12 de dezembro de 2017

Que “Trumpalhada”!


Donald Trump continua o chorrilho de disparates que tem marcado a sua presidência e que é impossível saber se, quando e onde vai terminar.
De um momento para o outro resolveu deitar por terra anos de demoradas e complicadas negociações e consensos que custaram muitas horas e vidas a conseguir.
Fê-lo para agradar ao seu eleitorado judeu, aos mais ortodoxos de todos os ortodoxos.
Esquecendo, ou ignorando, que estava a hostilizar árabes e palestinianos, que estava mais uma vez a fazer tábua rasa das decisões tomadas a nível internacional (o denunciar o Acordo de Paris foi só o princípio como agora se percebe), que estava a dar mais um passo no sentido do isolamento internacional norte-americano.
Profundamente ignorante, senhor de uma soberba sem limites, Donald Trump acredita mesmo no seu slogan de campanha – Make America Great Again.
Um ignorante cheio de presunção, rodeado de outros ignorantes cheios de presunção, é um perigo para o Mundo.
Com uma assinatura num documento, que orgulhosamente exibiu, Donald Trump conseguiu deixar o Médio Oriente a ferro e fogo.
Uma situação que se arrasta a outros pontos do Globo e que também não se sabe quando, onde e como terá fim.
Querendo colocar os Estados Unidos no papel de senhores das rédeas do Mundo a luminária americana consegue precisamente o oposto.
Com os Estados Unidos sob liderança de Donald Trump o papel de mediadores privilegiados que os americanos reclamam para si vai sendo cada vez mais repartido entre chineses, União Europeia e Rússia.
De “Trumpalha” em “Trumpalhada” Donald Trump vai conseguindo o oposto do que prometeu aos americanos.
E vai reduzindo cada vez mais a importância estratégica dos Estados Unidos.
O que até não seria muito grave se não afectasse terceiros.

44 comentários:

  1. O próximo presidente vai ter muito trabalho para recuperar o que entretanto o país já perdeu e o que vai perder...

    Os mídia, por vezes, perdem demasiado tempo com particularidades que pouco interessam. Hoje: que o presidente bebe muita diet coke, que come hamburguers, que vê televisão 4h a 8 h por dia...

    Amanhã: eleições em Alabama. Moore irá ganhar. ... o child molester como o classificam....

    Previ que Trump não chegaria até ao fim deste ano... será que vai mesmo terminar o seu mandato? Que o Divino nos proteja!!

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como eu gostaria de ver este cretino pelas costas, Catarina.
      Mas não acredito muito nessa possibilidade.
      Infelizmente :(

      Eliminar
  2. Idiotice atras de idiotice, mas sera que os seus "advisors" nao sao mais inteligentes do que ele?
    Tambem pensei que ele nao durava muito no poleiro, vamos la ver...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se os que o rodeiam começam a ter alguma ideia são logo corridos, Sami.
      Um idiota no meio de gente inteligente não sobrevive.

      Eliminar
  3. Para bem do planeta haja alguém que meta mão nesta Trumpalhada, isto já começa a ultrapassar o razoável para uma grande nação como é os EUA e que está a cair no descrédito total.
    Uma boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rédea solta, Francisco, o tipo está em rédea solta.
      E não se vê quem tenha mão nele.

      Eliminar
  4. É um presidente diferente. Mas se os americanos o escolheram alguma coisa acharam que ele vali. Não será?
    .
    Hoje
    Límpidas Gotas de Amor em execução de Carência
    .
    Deixando um abraço poético.
    Votos de uma terça feiura muito feliz. Bom dia-
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando as escolhas dos americanos não afectam outros, quando não me afectam a mim, estou-me nas tintas para eles.
      O problema é que afectam terceiros, que me afectam a mim, e bastante.
      Aquele abraço, boa terça-feira

      Eliminar
  5. Que a criatura ponha os EUA de rastos, é-me completamente indiferente, pois, com as devidas excepções, aquela sociedade é patológica, preconceituosa e atrasada.

    O grave é que esse abalo afecta, infelizmente, outros países.

    A arrogância e a estupidez de Trump não têm limites e
    não prevejo nada de bom da sua actuação no POder.

    Boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas é isso mesmo, São - se forem os americanos os afectados com a actuação do tresloucado eu não me importo.
      O problema é que comemos todos pela medida grossa.
      Boa semana

      Eliminar
  6. Pedro, tempos negros para a Humanidade. :((((

    Votos de excelente semana para si e suas princesas.

    Aquele abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com este estupor no Poder ninguém pode estar tranquilo, Ricardo.
      Aquele abraço, boa semana para si e as mais que tudo.

      Eliminar
  7. Esse Trump, da trumpalhada,
    não percebe nada de política
    mas, com arrogância acredita
    nas suas mãos a América está salva?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem está a América nem estamos nós, Edumanes.
      Esse é que é o problema.

      Eliminar
  8. Lamentável como os republicanos foram na conversa !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem sei se devo ficar surpreso, João Menéres.
      São os mesmo que elegeram e reelegeram Bush e que agora elegeram Trump.
      Acho-os capazes de tudo.

      Eliminar
  9. Disse António Lobo Xavier, um dos componentes do painel do programa 'Quadratura do Círculo', que considerava Trump demente. Sem o desculpar, entenda-se. Apenas acentuando o que muita gente tem receio de dizer.
    Concordo com ele (Lobo Xavier). Pior é impossível.

    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Lobo Xavier, meu mestre em Coimbra, um homem reconhecidamente de direita, é um tipo inteligente e culto, António.
      E que se pode dar ao luxo de dizer o que pensa.
      Na mouche, é o que pode comentar.
      Aquele abraço

      Eliminar
  10. Este Trump com suas ideias absurdas ainda vai provocar uma guerra!! Gostei muito do seu texto, bastante claro e reflexivo.
    Tenha uma ótima terça feira!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O idiota está-se nas tintas para as consequências das suas acções, Vanessa.
      O pior é que podemos ser todos vítimas da loucura dele.
      Tenha uma óptima quarta-feira

      Eliminar
  11. O homem é uma nódoa que caiu na Humanidade, Pedro!
    E mais não me digno dizer de criatura tão desprovida de sensatez e o mínimo de humildade e carácter. Só de olhar para ele me dá vómitos.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se fôssemos dizer tudo o que pensamos e sentimos cairíamos no mais puro vernáculo e na maior baixeza, Janita.
      Beijinhos

      Eliminar
  12. É uma petição (a nível mundial),para internar compulsivamente este Trampa ???

    ResponderEliminar
  13. O problema é que ele gosta de uma guerrinha, o que nós nada temos a ver com os gostos de Trump. Mas para piorar, não só Israel e Palestina estão se estranhando, tem o outro amigão da Coreia do Norte, Pedro! E nós no meio dos malucos...
    Beijo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Da Coreia do Norte tente encontrar uma "notícia" que o regime está a difundir, Tais Luso.
      O minorca tem poderes sobrenaturais.
      É de ir às lágrimas!!
      Beijo

      Eliminar
  14. O homem é doido. E o pior é que não está sózinho. Metade dos americanos votou nele.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E, segundo as sondagens do Washington Post, voltava a votar, Elvira Carvalho.
      Parece mentira, não é?
      Abraço

      Eliminar
  15. Ele está bom é para deitar lenha nas fogueiras do mundo.

    ResponderEliminar
  16. he is here to fasten the process of destroying a certain nation which since very long they feel threatened ,any one who has eye on history of nations rise and fall can easily identify that whole jeopardy and dark plans

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. I don't even know if this cretin has plans, baili.
      He is just a profound cretin, that's all.
      But a dangerous one.

      Eliminar
  17. O que mais me dói, é que os filhos menores de Deus, que somos nós, e aqueles que nada têm, são os que vão pagar com vidas, miséria, morte, a loucura de uns quantos doidos que estão no poder.
    E eu sempre tive fé que este século XXI adoçasse o coração do homem, depois de tudo o que passou nas duas Grandes Guerras.


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O século XXI não está a augurar nada de bom, Maria Araújo.
      Pelo contrário.

      Eliminar
  18. Não é nada mais que um charlatão de feira; repete o horrível número da assinatura de diplomas perante câmaras de televisão para deboche pessoal, mas que podem pôr em risco o futuro do Mundo. Profere sempre um discurso de gato pingado, armado em figurão, de confrangedora indigência.

    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O pior é ser tão poderoso e tão perigoso, Agostinho.
      Se não fosse isso estava nas tintas para o personagem e para quem o elegeu.
      Aquele abraço

      Eliminar
  19. «Donald Trump continua o chorrilho de disparates que tem marcado a sua presidência e que é impossível saber se, quando e onde vai terminar.»

    Deve ser por causa desse "chorrilho de disparates" que a economia norte-americana está a crescer ao ritmo mais rápido desde a crise financeira e até a presidente da FED teve que rever em alta os números do PIB dos EUA...


    «De um momento para o outro resolveu deitar por terra anos de demoradas e complicadas negociações e consensos que custaram muitas horas e vidas a conseguir.»

    Consensos? Mas quais consensos?! Em relação à questão de Jerusalém nunca houve nenhum consenso! Os isreaelitas acham que a cidade é toda deles e os palestinianos acham que a cidade é toda deles! Depois há os românticos como os tarados não-eleitos da (des)união europeia, que acham que não tomar partido e tentar agradar a gregos e a troianos resolve os problemas!


    «Esquecendo, ou ignorando, que estava a hostilizar árabes e palestinianos, que estava mais uma vez a fazer tábua rasa das decisões tomadas a nível internacional»

    Mas que "decisões tomadas a nível internacional", em concreto, tinham sido assumidas pelos EUA em relação a Jerusalém? Será que o Pedro Coimbra, uma pessoa tão educada e bem formada, não sabe que os três presidentes norte-americanos anteriores (Obama, Bush, Clinton) também tinham prometido reconhecer Jersualém como a capital de Israel?


    «Profundamente ignorante, senhor de uma soberba sem limites, Donald Trump acredita mesmo no seu slogan de campanha – Make America Great Again.»

    "Profudamente ignorante" em quê, exactamente? O que é que ele fez que tivesse demonstrado ignorância? Ignorância é acreditar, estúpida e ingenuamente, que fazer concessões aos muçulmanos os fará amansar! Isso nunca resultou em toda a histórida da humanidade, pelo contrário, só os fez abusar ainda mais! O conflito no Médio Oriente tem-se arrastado durante décadas, em grande parte porque os líderes Ocidentais, reféns dos seus interesses nos combustíveis fósseis do Médio Oriente, têm sido demasiado covardes para assumir posições firmes!


    «Um ignorante cheio de presunção, rodeado de outros ignorantes cheios de presunção, é um perigo para o Mundo.»

    Ora aqui está uma descrição que assenta como uma luva aos críticos do Presidente Trump: engolem tudo o que lêem nos jornais sem pensar duas vezes, insultam toda a gente que não concorda com eles mas, como não podia deixar de ser, nunca apresentam uma alternativa digna desse nome!

    A verdade é que depois de a UNESCO ter recusado reconhecer as ligações históricas de Israel a Jerusalém, o que o Presidente Trump fez tinha mesmo de ser feito. Não pode haver "processo de paz" quando o mundo -ou melhor, as organizações e indivíduos que se arrogam o direito de representar o mundo- apoia apenas um dos lados do conflito.


    «Com uma assinatura num documento, que orgulhosamente exibiu, Donald Trump conseguiu deixar o Médio Oriente a ferro e fogo.»

    Sim, porque antes os palestinianos não atacavam Israel nem nada...


    «Querendo colocar os Estados Unidos no papel de senhores das rédeas do Mundo a luminária americana consegue precisamente o oposto.»

    Sempre gostava de saber que critérios objectivos é que o Pedro Coimbra usou para quantificar esta alegada perda de influência dos EUA no mundo. É que, neste capítulo, a palavra dos árabes, da Rússia e da China valem zero! Todos eles são parte interessada e todos eles odeiam Israel.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro Afonso de Portugal,
      Se gosta tanto do idiota do Trump, e da sua fantástica obra, porque é que não emigra para os Estados Unidos??
      Pois, agora me lembro, porque não lhe seria autorizado, não é?
      As amplas liberdades que Trump implantou nos Estados Unidos.

      Eliminar
    2. É simples, caro Pedro Coimbra: eu não quero viver nos EUA porque sou português e, apesar de admirar profundamente o Presidente Trump e de dever muito aos EUA (grande parte do dinheiro que amealhei ao longo dos anos deve-se a investimentos que fiz nas bolsas desse país), prefiro ficar na minha terra e lutar por ela.

      Quanto a ser-me ou não autorizado viver nos EUA, não sei, porque nunca tentei, nem tenciono fazê-lo. Mas não faltam portugueses a quem foi concedido visto, permissão de residência e até a nacionalidade norte-americana, pelo que não acredito que seja assim tão difícil ir viver para os EUA.

      Até agora, o Presidente Trump não suprimiu nenhuma das inúmeras liberdades consagradas na Constituição do seu país, entre as quais a liberdade de expressão e o direito ao uso e porte de armas que, devo recordar ao Pedro Coimbra, não são reconhecidos nem em Portugal nem na China. Pelo contrário, a liberdade de expressão está em declínio por toda a Europa, com líderes "visionários" como a ex-Stasi Angela Mer(d)kel e os canalhas não-eleitos da Comissão Europeia a pressionar cada vez mais as redes sociais, a imprensa e as forças de segurança para silenciarem as vozes incómodas que, a muito custo, vão denunciado a destruição do Ocidente a partir de dentro.

      De resto, a liberdade de imigrar ilegalmente para um determinado país não existe nem nunca existiu. Quem manda num determinado país são as pessoas que lá vivem, não são as pessoas que vêm de fora. E é apenas às pessoas que lá vivem -e não às pessoas de fora- que compete decidir quem pode lá entrar e fazer a sua vida.

      Eliminar
    3. Que pontaria, Afonso de Portugal.
      Liberdade de expressão precisamente no dia em que são conhecidos ataques que em tudo fazem lembrar a China.
      Nem de propósito!

      Eliminar
    4. A que ataques à Liberdade de Expressão é que o Pedro Coimbra se refere?

      Eliminar
    5. Controlo da internet.
      Desconhece ou também são Fake News??

      Eliminar
    6. Se está a referir-se à Net Neutrality, discordo que o pacote legislativo aprovado esta semana seja uma limitação à Liberdade de Expressão. Não é que a coisa seja todo desejável, quanto a isso estamos de acordo, mas ninguém passará a ser punido nos EUA por dizer o que pensa, ao contrário do que acontece na Europa e na China. Além de que o Facebook, a Google, o Twitter e mais umas quantas empresas de Silicon Valley já exercem censura sobre os conteúdos divulgados nas suas plataformas há vários anos e agora estão a fazer-se de virgens ofendidas, porque correm o risco de ter o seu tráfego limitado pelas operadoras. A hipocrisia é mesmo assim, faz aos outros o que não queres que te façam a ti...

      Há, no entanto, um aspecto que a nova lei tem de bom: obriga as operadoras a revelar que conteúdos priorizam e quais os que não permitem aceder. Se for cumprida, aumenta-se a transparência, que até agora era praticamente inexistente.

      P.S. Não se preocupe, caro Pedro Coimbra, que para já fico por aqui. Não quero que sofra de ansiedade ao abrir o Blogger por minha causa. Vemo-nos na sua próxima posta a malhar no Presidente Trump!

      Eliminar
    7. Não tenha problemas que eu não sou de assustar com facilidade, Afonso de Portugal.
      Mas dá vontade de rir ao ler o que aqui escreve.
      Se fosse o Obama havia de ser bonito!!!
      Vocês não são defensores de Trump, são crentes num culto ao Trump.

      Eliminar