4 de março de 2013

O parto da prostituta


As palavras existem para serem ditas... em qualquer contexto. 

Culpa é de quem as interpreta fora do contexto...

Senão vejam:



 O Parto da Prostituta.

O tipo está preso na esquadra, todo partido...
O advogado comparece para libertá-lo, e pergunta o que havia acontecido.
O cliente começa a explicar:
- Bem, eu estava a passar na rua e de repente, vi um monte de gente a correr.
Estavam a ajudar uma prostituta, que acabava de dar à luz um lindo menino em plena rua.
Solidário, comprei um pacote de fraldas para presentear a prostituta.
Ao aproximar-me, um polícia com 2 metros de altura e 3 de largura, viu o pacote de fraldas nas minhas mãos e perguntou:
 - Para onde vai isso?
E eu respondi:
- Vai p'ra puta que pariu...
Depois disso não me lembro de mais nada ...

8 comentários:

  1. Txi. Cuidado com os mal-entendidos. Estão sempre a acontecer. ;))
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ele foi taxativo.
      E levou porrada por causa disso.
      Que injustiça :)))
      Aquele abraço e votos de boa semana

      Eliminar
  2. Ou como se diz, sou responsável pelo que digo não pelo que interpretas, mas neste caso a interpretação do policia saiu cara :p

    ResponderEliminar
  3. Havia aqui no meu bairro um casal, ele mecânico e ela prostituta (que desempenhava o seu ofício ao pé da Praça da Figueira), com dois filhos, um menino e uma menina. Eles os dois são, infeliz e literalmente, filhos da pu...prostituta. O casal está separado, sendo que ele ficou com o filho e continuam por cá, e ela levou a miúda não se sabe para onde.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Quando afirma que ela levou a menina eu assusto-me, Firehead :(

      Eliminar
  4. O polícia tinha a resposta na ponta do cassetete...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muitos têm esse péssimo hábito, Carlos.
      Ainda hoje.

      Eliminar