13 de agosto de 2013

Obrigada, Urbano, pelo sonho maior que legaste


URBANO TAVARES RODRIGUES
Adeus, meu eterno insubmisso

Urbano, querido Urbano,
iniciaste hoje aquela viagem
de que um dia me falaste,
uma espécie de fuga, e tu
«nadando tão longe
quanto se pode ir no oceano».
  
CRÓNICA DE MARIA AUGUSTA SILVA
NO DIA DA MORTE
DE URBANO TAVARES RODRIGUES

Para ler aqui




10 comentários:

  1. Não conhecia essa blogue. Parece fazer uma dedicatória em cada posta. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é bem o caso, FireHead
      Vale a pena acompanhar O Casal das Letras.
      Sobretudo quem gosta de literatura.

      Eliminar
  2. Fui ler o texto completo.

    A minha sentida homenagem a este excepcional ser humano, escrevi-a no "são".

    Que esteja na Luz!

    Para si,Pedro, bom dia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu já tinha lido a sua homenagem, São
      Agora ficou aqui uma outra.
      O dia, por aqui, está complicado.
      Estamos sob influência de um tufão que se anuncia bruto e que fez muitos estragos nas Filipinas.

      Eliminar
  3. Espero então que nada de grave se passe por aí!

    Gostei de que tivesse homenageado Urbano, porque ele merece

    Tudo de Bom para si

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. O que vai acontecer é o mesmo de sempre, São
      Muito mau tempo, cheias, confusão
      E, muito provavelmente, amanhã não vamos trabalhar
      Obrigado pela preocupação

      Eliminar
  4. Respostas

    1. Grandes escritores, gente que fez muito pela língua portuguesa, e não só, tem aqui sempre lugar, António

      Eliminar
  5. Chegou-me por e-mail. Sou fã do Casal das Letras

    ResponderEliminar