4 de agosto de 2016

Campus Carry


Os Estados Unidos são pródigos em surpreender o resto do Planeta com algumas bizarrias muito próprias.
Uma delas é a insistência no mito do cowboy como resposta aos fenómenos de violência urbana.
Oito anos de governação democrata não conseguiram fazer recuar o poderoso lóbi armamentista.
O lóbi que alimenta o conceito de Campus Carry, isto é, a possibilidade de alunos, professores, funcionários administrativos, maiores de 21 anos, serem portadores de armas, guardadas ou à vista, no campus das Universidades.
O último Estado a aprovar legislação deste teor foi o Texas, sendo aduzidos como fundamentos para a necessidade de aprovação da lei o combate aos fenómenos de violência e aos massacres que ocorrem nas escolas.
Um europeu (e muitos americanos) acha muito estranho que se queira combater a violência com mais violência, que se contrariem todos os estudos existentes e que apontam no sentido de o porte de arma não só não evitar a existência de fenómenos de violência como potenciar os mesmos.
E arrepia-se ao imaginar alunos, professores, funcionários, armados dentro do campus das Universidades.
O lóbi armamentista americano, apoiado na segunda emenda da constituição americana, acha estes fenómenos perfeitamente normais e vê com naturalidade e regozijo a expansão dos mesmos em vários Estados.
Um fenómeno que, ao contrário do que se poderia pensar, atravessa o espectro partidário.
Sim, porque aos republicanos Texas, Idaho, Kansas, Mississippi, Utah e Wisconsin, juntam-se os democratas Colorado e Oregon como Estados que têm legislação Campus Carry em vigor. 
Será esta a tão famosa América profunda?

30 comentários:

  1. A posse duma arma confere ao portador uma estranha sensação de poder que se confunde frequentemente com segurança. Com o número crescente de gente perturbada existente na população, os estímulos e o individualismo dos tempos que correm, sabem-se as conseqüências dessa "infantilidade".
    bfs, Pedro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É quase repugnante imaginar alunos, professores, funcionários, armados no campus de uma escola, Agostinho.
      Estão a formar Rambos???
      Até parece mentira...
      Bfds

      Eliminar
  2. Tudo que quero dizer REPUGNANTE...Que tristeza sinceramente. Tenha um bom dia Pedro :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já imaginou entrar numa Universidade e ver toda a gente de pistola no coldre, The Reader's Tales?? :(
      Tenha um bom dia também

      Eliminar
  3. Os EUA têm uma sociedade patológica, onde a esmagadora maioria das pessoas é inculta, pouco instruída e imbuída de que o país é o policia mundial tanto em ética como seja no que for.

    Fico aterrada com a proliferação de armas , com o facto de aceitarem crianças de quatro anos em escolas de tiro real, e com a maneira como as autoridades matam pessoas negras sem mais nem menos.

    Se Trump ganhar, como receio, toda esta situação piorará( esperemos que não haja nenhuma acção terrorista inventada ou real nestes meses mais próximos até às eleições).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não quero acreditar que Trump ganhe as eleições, São.
      Se ganhasse então seria o caos.
      Como é que estes tipos encaram com naturalidade uma Universidade cheia de gente armada???
      Os centros do conhecimento passam a ser os centros da violência e da paranóia securitária???

      Eliminar
    2. Eu também acho que seria o caos e que DEus nos livre daquela criatura e de Pence, seu vice-presidente, que também não é flor que se cheire e que para piorar as coisas é cristão evangélico....

      Encaram porque não são inteligentes e se regem exclusivamente por interesses.

      Como bem disse,Pedro, eles têm o mito do vaqueiro-que-resolve -tudo-a-tiro e a partir desta estupidez tudo é possível

      Como sabe, adoro viajar e o único país que me não desperta a mínima vontade de o visitar ( embora gostasse muito de conhecer o Parque de Yellowstone e o GReat Canyon, por exemplo) é mesmo EUA.

      Eliminar
    3. Conheço São Francisco (à volta é muito bonito, o downtown é horrível), conheço Los Angeles (plástico, como seria de esperar).
      Tenho muita curiosidade de ir conhecer Nova Iorque.

      Dito isto, a sociedade americana, e estes vícios em particular, desperta em mim um sentimento de estranheza.
      Como é que se pode achar que fenómenos destes são normais??
      Como é que pode olhar para Trump e não ver ali um palhaço perigoso??
      Vai ser difícil alguma vez perceber, São.

      Eliminar
    4. O primeiro parágrafo da São é um pouco exagerado. Oitenta e oito por cento da população tem, pelo menos, o diploma da secundária.
      Continua a ser a maior potência a nível mundial. : )

      Eliminar
    5. Mais uma razão para assustar, Catarina.
      A maior potência a nível mundial dá exemplos que arrepiam.

      Eliminar
  4. Essa é a América intencionalmente confusa e ameaçadora.
    Abraço, Pedro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assustadora, António, assustadora.
      Aquele abraço

      Eliminar
  5. é a América a que infelizmente já estamos habituados

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A esta América eu nunca me conseguirei habituar, Tétisq :(

      Eliminar
  6. Não há interesse porque o negócio das armas é altamente rentável e cada estado faz o que entender...tal como a pena de morte nuns sim...noutros não. Temo pela vitória do Trupm e aí o tiroteio vai ser a doer ainda mais!

    Portugal não pode falar muito...porque quando apanhados é cá um arsenal que mete medo ao susto. Mais...quantos ex-combatentes têm "recordações prontinhas a usar" da guerra? E os reformados das forças de segurança? E os caçadores com várias armas cujos filhos menores também já as usam? à pois é... pois é...e depois da tragédia é que vão "aos frangos".

    Beijocas


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este vício das armas, a posse de armas como um direito, é muito americano, Fatyly.
      O que não significa que não haja outros países onde particulares possuem verdadeiros arsenais.
      Mas nenhum país se aproxima da paranóia americana neste particular.
      Beijocas

      Eliminar
  7. Mas aqueles americanos não crescem?! Isto, além de ser vergonhoso, é uma ofensa à vida e à cidadania!!
    Quase é caso para dizer: «no comments»!!!!

    Beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Graça já imaginou o que seria andar armada na escola quando dava aulas?
      E os seus alunos, e os funcionários administrativos, também?
      Como é que isto é possível?????
      Beijinhos

      Eliminar
  8. A América tem coisas muito estranhas...
    As armas faz parte do DNA deles? Parece.
    E se o Trump ganhar vai ser uma loucura?
    Aguardemos.
    Abraço, amigo.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito estranhas e únicas, Irene Alves.
      Assustam só de pensar nelas.
      Abraço

      Eliminar
  9. Mito do cowboy ou não, a verdade é que a facilidade com que se adquire uma arma, nos EUA, está a descambar no uso e abuso pelos adolescentes. E o lume à beira do fogo vem o diabo e sopra...:(
    A Lei que defende o uso, em nome da defesa própria, nas Universidades, é no mínimo aberrante. (Digo eu)

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando se legaliza esses uso, em universidades!!, como é que o fenómeno não se espalha, não recrudesce, Janita??
      A Janita chama aberrante a esta lei.
      Eu acrescento repugnante.
      Beijinhos

      Eliminar
  10. Quando ouvi a notícia na rádio, fiquei sem palavras, isto é, comentei para mim "como é possível? ir armado para a universidade? isso gera mais violência".
    Estamos a caminhar para o salve-se quem puder, xenófobo e racista.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O faroeste nas universidades, cantinhodacasa.
      É a isso que estamos a assistir :(

      Eliminar
  11. É muito muito mau!
    :(

    Beijinhos desarmados

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quase inacreditável, Afrodite :(
      Beijinhos perplexos

      Eliminar
  12. Uma insensatez primitiva, impressionante!
    Beijinho.
    ~~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A imbecilidade não tem mesmo limite, Majo :(
      Beijinhos

      Eliminar
  13. É uma parvoíce. Mas eles não se dão conta disso.
    Ou melhor, têm interesses.
    Um país que fabrica armas reais para crianças e as faz coloridas como se fossem gomas...
    E o Estado do Texas é um dos mais primitivos e subdesenvolvidos que por lá existe. A américa sulista, tenho a impressão, ficou mesmo um pouco parada no tempo... da mediocridade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como dizia Bill Maher, o Texas queria ser independente e se calhar devia ser mesmo, Portuguesinha.
      Mas, como se pode constatar, não é só o Texas, que até só agora aprovou esta legislação, que segue este linha tresloucada.
      Nem são só os republicanos.

      Eliminar