4 de agosto de 2015

O turista acidental (e ocidental)

Não, não é o filme de Lawrence Kasdan, são só algumas impressões que ficaram das férias que tão rapidamente terminaram.
Saímos de Macau (eu e cinco lindas meninas - mulher, filhas, cunhada e sobrinha) com destino a Vancouver, via Taiwan.


Uma imagem vale mesmo mais que mil palavras e esta foto da zona de Cordova mostra bem o que é Vancouver.
Uma cidade que consegue reunir o mar e as montanhas, lindíssima, com um clima ameno, um ar que se respira e revigora, uma limpeza das áreas urbanas próxima do imaculado, uma população que impressiona pela sua educação e simpatia extraordinárias e pela atitude relaxada perante a vida, o dia-a-dia.
Considerada repetidamente uma das cidades mais agradáveis para se viver, Vancouver apaixona o turista acidental e ocidental.
Como curiosidade, sem que o soubéssemos, escolhemos um hotel mesmo no centro da zona LGBT.
Em frente ao hotel, do outro lado da rua, duas sex shops e um KFC.
Ficou a nota pitoresca, mais uma vez a dar conta da atitude relaxada perante a vida da população de Vancouver.
Fiquei fã, acredito que lá volte.


Segunda etapa da viagem, São Francisco.
Uma cidade com um centro velho, feio, desarrumado, a deixar a sensação de insegurança em muitas áreas, uma desilusão em boa verdade.
Contraste total com as áreas residenciais (muito bonitas, muito cuidadas, muito tranquilas e seguras) e com as zonas circundantes (espaço infinito, ar puro, paisagens lindíssimas).
Em São Francisco comecei a viver o pesadelo do caótico tráfego nas cidades americanas que visitei.
Quem vive em Macau, e se queixa dos problemas do trânsito na cidade, apanha um choque perante o verdadeiro caos que encontra por terras do Tio Sam.


Porque se a situação é grave em São Francisco, em Los Angeles é verdadeiramente irritante.
As informações acerca da distância entre dois pontos não são dadas em quilómetros a percorrer mas sim em minutos.
E com a curiosidade de serem invariavelmente transmitidas com a variante x minutos sem trânsito, com trânsito só Deus sabe!
A cidade, como já esperava, é algo plástica, paraíso do consumo, procura ser perfeita como os filmes que ali se produzem, soa a falso como esses filmes.
O mais agradável, e daí a imagem, um dia passado na casa dos nossos familiares em Woodland Hills, com esta paisagem absolutamente deslumbrante.
Como comentei então com eles, não é uma vista fabulosa, é A VISTA.

Balanço final - uns dias muito bem passados, conhecendo locais que não conhecia, família que não conhecia, culturas (canadianos e americanos são muito diferentes!!) que também não conhecia.
Tudo em óptima companhia.
O tempo passou tão rápido.....

32 comentários:

  1. ~~~
    ~~ Vancouver deve ser uma cidade muito especial, com outras interessantes por perto, como, por exemplo, Victoria.
    ~~ A ponte Golden Gate, sem nevoeiro no verão! Sortudo!

    ~~ Fico contente por ter gostado e por ter sido muito feliz nesta viagem.
    ~~ Um Agosto excelente e muito bem aproveitado.
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
    ~~~~ Beijinhos. ~~~~
    ~ ~ ~ ~ ~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vancouver é uma cidade deslumbrante e as pessoas são extraordinárias, Majo.
      De uma simpatia inacreditável.
      Contei aos meus colegas, repito-o aqui porque é um bom exemplo do que são os canadianos - em Stanley Park pedi a um tipo que estava a fazer jogging, nos seus sessenta e muitos, que me indicasse o caminho para o aquário.
      Ele parou a sua corrida e deu-me as indicações.
      Recomeçou a correr e nós fomos na direcção do aquário (dentro do parque quando ele já ia a sair).
      Parou, voltou para trás e foi de propósito indicar-nos o caminho mais correcto para lá chegar.
      Educação e civismo impressionantes!

      O dia em que andámos nas imediações da Golden Gate, no forte militar lá por baixo, estava um frio horrível.
      Um frio que apareceu de surpresa depois de três dias de intenso calor.

      Foi uma viagem inesquecível.
      Sempre em óptima companhia.

      Beijinhos

      Eliminar
    2. Tenho uns amigos que estiveram em Vancouver no mês passado tamb´em vieram de lá encantados.
      Encantados com a cidade as pessoas o civismo a simpatia, exactamente como tu! Gostaria muito de um dia lá ir, veremos!!!
      xx

      Eliminar
    3. É impossível não ficar encantado com Vancouver, papoila.
      Com a cidade a com as pessoas.
      Um must!!

      Eliminar
  2. Uma viagem que serviu para escrever este post.
    Já aqui não vinha a algum tempinho. É sempre bom voltar.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha só quem aqui está!!
      Seja bem regressada, Carlota.
      Também não tem actualizado o blogue, pois não?
      Vou lá dar um salto hoje para conferir.
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Eu sabia que iria gostar!!
    Uma coisa que os canadianos tb gostam muito de fazer é pedir desculpa! Pedem desculpa por qualquer coisa. Sorry!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Catarina,
      Sorry, this bus is not in service.
      Quantas vezes, para nosso espanto, vimos este dístico nos transportes públicos de Vancouver!!
      Apaixonante.
      A cidade e as pessoas.
      O exemplo perfeito de civismo e qualidade de vida.

      Eliminar
  4. Perfeito! Quando se passam férias em óptima companhia, como sejam aqueles que se amam, visitando lugares e culturas diferentes, numa viagem há muito esperada, o tempo passa célere, Pedro!
    Ficam as fotos e tudo o que se viveu, para mais tarde recordar!
    Fico muito feliz por si e pelas suas meninas!

    Muito bom o texto descritivo das impressões sobre as várias cidades!

    Vancouver no top!! :))

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vancouver é extraordinária, Janita.
      Ficámos fãs, queremos voltar ao Canadá.
      Até porque uma das minhas cunhadas, e os meus sobrinhos, lá vivem (Alberta).
      Beijinhos

      Eliminar
  5. Olá Pedro, não são noticias do oriente mas sim do ocidente ;)
    Que bom, se parece que terminaram rapidamente é sem dúvida porque as sensações boas foram proeminentes !
    agora há que escolher as melhor fotos :)
    abraços
    Angela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vamos ver se um dia destes aqui publico umas fotos, Angela.
      Não prometo, mas pode acontecer.
      Abraços

      Eliminar
  6. São Francisco seria uma das poucas cidades norte-americanas que gostaria de conhecer. Mas o Canadá deve ser um país extraordinário, pena o clima não ser tão mais convidativo.

    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São Francisco, nas zonas residenciais e nas zonas e cidades circundantes, é uma maravilha.
      O downtown é feio que mete impressão, Ricardo!

      O clima do Canadá, no Verão, é excelente, Ricardo.
      No Inverno é que é lixado.
      Os dias todos que estive em Vancouver estavam lindíssimos.
      Até apanhei um escaldão!! :))
      Aquele abraço

      Eliminar
  7. Uiiiiiii! Que férias de sonho, Pedro!!! Só para quem merece! Parabéns por merecer...

    Beijinhos aqui da costa alentejana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foram mesmo (mais umas) férias de sonho, Graça.
      No último mês e meio tive a oportunidade de conhecer cidades, povos e culturas que nunca mais esquecerei.
      Sobretudo os japoneses e a deslumbrante Nara e agora os canadianos e a apaixonante Vancouver.
      Beijinhos para a linda costa alentejana

      Eliminar
  8. Em férias, o tempo passa rápido demais... :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sobretudo em locais como estes e em excelente companhia, luisa.
      Temos família no Canadá, em São Francisco, em Los Angeles.
      Foi uma maravilha.
      Já voltava :))

      Eliminar
  9. Lamento caro amigo que se te tenham acabado as férias. Por outro lado, de que vale ter férias sem aquela "alegria" de voltar ao trabalho? (eheheheeehhh).
    Como guia turístico tens a minha aprovação e desde já agradeço teres-me dado a conhecer cidades onde nunca estive (e onde nunca estarei).
    Um grande abraço pah!

    §-das 3 cidades também prefiro Vancouver ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Kok,
      Disse isso (voltar ao trabalho é um prazer e uma felicidade) diversas vezes.
      Não ter trabalho é um drama.
      E só há férias porque há trabalho que as permite e para o qual temos que voltar.

      Vancouver é lindíssima, Kok.
      E os canadianos são de uma educação e de um civismo impressionantes.

      Aquele abraço

      Eliminar
  10. Caro Amigo Pedro Coimbra.
    Folgo em saber que a viagem foi a contento.
    Caloroso abraço. Saudações satisfeitas.
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As férias foram excepcionais, Amigo João Paulo de Oliveira.
      Conhecer novos locais, novas culturas, familiares que ainda não conhecia, foi excelente.
      Grande abraço

      Eliminar
  11. Obrigada pela partilha das imagens e impressões sobre a viagem. Gostei de ver.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As imagens são retiradas na Net, Elvira Carvalho.
      As férias foram uma delícia.
      Um abraço

      Eliminar
  12. Pois é, nas férias o tempo voa. E a voar de um lado para o outro, acredito que ainda mais... :)

    Mas o que interessa é que foram boas!

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda estou com jetlag, Teté.
      Há uma diferença de 15 horas (a menos) entre Macau e as cidades que visitei.
      Que pedrada!!
      Beijocas

      Eliminar
  13. Bela reportagem e ainda bem que tudo correu bem e acima de tudo terem gostado. Assim se carrega baterias, mata-se saudades e se consegue mudar de ares.

    Fico muito feliz por vós:)

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Soube muito bem, Faty.
      Como tudo o que é bom, soube a pouco.
      Beijocas

      Eliminar
  14. Este blogue impagável - é de borla, não é, Pedro?
    Com uma partilha destas só me ocorre dizer obrigado e desejar as maiores felicidades a toda a família PC neste regresso a casa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda estou a tentar entrar no ritmo, Agostinho.
      Uma diferença de 15 horas deita-nos abaixo.
      E custa a recuperar.

      Eliminar