOS culpados, Angela.
      Só aqueles que vêm e nada fazem ou dizem.
      Foi isso que foi transmitido.
      Mais que culpa, cumplicidade provocada pela inércia.
      Abraço

      Eliminar
  9. Foi um momento histórico muito complexo...

    Beijinhos
    ~~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Reflectir agora acerca desses momentos, não os tendo vivido por dentro, é sempre mais fácil, Majo.
      Beijinhos

      Eliminar
  10. Acho PRECIOSOS todos os depoimentos ainda em vida de qualquer sobrevivente das perseguições nazistas.

    Não vão durar muito mais tempo... É cronologicamente impossível. Por isso é de muito valor escutar as palavras de quem viveu o que se viveu e está vivo para as pronunciar.

    Indubitavelmente o que aconteceu durante a 2ª GG vai cair no misticismo de tudo o que acontece na história: certas partes vão ser sempre realçadas por uma ínfima característica, deixando outras que a complementam ou que também são importantes, de fora.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Precisamente porque a lei da vida é incontornável é que estes testemunhos se tornam ainda mais preciosos, Portuguesinha.

      Eliminar
  11. Na verdade isso acontece em muitas outras situações.As pessoas normalmente são avessas a este tipo de confrontações. Salvo raras excepções, a maioria das ditaduras só sobrevive porque as pessoas têm medo.
    Aproveito a oportunidade para lhe desejar um excelente ano de 2018, Pedro. Grande abraço e até para o ano.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As excepções são mesmo raríssimas, Carlos.
      Muitas vezes interrogo-me acerca de como reagiria perante tais situações.
      Com toda a honestidade tenho que dizer que não sei.
      Aquele abraço, votos de um Fabuloso 2018!

      Eliminar
  12. " Primeiro vieram buscar o vizinho la abaixo e nao contextei, depois o outro vizinho e eu nao disse nada, depois o meu vizinho e eu nada disse, depois vieram buscar a mim e ja nao HAVIA NINGUEM PARA FALAR."
    A tristeza da humanidade muintas vezes corre assim!
    Hoje, roingas, Myanmar. Advogados na China, ciganos na Europa, cristaos nos Pakistao, e nos nao falamos.....
    Feliz ano novo para si e familia.
    E que nao lhe falte a coragem e facilidade de continuar a falar nos seus excelentes posts.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Terá sido Bertold Brecht a escrever esse manifesto, Augie Cardoso.
      Tenha uma Excelente 2018 na companhia dos que lhe são mais queridos.

      Eliminar
  13. Um belo depoimento que quem viveu os horrores da Grande Guerra.
    Oxalá não vivamos, de modo diferentes, já que hoje as armas nucleares proliferam, os horrores de uma guerra.
    Um Bom Ano, Pedro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um testemunho na primeira pessoa, Maria Araújo.
      Ainda tem mais valor precisamente por causa disso.
      Bom Ano!

      Eliminar
  14. very nice post!
    wishing you a blessed new year ahead Pedro!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Wishing you and your family a blessed 2018, baili.

      Eliminar
  15. Pensava que um dos países do Norte da Europa, salvo erro a Noruega também não tinha colaborado - li algures a história dos nazis quererem obrigar os judeus a andarem com a estrela de David e no seguinte a ter saído essa imposição todos ou quase todos, judeus e não judeus, estavam com a estrela
    vou seguir o link

    ResponderEliminar
  16. Estive à procura no Google, terá sido a Dinamarca

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estamos sempre a aprender.
      Não fazia ideia, Gábi

      Eliminar