3 de agosto de 2016

Significados das palavras CHÁ e NOITE


Sobre a palavra chá

A palavra Chá, em Português, tem o mesmo som que a palavra original em Chinês, o que acontece também na língua Tailandesa. 
Em Russo a palavra é Chai, e noutros países do leste da Europa a palavra é parecida com o nosso Chá.
Mas é completamente diferente de outras línguas europeias.
Em Francês, Inglês, Alemão, Holandês, Italiano e até Espanhol a palavra usada para referir esta planta ou bebida é mais parecida com a letra T nessas línguas, como Tea, Tee, Te, Té, Thé, Thee, etc.. 
Sabem porquê? 
Aparentemente uma parte do Chá que chegava a Portugal era separado para Transporte (ou Transbordo?) para os outros países, e os sacos eram marcados com a letra T, de Transporte. Os outros países recebiam sacos de T. Daí as palavras respectivas, nesses países. 
Imagina-se que os países do leste recebiam o Chá directamente da Rota da Seda.

Sobre a palavra noite

Confesso que nunca tinha ouvido (ou pensado) (n)isto. Coincidência?
Em muitos idiomas europeus, a palavra NOITE é formada pela letra N + a palavra que designa o número 8 na respectiva língua.
A letra N é o símbolo matemático de um conjunto infinito (o dos números Naturais), e o 8 deitado também simboliza infinito, ou seja, noite significa, em todas as línguas, a união do infinito.
Português: noite = n + oito
Inglês: night = n + eight
Alemão: nacht = n + acht
Espanhol: noche = n + ocho
Francês: nuit = n + huit
Italiano: notte = n + otto

Interessante, não?

26 comentários:

  1. Desconhecia por completo e já imprimi para ler e ou dar às netas na próximo round de SOS-Avó:))
    Gostei imenso e obrigado pela partilha.

    Beijocas e um bom dia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também desconhecia, Fatyly.
      Estamos sempre a prender.
      Beijocas, um bom dia

      Eliminar
  2. Muito interessante, Pedro. Eu adoro cha e bebo muito, mas desconhecia por completo a origem da palavra chá. Gostei imenso deste post e vou informar aos meus amigos e colegas ;-)
    Um bom dia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também sou um grande consumidor de chá, The Reader's Tales.
      Mas não fazia ideia que era esta a origem da palvra.
      Sempre a aprender.
      Um bom dia também

      Eliminar
  3. Interessantíssimo. Adoro saber estas coisas.
    Não sei o k possa eu fazer para resolver a situação das fotos, Pedro. Bem, vamos pensar k, um dia destes, consegue, ocasionalmente, ou ficará para a próxima. Mas nem o cabeçalho do meu blogue consegue vê, tal como a foto do Padre degolado em França?

    Beijos e cont. de boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só consigo ver a foto da CÉU.
      Logo vou tentar noutra plataforma.
      Beijos

      Eliminar
  4. Caro Amigo Pedro Coimbra.
    Estamos sempre a aprender.
    Caloroso abraço. Saudações linguísticas.
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

    PS - Peço-te escusas pela minha ausência no teu imperdível espaço cibernético...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há coisas que têm que vir antes dos blogues, Amigo João Paulo de Oliveira.
      Estes são só um passatempo.
      Grande abraço

      Eliminar
  5. Interessantíssimo, Pedro.
    Quando eu era adolescente aprendi truques que procurei passar aos meus filhos. Um deles é "olhar para dentro das palavras" para lhes compreender o significado. Nunca tinha reparado nestas evidências.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também não fazia ideia, Agostinho.
      Depois de ler parece tão simples, não é?
      Aquele abraço

      Eliminar
  6. Muito interessante! Desconhecia.
    O que eu aprendo aqui!!!
    : )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aprendemos todos, Catarina.
      Eu também não sabia.

      Eliminar
  7. Se a do chá é interessante, a da noite é excelente.

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estamos sempre a aprender, cantinhodacasa
      Beijinhos

      Eliminar
  8. Interessantíssimo! As coisas que se aprendem e são tão simples de entender. Adorei estas preciosas informações, Pedro! Vou levar comigo, posso?
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que pode, Janita.
      Muito curioso, não é??
      Beijinhos

      Eliminar
  9. Não sou persistente, mas gosto de pessoas k o sejam.
    Finalmente, conseguiu ver algumas fotos, as de cima. Excelente, Pedro e mto obrigada pelo seu empenho.

    Até agora, foi o único seguidor a quem tal aconteceu, mas, pode ser, k, um destes dias, consiga ver o k falta. As paisagens são mto engraçadas. São natureza pura.

    Beijinhos e mais beijinhos pela sua paciência e persistência.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sou muito persistente e teimoso, CÉU.
      Sempre fui.
      Acho que já não vou mudar.
      Beijinhos

      Eliminar
  10. A do chá já conhecia. A da noite deixou-me aqui a magicar :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem diria que o número oito, tão do agrado aqui no Sul da China, estava tão ligado à noite, Carlos...

      Eliminar
  11. Minha alma tá parva...
    Há coisas e explicações que vão aparecendo que me soam mesmo a fabricadas mas... estas duas dão que pensar!
    E como eu não sou das que acredita em tudo que lê, fica sempre aquela pontinha de dúvida: será?

    Beijinhos intrigados
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Vendo" como "comprei", Afrodite.
      Mas lá que parece ter lógica, lá isso parece.
      Beijinhos crentes

      Eliminar
  12. Muuuito interessante!
    É daqueles conhecimentos que se desconhecem, não é que façam muita falta, mas enriquecem o cérebro.
    A origem das palavras é um conhecimento que ser perde um pouco no tempo, que deriva de suposições e estudos sobre as culturas, os costumes, o comércio...Engloba tanta coisa numa palavra só :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É sempre curioso saber o porquê de algumas coisas que damos por óbvias e garantidas, Portuguesinha.

      Eliminar
  13. Respostas
    1. também achei e foi por isso que publiquei, Gábi

      Eliminar