18 de agosto de 2016

Um Porto com travo amargo


Um empate caseiro na pré-eliminatória da Liga dos Campeões, sofrendo golos, contra uma equipa italiana, é um mau resultado.
Não há volta a dar - o resultado que o Porto ontem conseguiu no Estádio do Dragão, o tal que supostamente iria ser uma fortaleza na época que agora se inicia, é mau.
Empatar em casa, sofrer golos, obriga o Porto a ganhar em Roma.
Alguém verdadeiramente acredita nessa possibilidade?
Mais a mais quando a exibição da equipa transmitiu a ideia que muitos dos males diagnosticados em épocas anteriores permanecem inalterados - insegurança defensiva, défice de confiança, ausência de soluções credíveis no banco, desnorte a nível técnico e directivo.
De um Porto que ainda nem sequer definiu o seu plantel, que revela uma gritante insegurança defensiva, que também ainda não definiu o seu sistema de jogo, não se pode esperar muito mais.
Pelo caminho vão-se queimando jogadores (Aboubakar e Brahimi são os exemplos mais gritantes dessa realidade), vai-se retirando confiança a outros (Rúben Neves está de rastos), vai-se adiando o inevitável reforço do plantel em posições estratégicas (centrais, um ponta-de lança credível...) enquanto se perde tempo a discutir a entrada de outros jogadores que não se revelam tão essenciais (Rafa e Oliver Torres).
Em boa verdade, com esta estratégia (ausência de estratégia, em bom rigor...), com tão pouca qualidade revelada, este Porto não merece a fase de grupos da Liga dos Campeões.
Falta pouco tempo para o fecho do mercado.
Nesse contra-relógio o Porto tem que ser muito rápido, assertivo, não pode falhar nas escolhas.
Sob pena de se avizinhar mais uma época penosa.

18 comentários:

  1. Tal qual. Embora por outras palavras, alinho no seu raciocínio no post que escrevi sobre o tema.Ha muito desconcerto directivo no nosso clube, Pedro. A fase de ouro terminou e vai levar anos a recuperar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero estar enganado, Carlos, mas não me parece que o Nuno Espírito Santo seja o homem para essa missão.
      E, seja lá quem for esse homem, precisará de meios que actualmente não tem.
      Casillas não dá segurança e a defesa, sobretudo ao centro, treme
      Como a defesa trema, o meio-campo tem que se preocupar demasiado com tarefas defensivas.
      Assim sendo, apoia pouco o sector ofensivo.
      Que vai vivendo dos rasgos individuais de dois meninos (Otávio e André Silva).
      Como se isto não bastasse, olha-se para o banco e o cenário é desolador.
      Se calhar até é bom (desportivamente, que financeiramente é um desastre) não entrar na fase de grupos da Liga dos Campeões...

      Eliminar
  2. Pedro, o FC Porto não saiu para o intervalo a perder por dois ou três por que não aconteceu, confesso que esperava mais do Porto, foi uma desilusão.

    Custa-me ver o Rúben Neves no banco a chorar e ver o treinador meter o Evandro, Pedro, o Evandro em detrimento do criativo, custa-me ver o ocaso de um outrora grande guarda-redes (Casillas), veja lá custa-me ver a figura de urso que, por estes dias, Pinto da Costa faz depois do que deu ao clube (e deu muito).

    Enfim, como alguém aqui já escreveu é o fim de um ciclo, outros se abrirão no futuro que eu, como benfiquista, desejo muito longínquo.

    Aquele abraço, Pedro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aquela casa parece um barco desgovernado, Ricardo.
      Pinto da Costa perdeu o comando há já algum tempo, há ali lutas internas que inevitavelmente se reflectem na equipa, há muitos jogadores que não convencem, desde Vítor Pereira (tanto mal se disse dele e foi o último a ganhar alguma coisa e com muito menos meios financeiros) que o Porto não tem um bom treinador.
      Tudo isto não seria tão grave não fosse a sensação que é para continuar neste caminho e não para trilhar outro.
      Não foi só o jogo de ontem.
      É tudo que está para trás e o que se pode razoavelmente antever para o futuro.
      Não estou a gostar nada do que estou a ver e do que estou a prever.
      Aquele abraço

      Eliminar
  3. Os corredores da bola:))) que apenas leio e por vezes penso...o melhor é ficar por aqui.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sou portista, Fatyly.
      E já é o quarto ano que ando a ver a equipa a fazer triste e má figura.

      Eliminar
  4. Este Porto não está suficientemente maduro para ser consumido na Liga dos Campeões.
    Erros de casting - outra vez? - levam perigo às intenções portistas.
    No encontro de ontem, ante uma Roma com um ritmo apreciável mas ainda longe do seu melhor, o FCPorto não foi uma equipa eficaz. Sofreu primeiro e teve que pedalar, nem sempre bem, para conseguir o empate que é, apesar de tudo, um mal menor.
    Não se percebe Iker Casillas. Que defesa pode ter confiança no homem que (não) guarda as redes?
    Nuno Espírito Santo errou ao investir em Evandro em detrimento de Ruben Neves. Outros lapsos anda a cometer o treinador portista, decerto não desejados pelo clube que o contratou.
    Vejo como improvável o sucesso portista neste play off.

    Um abraço, Pedro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Casillas, que pede para ser deixado em paz, como se isso fosse possível a um futebolista de alta competição e como se ele próprio não gostasse de andar nas luzes da ribalta, está transformado num case study, António.
      Os disparates que faz são incompreensíveis.
      Ainda assim, tem lugar cativo.
      Dali para a frente poucos são os jogadores que impressionam.
      Bem como a equipa em si é o próprio treinador.
      Não acredito no acesso à fase de grupos e até é capaz de, desportivamente, não ser mau de todo.
      Aquele abraço

      Eliminar
  5. Sou péssima para nomes e estou muito afastada da Liga portuguesa ( na época passada nem os jogos do Sporting vi, pois nunca Jesus me agradou em tempo nenhum ) e ontem só vi a segunda parte do Porto-Roma , mas vi um jogador desfeito em lágrimas no banco .Presumo ser Rúben Neves.

    ESpero que o Porto não destine de vez.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era o Rúben Neves, São.
      Um menino que sabe jogar à bola, que devia ter ido aos Jogos Olímpicos e que está psicologicamente de rastos.
      O desatino já é visível.
      Espero é que recuperem para não fazerem uma época vergonhosa.
      A fase de grupos da Champions acho que já lá vai.

      Eliminar
  6. Em casa viveu-se momentos de "purgatório" Pedro!
    parecem longe os jogos à moda do Porto!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Onde é que eles andam, Angela??
      Já deixam saudades :(

      Eliminar
  7. Um dos piores erros do Porto, para mim é o Iker Casilhas. Triste ver um atleta com o palmarés dele afundar-se assim de jogo para jogo. Não há equipa capaz de entrar em campo confiante na vitória, com ele na baliza. Enfim é mais um ano de sofrimento.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estava convencido que ele sairia nesta época, Elvira Carvalho.
      Para ir para o EUA.
      Como me enganei!
      Também estou a prever mais uma época de m&&&@ :(
      Um abraço

      Eliminar
  8. Meu amigo não percebo de futebol, mas o meu marido disse
    que o Porto quando acabou a 1ª. parte podia estar a perder por 3 g. Quuando é um jogo internacional estou sempre do lado da equipa portuguesa mas realmente o Porto parece estar com muitas debilidades.E o guarda-
    -redes hoje foi muito atacado pela imprensa espanhola
    e pediu que o deixassem em paz, mas a única forma será
    jogar bem, penso.
    Enfim, veremos o que vai acontecendo.Começou agora.
    Abraço,amigo.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que o marido diz está cem por cento correcto, Irene Alves.
      O Porto só não sofreu mais golos porque Casillas, que é Jekyll and Hyde, depois dos disparates que fez, fez defesas extraordinárias.
      Mas tem que ser muito mais consistente para poder pedir que o deixem em paz.
      Começos agora, é verdade.
      Mas está a começar muito mal...
      Um abraço

      Eliminar
  9. Sabe-se do problema do Porto.
    Enquanto nao houver coragem de substituir a bandeira, como podem os soldados seguir um trapo puido e descolorido na hora da batalha?
    Pois é, Roma por um canudo ou então um milagre de Espírito Santo. A moda de chamar pessoas da Santíssima Trindade para resoluçao dos problemas não me parece acertada. Não é questão de fé.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já há muito que estão ali peças fora do prazo de validade, não é, Agostinho?
      E ainda por cima muito mal rodeados.
      Aquele abraço, Bfds

      Eliminar