21 de maio de 2015

Aí está o projecto de programa eleitoral do PS


Confesso que não assisti à apresentação do projecto de programa eleitoral do PS.
Limitei-me a ler com atenção as propostas apresentadas sem portanto poder avaliar muito mais do que isso.
Até porque, como já fora afirmado antes e foi reafirmado ontem, este é um dossier ainda aberto a propostas, designadamente as vindas da sociedade civil.
O think tank socialista compilou uma série de medidas que se propõe implementar se for governo e apresentou essas propostas solenemente ontem.
Mas, e salvaguardando sempre o facto de não ter assistido à apresentação das mesmas e de limitar a minha observação à leitura dessas propostas, fico com a sensação de estar perante um cenário algo panfletário.
Vejo muito "quê", muito pouco "como".
O(s) caminho(s) para concretizar as propostas apresentadas foi (foram) apresentado(s) e eu desconheço?
Eventualmente.
António Costa está a guardar essas soluções como trunfo para jogar no período de campanha eleitoral e depois de estar efectivamente definido o programa eleitoral do PS?
Também é possível.
Porque querer, todos queremos.
Mas o que mais interessa ao cidadão votante é saber se podemos.
E o projecto de programa eleitoral que foi ontem apresentado ainda se me afigura muito vago nesta última parte.

25 comentários:

  1. "Porque querer, todos queremos.
    Mas o que mais interessa ao cidadão votante é saber se podemos."

    Baseando-me apenas no que li e num ou dois debates na SIC Notícias...Pedro não acredito em 80% que este "tubarão vende" porque dar é fácil, o pior será como pagar, quando e por quem?

    Sinceramente Pedro ando a pensar há muito: votar em que partido? Os três maiores para mim são tudo menos credíveis. Dentro dos mesmo há gente credível, honesta, empenhada mas não aceitam qualquer cargo no governo, porque será? Depois temos outro pequeno, grande pormenor: o desconhecimento TOTAL de quem será nomeado.

    PPC quando derrubou Sócrates disse que seria transparente, um governo com menos ministros versus pastas, menos deputados...e a prova está à vista de todos...já vão no triplo dos nomeados, assessores então não se fala e na maior opacidade! Fora são excelentes e dou o exemplo de Nuno Crato...e no governo só tem feito porcaria com experiências num laboratório dantesco e que em nada resultam Será que fumam, comem ou bebem algo estragado? É que passam do 80 para o 8 e "nóis pagamos".

    Vivemos acima das nossas possibilidades é a retórica destes 4 anos. Foi além da Troika numa obediência cega ao que sabemos...e como estamos?

    Agora anda este periquito a vender gato por lebre?

    Venha o diabo e escolha!

    Beijocas e um bom dia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fatyly,
      Muita porradinha eu já levei, no mundo virtual e não só, por afirmar que não voto há mais de vinte anos.
      O seu comentário podia ter sido escrito por mim para descrever o que sinto há décadas.
      Fico contente com isso?
      Muito pelo contrário, como é óbvio.
      Mas é a realidade e eu enfrento-a por mais que me desagrade.
      Se calhar também estou à espera do D. Sebastião.....
      Mas só vou vendo o nevoeiro.
      Beijinhos

      Eliminar
  2. Pedro, queria louvá-lo por duas coisas, a saber:

    1 - Por «ler com atenção as propostas apresentadas»

    2 - Por ter encontrado no "Grupo de Apóstolos Socialistas" um think tank.

    Posto isto e, confesso, após me ter dado à maçada de ler as 21 propostas socialistas para governar Portugal, direi que é uma mão cheia de nada e outra de coisa nenhuma, infelizmente, para o nosso País.

    Aquele abraço, meu amigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está tudo muito no ar, Ricardo.
      Muito boas intenções, muito pouco tempo dedicado a como concretizar as mesmas.
      Até concedo que esse esclarecimento possa ser deixado para mais tarde.
      Mas pergunto - então porquê apresentar estas propostas agora?
      E volto ao que escrevi ontem - para marcar a agenda, nada mais.
      Ainda falta muito tempo até às eleições (António Costa dixit).
      Estas situações não serão contraproducentes, não desgastarão a liderança??
      A ver vamos, como dizia o outro.
      Aquele abraço!

      Eliminar
  3. Ainda ontem falei com um amigo e estamos ambos muito descontentes, até porque os partidos socialistas europeus andam muito à deriva e não conseguem apresentar nada que os diferencie substantivamente dos partidos à sua direita....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A São é cinco estrelas!!
      Na mouche!!
      Será este projecto de programa algo de novo, de substancialmente diferente?
      Não parece.
      Dá vontade de dizer que a montanha pariu um rato.
      E o desgaste que esta exposição súbita, precipitada, vai causar, é bem capaz de se revelar um bom tiro no pé.
      O PS vai ficar na mira dos partidos da coligação, dos partidos mais à esquerda.
      Daqui até à campanha eleitoral (estou convencido que nenhum outro partido irá imitar o PS).
      Posso estar enganado, mas acho que António Costa cometeu ontem um dos maiores erros na sua vida política.

      Eliminar
    2. Eu sempre defendi que António Costa só deveria apresentar o programa em Junho ( pelas razões que o Pedro aponta) mas sei as razões da antecipação. Ao contrário do que se possa pensar, ele não escorregou na casca de banana. A seu tempo se perceberá porquê. E não falta muito...

      Eliminar
    3. Confio no Carlos e vou esperar para perceber o porquê desta antecipação, então

      Eliminar
    4. Obrigada, Pedro!

      Também confio no Carlos e assim fico esperando.

      Eliminar
    5. DESCULPEM, mas eu NÃO confio em ninguém.

      Quando penso no Partido Socialista Alemão dá-me vómitos.

      Eliminar
    6. Eu ainda estou à espera de perceber as razões do PS para antecipar a apresentação do projecto de programa eleitoral, ematejoca

      Eliminar
    7. O cauteloso António Costa parece ter receado que a final da Liga dos Campeões (Juventos-Barcelona) e uma grande marcha do PCP para esse dia, lhe ofuscassem a mediatização do momento.

      Eliminar
    8. Bem, cautelas e caldos de galinha, ematejoca.....

      Eliminar
  4. ~ Eu, por mim, estou cansada de projetos...
    ~ Venham obras!

    ~ Ando desencantada com a passividade...

    ~~~~~ Beijinhos. ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só se pode pedir obra a António Costa se é quando for eleito, Majo.
      O que me parece é que (propositadamente??) não se explica como se vai concretizar o que se propõe
      Beijinhos

      Eliminar
  5. Confesso que ainda não li as propostas. Apenas coisas avulsas publicadas na comunicação social onde uns dizem que é um programa de esquerda e outros que não difere muito do programa do governo.
    Do que já li, vi algumas medidas popularuchas, outras que me pareceram consistentes e necessárias para desenvolver o país e outras ainda que precisam de ser melhor explicadas. Até à apresentação da versão final irei comentando uma ou outra coisa, mas só no final farei a avaliação.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu li, Carlos.
      E está aí o link.
      Tudo muito bonito, muito floreado, quase idílico.
      Como é que vai até lá?
      Muito mal explicado ou mesmo nada.

      Eliminar
  6. Intencionalmente vago, Pedro.
    Aguardo com toda a calma do mundo, dando o benefício da dúvida ao PS e ao seu líder.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como já respondi ao carlos, não tenho razões para duvidar dessa intencionalidade, António.
      Vamos então aguardar.
      Aquele abraço

      Eliminar
  7. De promessas está o inferno cheio.
    Como vão cumprir essas promessas.
    Terão alguma arvore das patacas no jardim?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tenho uma árvore das patacas na varanda lá de casa (vivo em Macau e a árvore das patacas é uma planta muito conhecida por aqui) :)))
      Mas, ao contrário do mito popular, não dá $$$$$$

      Eliminar
  8. Promessas leva-as o vento!!!
    E se tem estado um vendaval.
    Não consigo acreditar em NADA.Acho até uma afronta ao eleitorado as coisas que eles nos tentam impingir como possíveis.
    Estou profundamente decepcionada nunca deixei de votar mas agora nem isso me apetece! Veremos.
    xx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que eu mais queria ver era os líderes partidários dizerem COMO é que vão implementar aquilo que afirmam ser possível
      Porque dizer que é possível, sem explicar como, é puro populismo

      Eliminar
  9. À excepção do eterno socialista, o nosso querido amigo Carlos, ninguém aqui mostra confiar nas propostas do PS e do seu líder.

    E a sua análise sobre a situação actual é como sempre excelente e os seus olhos não mostram cegueira nem no olho esquerdo, nem no olho direito.

    CONTINUE ASSIM...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Carlos também já admitiu que estava à espera de melhor, ematejoca.
      Mas, e há que respeitar isso, o que mais o motiva e correr com os actuais governantes.
      Vai ser assim?
      Já tive mais certezas.
      No dia da votação veremos.
      Até porque, como ainda hoje comentava, atenção ao Portas que é um craque em campanha, tem quase o toque de Midas.

      Sou rigorosamente independente, ematejoca.
      E, confesso, um independente grandemente desiludido com o que vai vendo.
      Arrivistas e oportunistas vejo muitos e em todos os quadrantes.
      Estadistas?
      Espécie extinta ou em vias de extinção.

      Eliminar