Cristiano Ronaldo mais uma vez


E vão três!
Cristiano Ronaldo é , com toda a justiça, o vencedor da Bola de Ouro 2014.
A Bola de Ouro premeia o melhor jogador do ano, é bom que não se esqueça.
Melhor jogador que deve ser sempre aquele que mais se destaca, que desequilibra, que ganha jogos sozinho, como dizia aqui há dias Carlo Ancelotti.
E esse jogador, no ano de 2014, foi Cristiano Ronaldo.
Messi não o foi tanto, num ano ensombrado por lesões e períodos de paragem resultantes destas, um ano de ocaso e de transição para o Barcelona.
É verdade que Ronaldo viu o brilhantismo do seu desempenho algo tolhido pela péssima prestação da selecção portuguesa no Mundial do Brasil.
Mas é bom não esquecer, e a FIFA não o esqueceu, que, sem Ronaldo, a selecção portuguesa nem teria estado presente na competição.
A máquina perfeita (Nuno Espírito Santo dixit) merecia o galardão.
Pelos troféus ganhos com o clube, pelo brutal número de golos marcados e dados a marcar, por ser o jogador que leva uma equipa atrás de si.
Só há dois assim - Ronaldo, o melhor, o mais completo; Messi, o mais imprevisível.
Neuer foi um erro de casting resultante da influência nefasta de Michel Platini.
O melhor guarda-redes da actualidade?
Muito provavelmente.
Um desequilibrador?
Longe disso.
Neuer foi mais um dos muito bons jogadores que a selecção alemã campeã mundial integra, foi mais um dos muito bons jogadores que o plantel do Bayern integra.
Nunca foi "o", foi sempre "um".
Não chega para ser o melhor.
O melhor tem sempre que ser "o".
No ano de 2014, mais uma vez, esse "o" foi claramente Cristiano Ronaldo.

Comentários

  1. Parabéns ao Cristiano Ronaldo.
    Ele estava tão feliz que quase nem reparou no filho que se foi juntar a ele e assegurar que também terá direito ao prémio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O CR está a cumprir a promessa que fez ao pai, luis - ser o melhor.
      Já o é há algum tempo.

      Eliminar
  2. Pedro, só um cego ou o Jorge Costa, poderia achar que CR 7 não era merecedor desta distinção.

    Ganhou, o prémio assenta-lhe bem, e por cá, na sua Madeira natal, as pessoas rejubilaram com a sua conquista.

    Aquele Abraço, amigo Pedro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Ricardo sabe que já há muito tempo afirmo que o Ronaldo é o mais completo que alguma vez vi.
      Merece o prémio a léguas de distância dos outros.
      Aquele abraço

      Eliminar
  3. Fico satisfeita e dou-lhe os parabéns, mas - tenho muita pena , sinceramente - não o considero o melhor do mundo. Peço desculpas se estou a ser injusta...

    Boa semana, Pedro :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São,
      Mesmo que não se considere Ronaldo o melhor do mundo, e eu considero, o que estava em causa era ser o melhor de 2014.
      Quanto a isso acho que não há dúvidas.
      Uma marca nossa por esse mundo fora como a São bem sabe.
      Boa semana

      Eliminar
    2. É mesmo por saber isso que fico contente e oxalá ele tenha ainda mais prémios e consiga melhorar ainda mais.

      Obrigada ;)



      Eliminar
  4. Um pormenor sobre os guarda-redes, Pedro.
    Em 1963, a bola de ouro foi entregue ao então soviético Lev Ivanovich Yashin. Um 'keeper' portentoso, a quem Eusébio, o rei, conseguiu bater, no Mundial de 66.
    Manuel Neuer é, também, um jogador que faz a diferença. No Bayern de Munique e na selecção germânica.

    Nada disto ofusca o prémio conseguido por Ronaldo. Que não é, como nunca ninguém é, o melhor do mundo, mas sim um dos melhores.

    Parabenize-se o atleta madeirense porque bem o merece.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não concordo que Neuer seja um desequilibrador, António.
      Nem nada que se assemelhe a isso.
      No Bayern, Robben, Ribéry, têm essas características
      Na selecção alemã, Kroos, Ozil, Muller, também.
      Mas nenhum consegue fazer a diferença para os demais.
      Só dois entram nessa categoria - Ronaldo e Messi.
      E Ronaldo é melhor.
      Aquele abraço

      Eliminar
  5. :)) ... Apoio ! ... Gostei da distinção entre "um" e "O" !!!

    Boa semana, Pedro ! :))
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas é mesmo isso que está em causa, Rui.
      Premiar "o".
      E só Messi e Ronaldo entram nessa categoria.
      Com vantagem para Ronaldo.
      Aquele abraço, votos de boa semana

      Eliminar
  6. E trabalha já a pensar na quarta, na quinta, na sexta, no sabado e domimngo descansa
    Kis :>}

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este trabalha todos os dias, AvoGi.
      Essa é outra característica, repetida por TODOS os que trabalham com ele, que o faz único.
      Beijinhos

      Eliminar
  7. Tenho orgulho em ver um português destacar-se assim !
    Pelo menos fazemos frente aos alemães e não só, em alguma coisa.
    Parabéns Ronaldo!

    beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma marca portuguesa, Fê.
      Onde quer que se chegue, quando dizemos que somos portugueses, um nome aparece logo - Ronaldo.
      Beijinho

      Eliminar
  8. Coimbramigo

    Vivó Ronaldo! Vivó!!!!!

    Num país de medíocres (com algumas/bastantes excepções) para mim é um orgulho ter o Cristiano Ronaldo como compatriota! E tal como ele o disse - vai chegar às quatro "bolinhas" e apanhar o Messi.

    Quem está a roer as unhas da inveja são o Platini e o Rummenigge este sobretudo por ser parvo: o Neuer nem sequer ganhou o título de O melhor guarda-redes da Alemanha, ficou-se pelo terceiro lugar.

    Um tal coronel (???) do exército (???) suíço o sôr Blatter também deve estar pi'urso por ter tido que entregar o troféu ao Ronaldo...

    Abç

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. FerreirAmigo,
      Querer ter um alemão, porque a a Alemanha foi campeã mundial, resultou no disparate de ter Neuer ao lado de dois talentos únicos.
      Consigo pensar numa séria de nomes que mereciam muito mais a presença ali.

      A campanha que Platini moveu, com o beneplácito do palhaço Blatter, foi nojenta.
      Fo....lixaram-se!!

      Aquele abraço

      Eliminar
  9. Já só lhe falta uma bola para ter um par (de bolas) sobressalente

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E vai chegar lá, Carlos.
      O Nuno Espírito Santo (um Espírito Santo bom) definiu-o de maneira excepcional - uma máquina perfeita.

      Eliminar
  10. Se não houver fadiga de material e não o lixarem vai continuar a ganhar.
    Ronaldo é um exemplo de determinação e de trabalho mais do que de sorte.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É unânime a avaliação do Ronaldo como um trabalhador incansável, Agostinho
      Quando se juntam talento e trabalho a magia acontece.

      Eliminar
  11. Respostas
    1. Uma, "a" em bom rigor, bandeira de Portugal pelo Mundo, ana
      Beijinho

      Eliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares