22 de abril de 2010

Multa-se o gajo do bambu!



Homem encontrado com bambu no peito multado em cinco mil patacas

PSP ainda não apanhou patrão

O homem que foi abandonado na Taipa com um bambu espetado no peito, devido a um alegado acidente numa obra, onde trabalhava como ilegal, tem de pagar uma multa de cinco mil patacas por ter confessado a sua situação. Entretanto, a PSP terá de apanhar o empregador para poder provar que a história do ferido é mesmo verdadeira. “Sem empreiteiro, como se pode provar que ele era mesmo trabalhador ilegal? A sua confissão não chega”, disse ao Hoje Macau um especialista em matérias jurídicas. Os deputados Ng Kuok Cheong e Kwan Tsui Hang condenaram ontem o misterioso empreiteiro que “trata as pessoas como palha”. O democrata considerou que se trata de “um crime sem escrúpulos”. Inquirido pelo nosso jornal, um funcionário da empresa sobre a qual recaem suspeitas confirmou que estão a ser feitas diligências relacionadas com o acidente, mas o encarregado da obra não estava disponível para prestar declarações.

A propósito desta notícia, aqui transcrita do Hoje Macau, venho exprimir publicamente o meu total acordo com a decisão tomada.
Deve-se punir exemplarmente o tipo que anda para aí com um bambu espetado no peito, a asustar as pessoas, a dar cabo da harmonia!
Esta rapaziada, mão-de-obra importada, não percebe nada do que é a harmonia em Macau.
Vai daí, vêm para aqui fazer palermices, portar-se mal, ainda para mais quando são tão bem tratados?!
Não se pode tolerar!
Multe-se o gajo!
E, já que estamos com a mão na massa, porque é que não se multam também aqueles trabalhadores do Villa de Mer e do Galaxy, por andarem para aí a poluir o ar com aquele cheiro nauseabundo que vem dos locais onde estão depositados?

Sem comentários:

Enviar um comentário