6 de março de 2013

Ter amantes e ser amante!


Quem é o seu amante
(Jorge Bucay - Psicólogo)

" Muitas pessoas tem um amante e outras gostariam de ter um. 
Há também as que não tem, e as que tinham e perderam". 
Geralmente, são essas últimas que vem ao meu consultório, 
para me contar que estão tristes ou que apresentam sintomas típicos de insônia, apatia, pessimismo, crises de choro, dores etc.
Elas me contam que suas vidas transcorrem de forma monótona e sem perspectivas, que trabalham apenas para sobreviver e que não sabem como ocupar seu tempo livre. 
Enfim, são várias as maneiras que elas encontram para dizer que estão simplesmente perdendo a esperança.
Antes de me contarem tudo isto, elas já haviam visitado outros consultórios, onde receberam as condolências de um diagnóstico firme:
"Depressão", além da inevitável receita do anti-depressivo do momento.
Assim, após escutá-las atentamente, eu lhes digo que não precisam de nenhum anti-depressivo; digo-lhes que precisam de um AMANTE!!!
É impressionante ver a expressão dos olhos delas ao receberem meu conselho.
Há as que pensam: 
"Como é possível que um profissional se atreva a sugerir uma coisa dessas"?! 
Há também as que, chocadas e escandalizadas, se despedem e não voltam nunca mais.
Aquelas, porém, que decidem ficar e não fogem horrorizadas, eu explico o seguinte:
"AMANTE" é aquilo que nos "apaixona", é o que toma conta do nosso pensamento antes de pegarmos no sono, é também aquilo que, às vezes, nos impede de dormir.
O nosso "AMANTEé aquilo que nos mantém distraídos em relação ao que acontece à nossa volta. 
É o que nos mostra o sentido e a motivação da vida.
Às vezes encontramos o nosso "AMANTE" em nosso parceiro, 
outras, em alguém que não é nosso parceiro, 
mas que nos desperta as maiores paixões e sensações incríveis.
Também podemos encontrá-lo na pesquisa científica ou na literatura, na música, na política, no esporte, no trabalho, 
na necessidade de transcender espiritualmente, na boa mesa, no estudo ou no prazer obsessivo do passatempo predileto....
Enfim, é "alguém!" ou "algo" que nos faz "namorar a vida"
e nos afasta do triste destino de 
"ir levando"!..
E o que é "ir levando"? 
Ir levando é ter medo de viver. 
É o vigiar a forma como os outros vivem, é o se deixar dominar pela pressão, perambular por consultórios médicos, tomar remédios multicoloridos, afastar-se do que é gratificante, observar decepcionado cada ruga nova que o espelho mostra, é se aborrecer com o calor ou com o frio, com a humidade, com o sol ou com a chuva.
Ir levando é adiar a possibilidade de desfrutar o hoje, fingindo se contentar com a incerta e frágil ilusão, de que talvez possamos realizar algo amanhã.
Por favor, não se contente com 
"ir levando";
procure um amanteseja também um amante e um protagonista
... DA SUA VIDA!
Acredite: 
O trágico não é morrer, afinal a morte tem boa memória, e nunca se esqueceu de ninguém. 
O trágico é desistir de viver... 
Por isso, e sem mais delongas, procure um amante ...
A psicologia após estudar muito sobre o tema, 
descobriu :

"PARA  ESTAR SATISFEITO, ACTIVO 
E SENTIR-SE JOVEM E FELIZ, 
É PRECISO NAMORAR A VIDA".


16 comentários:

  1. Concordo. Tenho alguns amantes. Mas tenho que procurar mais um ou dois para me ocuparem quando os outros, por qualquer razao, nao se podem "realizar"! : )

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. O texto é excelente, Catarina.
      E o conselho absolutamente precioso.

      Eliminar
  2. Adorei. Ainda hoje de manhã senti isso com o meu marido...Ao olhar para ele enquanto se arranjava. Sou mesmo, mesmo uma felizarda. Ao fim de mais de 10 (12) anos juntos, ainda continuo com aquela vontade de o agarrar e dizer que é meu...
    Depois tenho outros amantes menores como a minha profissão e o meu crochet (que é a mais recente paixão.
    Mas o amor, amor da minha vida são as minhas filhas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Compreendo muito bem o que diz.
      Ainda hoje, 15 anos depois de caramos, 16 depois de começarmos uma vida em comum, namoro com a minha mulher.
      Vamos namorar na sexta-feira, que é o dia de aniversário dela.
      E preciso das outras amantes.
      Acima de tudo no Mundo, as minhas filhas.
      Mas também aqueles pequenos prazeres, aquelas amantes, que não dispenso - ler, ouvir música, passear.

      Eliminar
  3. Para mim a minha amante é aquela pessoa que me ama. Simples. Pode ser namorada ou esposa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E a que nós amamos, Firehead.
      Mais as pequenas amantes que temos - literatura, cinema, ......

      Eliminar
  4. Que belo texto :) Também tenho alguns amantes, e o principal é aquele que está comigo sempre, como se diz... Nos bons e maus momentos :)

    ResponderEliminar
  5. Que seria de nós sem algumas "amantes", Pedro ! :))
    Como será possível viver sem elas ?... um autêntico fracasso de vida, certamente ! ... e um vazio terrível !
    O texto está fantástico !!!
    Estou plenamente de acordo ! Temos que "namorar" em cada minuto da vida !

    Abraço !
    .

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Seria uma sensaboria, Rui.
      E deixe-me acrescentar que temos que namorar cada minuto da vida.

      Eliminar
  6. Já tinha lido noutro blog e repito mais ou menos o que então comentei:
    O problema não é arranjar um amante, é encontrar o amante certo

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. É complicado, Carlos.
      Muitas vezes, porque a vida nos reserva cada surpresa!!!, aparece onde e quando menos esperávamos.

      Eliminar
  7. Neste sentido, suponho que poderei ser considerada uma verdadeira "doidona": tenho vários amantes! E é tão bom... :)))

    Há pessoas (e psicólogos) assim, que fazem a diferença! :D

    Beijocas!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Isso é loucura saudável, Teté.
      E, se faz as pessoas felizes, qual é o problema de ser uma bocado louco?
      Beijocas!!

      Eliminar
  8. Ri-me quando li que a morte tem boa memória porque nunca se esqueceu de ninguém! :))))
    Conheci o seu blogue através de um comentário seu no do Carlos Barbosa de Oliveira, e já sou seguidora!
    Um beijinho (e convido-o a retribuir!)

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Lou Salomé,
      Logo que acabe de responder a todos os comentários, vou fazer uma visita ao seu espaço.
      Um beijinho desde Macau!

      Eliminar