21 de janeiro de 2015

Uma antiga profissão

Uma antiga profissão após a revolução industrial (Irlanda e Inglaterra)

Não fazia ideia de que tinha existido esta profissão...há tão pouco tempo.

Sabem o que esta senhora está a fazer?




Esta senhora estava no exercício da sua profissão de despertador humano!!
 Não sabiam?
A profissão de “despertador humano” existiu até meados do século passado.
Tratava-se de pessoas contratadas para acordarem outras, foi muito “usada” sobretudo após a revolução industrial, na Irlanda e na Inglaterra, onde eram conhecidos como knocker-up ou knocker-upper.
A senhora da imagem acima estava, nada mais, nada menos, do que a expelir ervilhas secas para uma janela para que o trabalhador se levantasse e desse mostras de estar já acordado.
Também eram utilizados outros objectos tais como pedras, paus, canas, etc.
Ficam mais imagens.







20 comentários:

  1. Que coisa interessante! Desconhecia por completo! Onde descobriu?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu já conhecia a profissão, São.
      A mensagem completa foi-me enviada por um bom amigo.

      Eliminar
  2. Respostas
    1. O que se aprende neste blogue, Catarina :))
      Por aqui é bom dia.
      Sonhos cor-de-rosa, Catarina.

      Eliminar
  3. .
    ~ Interessante e divertido!
    ~ Nada de assobios, apenas pancadinhas!

    ~ Sempre detestei despertadores e tive de aturá-los durante durante 32 anos!
    ~ Tenho uma acuidade auditiva muito especial, pelo que, quando apareceram os eletrónicos foi um grande alívio!

    ~ ~ ~ Beijinho. ~ ~ ~
    ~ ~ ~ ~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Todos os dias é o telemóvel que me acorda, Majo.
      Sempre é mais interessante que aquele barulho irritante dos despertadores.
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Uma profissão que mesmo actualmente dava jeito, pois conheço alguns que não despertam com coisa nenhuma :))

    beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso não tenho grande dificuldade em acordar, Fê.
      O relógio biológico já está programado para aquela hora nos dias úteis
      Beijinhos

      Eliminar
  5. Há tempos recebi a primeira foto com a expicação. Também fiquei estupefacto e a pensar que "eram coisas da Internet". Qual o meu espanto quando, passado algum tempo soube que era mesmo verdade!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso já conhecia a profissão, Carlos.
      Mas lá que é curiosa, lá isso é.

      Eliminar
  6. ahahah... Não fazia a mínima ideia, Pedro ! :))) ... Então os telefones e o serviço "Despertar" devem ter posto fim a esta profissão ! rsrs ... e agora os telemóveis "despacharam" o serviço de "Despertar" e até os despertadores !

    ... Eu lembro-me de acordar com os pregões dos vendedores das mais diversas coisas ("merca cadeiras e bancos", por ex.), ou por cantadores populares ("Andava a desgraçadinha no gamanço - Filha dum pai estroberculoso",... ), ou então pela gaita do "amola tesouras e navalhas", ou pela do "azeiteiro" ! ... rsrs

    Abraço
    :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Do amolador também me lembro, Rui.
      As velhotas, para os meninos comerem a papinha toda, diziam que ele cortava outras coisas que já não voltavam a crescer :))))
      Aquele abraço

      Eliminar
  7. Não fazia a menor ideia que alguma vez existisse esta profissão e fosse executada assim :)

    ResponderEliminar
  8. Curiosa profissão a destes despertadores que a mecânica da Reguladora mandou às malvas. Muita gentinha foi para o desemprego.
    Quem sabe se nos tempos atuais não seriam vantajosos visto haver gente que anda a dormir.
    Com umas pedradas em certas vidraças poderiam os malandros abandonar as "possessoes" onde se instalaram e ir para as Berlengas fazer companhia às gaivotas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há para aí muito boa gente a precisar de serviço de despertar, Agostinho.
      Por ser bem educado não digo que precisem de levar umas boas pedradas

      Eliminar
  9. Adorei, Pedro.
    Desconhecia.
    Beijinho grato. :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu por acaso já conhecia a profissão, ana.
      Curiosidades que vale sempre a pena partilhar.
      Beijinhos

      Eliminar
  10. Obrigado!´
    Desconhecia completamente esta profissão!
    Obrigado!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também não conhecia, joaquim25ful.
      Estamos sempre a aprender.

      Eliminar