15 de dezembro de 2015

Lóbi do betão ao ataque


Fong Chi Keong e Lau Veng Seng são as caras do lóbi do betão que pressiona o Governo no sentido de se proceder a uma revisão imediata da Lei de Terras.
Uma lei que foi revista há pouco mais de um ano (a lei revista entrou em vigor no primeiro dia de Março de 2014), que foi tema de longos debates, demoradas consultas públicas, intermináveis reuniões no sentido de se buscar o indispensável consenso, que ainda não tem tempo de vigência para que se tenha produzido acerca da mesma qualquer doutrina ou jurisprudência, terá agora que ser apressadamente revista porque surgiu um caso complexo que deixou os senhores deputados de cara à banda, com as orelhas a arder, os bolsos a ferver.
Já todos sabemos que a Assembleia Legislativa funciona dentro de uma lógica acentuadamente corporativa e por grupos de pressão.
Ainda assim, se de cada vez que aparece um qualquer caso mais complexo, um qualquer Pearl Horizon, se vai a correr alterar leis, a RAEM cairá rapidamente no erro que outros sistemas jurídicos estão a enfrentar e a procurar solucionar - a poluição legislativa e normativa.
O Governo, muito correctamente, não avança com qualquer proposta de alteração da lei.
Será então o lóbi do betão dentro da Assembleia a responsabilizar-se, e a ter que ser responsabilizado, por essa aventura, por esse erro.
Cometido à boleia de um caso que, já todos percebemos, só poderá ser solucionado em sede judicial.

14 comentários:

  1. Há sempre alguém a puxar a brasa para a sua sardinha.
    Um abraço

    À margem: Vai seguir email.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O lóbi do betão é sempre poderoso em toda a parte, Elvira Carvalho.
      Macau é um bom exemplo dessa realidade.
      Um abraço

      Eliminar
  2. O betão será sempre um negócio imensamente nublado, mas o certo é que avança sem olharem as consequências.

    Enfim...

    Beijocas e um bom dia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que é incrível é que os deputados, QUE APROVARAM A LEI há pouco mais de um ano, venham agora dizer que é uma m#$%da e que tem que ser revista.
      Não há vergonha, Fatyly.
      Beijocas

      Eliminar
  3. O lóbi do betão é muito poderoso, não só aí como por todo o lado.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um mal universal, Francisco.
      Perigoso e sem vergonha.
      Aquele abraço, continuação de boa semana também

      Eliminar
  4. Esta estória lobista é uma tristeza...e, para mim, uma indecência

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E estes lobistas são do mais indecente possível, São
      Sem vergonha, descarados.

      Eliminar
  5. Caro Amigo Pedro Coimbra.
    Aqui do lado de cá do grande oceano e hemisfério que nos separam a situação política está aterrorizadora...
    Caloroso abraço. Saudações aterrorizadoras.
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vou acompanhando com alguma atenção e interesse o evoluir da situação política no Brasil, Amigo João Paulo de Oliveira.
      Que bafafá!!!
      Aquele abraço

      Eliminar
  6. Lobby/Betão... estamos conversados, Pedro. :////

    Aquele abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Duas palavras que, quando em conjunto são um grande trinta e um, Ricardo.
      Aquele abraço

      Eliminar
  7. O lóbi do betão ataca em todo o lado, Pedro.
    Irreversível, digo eu.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por estas bandas tem cá uma força, António!!!
      Aquele abraço

      Eliminar