12 de agosto de 2015

Ainda a conversa da austeridade em Macau


A cantilena do fantasma da austeridade continua na ordem do dia em Macau.
Com as receitas que os jogos de fortuna e azar continuam a gerar é até ofensivo falar em austeridade, mas enfim...
A receita para fazer face aos tempos de "penúria" (quem é que falou em ofensa??) que se avizinham já está preparada e pronta a aviar.
Cortar, cortar bastante.
Mas só em despesas "desnecessárias" (foi assim que foi traduzido) da Administração.
Despesas com viagens, com reuniões, com refeições.
E a pergunta (óbvia!!) impõe-se - com ou sem austeridade, se são desnecessárias porque é que são realizadas??
Pois, deve ter sido um equívoco, decerto um erro na tradução.
Nos equívocos e nos erros na tradução é que não há austeridade em Macau.

16 comentários:

  1. Muito bom! Na mouche, como é habitual.
    Olá Pedro!
    Mor

    ResponderEliminar
  2. São desnecessárias, mas é por causa de todas essas mordomias que muitos vão para a política, e não por fervor partidário, ou para bem do povo.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se são desnecessárias porque é que insistem nelas, Elvira Carvalho??
      Um abraço

      Eliminar
  3. Estará Macau a preparar um tipo diferente de austeridade?
    Como 'outsider', sinto alguma dificuldade em comentar. E para dizer coisas, não contem comigo.
    Abraço, Pedro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Austeridade com as receitas públicas que Macau dispõe é uma ofensa para quem realmente tem que viver com esse papão, António.
      Aquele abraço

      Eliminar
  4. És mesmo parvalhão...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já há muito tempo que não recebia por aqui um insulto.
      E anónimo que é típico dos cobardes.

      Eliminar
  5. Uma tradução "honesta" a reconhecer que as ditas despesas são desnecessárias... :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho que voltar a perguntar, luisa - então porque é que as realizam???

      Eliminar
  6. Parece-me que a situação é endémica no mundo!
    Abraço e bom resto de semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas aqui é falsa, Maria do Sol.
      O que torna este paleio ridículo e ofensivo
      Abraço e bom resto de semana também

      Eliminar
  7. Austeridade em despesas desnecessárias parece piada. De mau gosto, para quem realmente está em crise financeira... ;)

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De muito maus gosto, Teté.
      E que pode gerar muito maus resultados.
      O efeito psicológico quando se repete uma ideia muitas vezes pode ser terrível.
      Vamos ver se estes tipos não estão a criar mesmo a criar uma crise....
      Beijocas

      Eliminar
  8. Fazem-se e dizem-se coisas assim para nada se fazer. E típico em certos regimes políticos.
    As desvalorização da moeda não irá mexer nos rendimentos das pessoas?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nós somos remunerados em patacas, Agostinho.
      Que está indexada, via Hong Kong dólar, ao dólar americano.
      A desvalorização da moeda chinesa até nos favorece.
      Porque as importações e as compras na China se tornam mais acessíveis.

      Eliminar