20 de março de 2013

Blogue Olhar Direito


Outra vez por aqui
Desta vez para analisar o não do parlamento cipriota à proposta do Eurogrupo e a possível intervenção da Rússia no processo de resgate financeiro cipriota

8 comentários:

  1. Resgate? A mim parece-me mais um assalto!

    Bom dia, Pedro

    ResponderEliminar

  2. Por isso mesmo os cipriotas disseram - não, obrigado, São
    Um bom dia para si!

    ResponderEliminar
  3. Respostas

    1. A UE, enquanto projecto, enquanto ideal, é uma realização extraordinária, Firehead.
      O problema está nas pessoas que teimam em destruir esse projecto.

      Eliminar
  4. É verdade, não deixa de ser extraordinário que a pequena ilha tenha mandado os tecnocratas europeus bugiar, ao contrário do que acontece em paises como o nosso, em que a subserviência aos dislates do que por lá se pode apelidar de canina... :P

    Vamos esperar para ver no que vai dar! ;)

    Beijocas!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Teté,
      A ilhota teve essa atitude porque contava com o chapéu (ENORME!!) da Rússia.
      A UE esqueceu-se disso, esqueceu-se dos ensinamentos de Sun Tze - estuda o teu inimigo.
      Beijocas!

      Eliminar
  5. Esta situação da Rússia foi uma novidade para mim... Mas não poderão estar esses também a engendrar um novo assalto?

    Bem também no nosso caso, continuamos a ser "assaltados" pela UE (eu não sei se é correcto misturar a UE com a troica, sinceramente não percebo muito bem o que manda em que, e quem define o quê) e as nossas grandes empresas também já não são nossas. Não sei o que pensar...

    ResponderEliminar
  6. O problema aqui, apesar de ser só uma ilhota, é que a UE está a meter a mão no bolso das mafias russas.
    E as mafias russas não são nada tolerantes, Poppy.

    ResponderEliminar