29 de agosto de 2017

Infelizes que se julgam mártires


O infeliz que conduzia a carrinha que causou a carnificina em Barcelona (recuso terminantemente mencionar o nome porque recuso terminantemente dar publicidade a esta escumalha) foi abatido pela polícia espanhola.
O mesmo infeliz, que se julga mártir mas que não passa de um pobre infeliz assassino em série, e que julga ir a caminho do paraíso e das prometidas 72 virgens.
O infeliz que era presumivelmente o último de uma célula terrorista ligada a essa entidade sinistra que se auto – denomina estado islâmico (também recuso terminantemente a utilização de maiúsculas para qualificar estes párias).
Uma célula terrorista supostamente coordenada por um Imã, baseada em Alcanar, a sul de Barcelona, que se preparava para levar a cabo atentados de grande impacto e devastação.
Uma célula terrorista tão bem preparada para espalhar o terror que acabou por fazer explodir a casa onde se encontrava a preparar uma vaga de atentados e que, no seu desvairado amadorismo, acabou a matar uma série de pessoas inocentes que passeavam na conhecida zona das Ramblas.
A intenção seria presumivelmente atacar a Sagrada Familia, o ícone de Barcelona, um local de permanente concentração de turistas, um símbolo do Cristianismo.
Um ataque que teria grande impacto, grande simbolismo, efeitos devastadores.
Mas que se viu frustrado ainda antes de acontecer. 
Desta cambada de infelizes, que preparava este e outros atentados, presume-se que estejam já todos mortos ou encarcerados.
Mas não tenhamos ilusões nem entremos em celebrações despropositadas.
Pura e simplesmente porque há muitos mais infelizes como estes.
Infelizes prontos a qualquer momento e em qualquer lugar para assassinarem inocentes só porque ingenuamente pensam que isso os fará passar à condição de mártires.
Infelizes com os quais não é possível dialogar, muito menos negociar.
Infelizes que têm que ser travados de todas as formas e sem qualquer contemplação.
Que fiquem mergulhados na sua infinita e infeliz estupidez e se julguem mártires é algo que não nos deverá minimamente preocupar.

31 comentários:

  1. Eles proliferam a um ritmo muito acelerado. Como se fossem clones.

    Não estão a seguir o livro sagrado, o Alcorão; não estão a seguir os ensinamentos do Profeta.

    Setenta e duas virgens? O número vai aumentando todos os anos. Pensei que fossem “apenas” 25.


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. 25 era muito pindérico, Catarina.
      Acho que são 72.
      O que é ainda mais curioso para um gajo que acaba de rebentar com os ... pois, com o material.
      Será que cresce novamente?
      Não estou disposto a fazer a experiência, confesso.

      Eliminar
  2. Meu estimado Pedro, subscrevo tudo o que diz, ao que apenas acrescento algo que digo desde há muito, no caso relativo ao profundo paradoxo que vai na cabeça, na mente, no espírito ou que tão só no louco devaneio desta gente que é o facto de descriminarem o género feminino a níveis inauditos e depois suicidam-se imaginando ir para um "paraíso" pejado de diversas "virgens" para cada um desses mesmos energúmenos, desde logo esquecendo-se dum pormenor da maior importância que é que o facto de que mártires são as suas vitimas, pois os próprios terroristas (pseudo mártires) que matam cega e indiscriminadamente não passam dum mero e enlouquecido misto de homicidas-suicidas, sem qualquer superior ou absoluta dignidade humana, vital ou universal.
    Abraço e obrigado por mais um excelente texto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este idiotas são doutrinados desde pequeninos a acreditar nestes disparates, Victor Barão.
      A mulher para eles só tem valor enquanto objecto sexual e reprodutor.
      Mais nada.
      Tristes e infelizes.
      são isso e apenas isso.
      Aquele abraço

      Eliminar
  3. Subscrevo inteiramente e dar-lhes visibilidade é o que pretendem.

    Digo apenas isto Pedro: devido ao que se sabe sobre a defesa acérrima do capitalismo, da ganância etc, etc. em muitos países deixaram ao abandono, desemprego, desocupados uma geração de jovens que enveredam pelos meandros que sabemos. Digo isto bem longe de os defender, nada disso, mas uma juventude desocupada num desemprego nunca visto...a nível mundial é caso para parar e pensar. Felizmente e falando por cá...há imensos jovens que continuam a lutar para encontrarem um trabalho e são cidadãos decentes.

    Não sei se me fiz entender!

    Beijocas e um enorme abraço para que continues a vencer os estragos dos tufões

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Entendi perfeitamente, Fatyly.
      Estes fenómenos não são nunca de geração espontânea.
      Têm causas que os explicam.
      Mas que, obviamente, não os justificam.
      Beijocas (estamos todos a enfrentar uma realidade complexa mas com coragem e determinação).

      Eliminar
  4. Respostas
    1. É só isso que são, Francisco - infelizes e ignorantes.
      Aquele abraço

      Eliminar
  5. Esta gente não merece as nossas palavras, Pedro.
    Raio que os parta!!!
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é gente, António, é escumalha, detritos.
      Aquele abraço

      Eliminar
  6. Caro Amigo Pedro Coimbra.
    Tomo a liberdade de assinar embaixo teu irretocável e veemente repúdio por conta da maldita carnificina, ocorrida em Barcelona.
    Fiquei hospedado três dias, naquela encantadora cidade, no ano de 2014. Fiquei sem chão quando descobri que em frente ao hotel onde fiquei hospedado foram atropelados pedestres.
    Continuo intrigado com a imprensa brasileira, porque noticia reiteradas vezes o furacão, ocorrido na estado do Texas e ignora completamente o tufão que assolou a cidade de Macau.
    Ao ler o texto de tua lavra descobri duas palavras da nossa amada Língua Portuguesa: carrinha e escumalha não usuais aqui.
    Caloroso abraço. Saudações aprendizes.
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já hoje um outro amigo da blogosfera, brasileiro, carioca, me dizia que no Brasil tem havido pouca atenção mediática ao tufão em Macau, sobretudo se em comparação com o furacão nos Estados Unidos.
      São as leis do mercado.
      Os Estados Unidos vendem muito mais que Macau.
      É essa a realidade é nem vale a pena lamentá-la.
      Aquele abraço

      Eliminar
  7. Meu Deus esses terroristas estão cada dia piores e que tristeza vê notícias como essa de Barcelona....a imagem do garotinho sendo arrastando não sai da minha cabeça...é triste demais!

    Beijinhosss ;*
    💻 Blog Resenhas da Pâm

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É triste e horroroso, Pamela Sensato.
      Estes cretinos não merecem nada que não seja o nosso mais profundo desprezo.
      Beijinhos

      Eliminar
  8. Faço vénias a este seu escrito.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já aqui estava guardado há alguns dias, Maria Araújo.
      Foi adiado por causa do tufão.
      Mas tinha que ser publicado porque é também um desabafo.
      Beijinhos

      Eliminar
  9. Infelizes que nos faziam um enorme favor se desaparecessem da face da terra..
    Beijinhos,
    http://chicana.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fossem de uma vez por todas ter com as virgens, não é, Ana?
      Beijinhos

      Eliminar
  10. Infelizes que só sabem provocar infelicidade e dor: todos os terroristas são assim.Um deles é o nazi que utilizou o mesmo método nos EUA.

    Que tristeza !!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os terroristas são todos lunáticos e fanáticos.
      Isso não escolhe dia, local, religião.
      Repito, uns infelizes.

      Eliminar
  11. Um post muito bem escrito e que subscrevo da íntegra. Acrescentar mais alguma coisa só ia estragar.
    Apenas me ocorre dizer: -que infelizes!

    Beijos Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Do mais infeliz que consigo imaginar, Manu.
      Vivem e morrem ignorantes.
      Beijos

      Eliminar
  12. O Pedro crê que eles acreditam mesmo nessa treta das 72 virgens que os esperam, sei lá onde? O fanatismo não tem limites, só que, de vez em quando, sai-lhes o tiro pela culatra. Explodem nas próprias bombas. Sucumbem, do próprio veneno. O Mundo já deixou de ser um lugar seguro para morar.
    Veja o outro louco da Coreia do Norte que lançou mais um míssil para o espaço. Até quando ele vai continuar a brincar?

    Um abraço, Pedro.
    Desejo que as coisas, por aí, estejam a amainar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hoje o tem vai ser esse minorca norte-coreano, Janita.
      Outro louco varrido.
      Um abraço

      Eliminar
  13. Até quando, em nome de "Deus", os homens continuarão fazendo estragos por aqui?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A História ensina-nos que tem sido assim ao longo dos tempos, Xúnior Matraga.
      E não parece ter tendência para abrandar ou melhorar.

      Eliminar
  14. Infelizmente Pedro, existem por aí espalhados e escondidos muitos e muitos desses infelizes, que se não forem descobertos a tempo, certamente irão tentar espalhar o terror e a morte.
    Um abraço
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E estão constantemente a ser recrutados e formados, Maria Rodrigues.
      Desde pequeninos.
      O comentário do Rui dá para perceber muita coisa.
      Um abraço

      Eliminar
  15. Há cerca de 35 anos tive um colega de trabalho, iraniano, cuja mãe tinha sido secretária do Xá da Pérsia, Reza Pahlavi. Com a deposição do Xá ele e a mãe vieram para Portugal.
    Contou-me imensas coisas sobre o islamismo e o fanatismo a ele ligado, de entre as quais a entrega aos jovens de um certificado de entrada directa nos céus, caso tenham morrido mártires por uma causa em defesa do islamismo ! :((

    Abraço, Pedro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só confirma o que eu escrevi, Rui - uns infelizes que vivem e morrem na ilusão.
      Aquele abraço

      Eliminar
  16. Nos tempos em que correm o paraíso do allá deve de ser mais bem parecido com uma floresta de cornos e se acenderem uma lamparina em cada ponta esse paraíso faz empalidecer a campanha de fogos do nosso país este ano. Onde pararão as virgens púberes para satisfazer tanto mártir? Devem ser meia dúzia(de virgens vesgas,zambras, marrecas e de olhos remelosos. )Pois as sãs, lindas e escorreitas já perderam o "cabaço" nas aulas de educação sexual. Ainda vi hoje um adolescente de 15 anos com um "escarepe" como já não via há anos. Pelo visto quem lho pregou foi uma coleguinha da mesma idade. E mais não digo.

    ResponderEliminar