29 de maio de 2013

Vai uma cuspidela?


Macau é uma cidade inundada de milhões - de milhões de patacas, de milhões de visitantes, de milhões de cuspidelas.
Não é novidade para ninguém que uma grande parte destes milhões de visitantes (são visitantes, não são turistas!) não têm o mínimo de civismo, o mínimo de cultura urbana, o mínimo de hábitos de higiene.
Mas, a cada dia que passa, o fenómeno assume proporções mais alarmantes.
O episódio que vou relatar, que parece surrealista, foi por mim próprio presenciado no passado sábado.
Como é hábito, e eu sou mesmo um animal de hábitos, fui ao ginásio do Venetian à tarde.
Como também é hábito, e porque faz parte do package, ao exercício físico segue-se uma hora retemperadora no spa Malo.
Banho turco, duche de massagem, algum tempo a relaxar no espaço próprio para tal.
Desço para tomar um duche, vestir-me e sair para ir jantar com a família.
Depois do duche, e enquanto estava a secar-me, um destes visitantes sai da sauna e, através de gestos e grunhidos, pede ao funcionário um copo de água.
Depois de beber o copo de água, entra no chuveiro e o som da criatura a limpar a a garganta (escarrar!!) era nauseabundo.
Como se isso não bastasse, sai do chuveiro e, novamente por gestos e grunhidos, exige uma toalha.
Enquanto o funcionário vai buscar essa toalha, o referido visitante não está com meias medidas e escarra no chão do spa,  em plena área comum.
Perante o meu espanto, seguido de fúria, o funcionário disse-me que era habitual e que até o faziam no bebedouro.
Chega!!
Macau tem que, de uma vez por todas, perceber o que quer.
Estas criaturas que para aqui vêm gastar muito dinheiro mas que são feios, porcos, muito porcos!!, e maus; ou menos dinheiro, mas maior selectividade nas pessoas que recebe.
Porque este estado de coisas não se pode manter por muito tempo, começa a ser por muita gente considerado insuportável.
E essa tensão crescente, que se sente todos os dias, pode conduzir a  fenómenos nada condicentes com a tão propalada harmonia social.

Em tempo: O meu bom amigo Paulo Rosa Rodrigues enviou-me este link numa mensagem. Parece que as autoridades centrais já se aperceberam do problema. Em Macau? Business as usual!

26 comentários:

  1. Estimado Amigo Pedro Coimbra,
    Tem toda a razão, mas Macau já está um pouco melhor do que era em tempos idos.
    Igualmente tenho presenciado actos desses, e até dentro dos autocarros, são pessoas sem civismo algum, pobres de moral que não respeitam os outros.
    São pessoas incultas mas com algum dinheiro, mas porcas por natureza.
    Abraço amigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo Cambeta,
      No meu local de trabalho recebemos, TODOS OS DIAS, a visita desta escumalha para pagar multas exactamente por conspurcarem o espaço público.
      Isso já é nojento.
      O interior de um spa???
      Um local para onde se vai porque, presumivelmente, a higiene impera, onde vamos precisamente para atirar fora toadas as toxinas acumuladas num espaço urbano poluído??
      Só falta virem escarrar dentro de nossa casa, caramba!
      Aquele abraço

      Eliminar
  2. Caro Amigo,

    sem mais!

    Infelizmente, com a abertura da fronteira 24h por dia e a Sra. Directora do Turismo a dizer que quer cá mais turistas (visitantes), a percepção (ou o interesse) dos nossos governantes é claramente divergente da da maioria da população. Como o governo central da China também nada faz, aliás, também está interessado em manter esta farça do crescimento económico (a qualquer custo) de Macau, a minha conclusão só pode ser esta: isto não vai melhorar; antes pelo contrário.

    Um abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo,
      Como eu gostava de poder discordar do que escreve!!
      Infelizmente, subscrevo inteiramente.
      Palavra por palavra.
      Com enorme tristeza, mas com o mais puro realismo :(
      Aquele abraço!

      Eliminar
  3. Numa palavra, Pedro, N-O-J-O!!!

    Abraço, amigo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não queria acreditar no que estava a ver, Ricardo.
      Apesar de ver estes porcalhões todos os dias, de os aturar no Gabinete onde trabalho, isto ultrapassou todos os limites.
      A China já percebeu.
      Macau assobia para o lado.
      E vai dar mau resultado, ora se vai!
      Aquele abraço!!

      Eliminar
  4. Caro Amigo Pedro Coimbra!
    Lastimo saber deste fato constrangedor que acontece na cidade de Macau.
    Também fico constrangido quando visito o centro velho da cidade de São Paulo, principalmente próximo a edificações históricas, e sinto o odor de urina.
    Caloroso abraço! Saudações higiênicas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Não consigo perceber, muito menos aceitar, este tipo de comportamentos, caro Amigo João Paulo de Oliveira.
      Será normal em animais.
      É animalesco em seres humanos.
      Aquele abraço!

      Eliminar
  5. Que nojo! O que é isso... Como é que isso é possível?

    ResponderEliminar
  6. Presumo que estejamos a falar de seres humanos.
    Pigs in Macau!
    Only?

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. É de arrepiar, António.
      A minha primeira reacção, antes da fúria, foi a incredulidade.
      Aquele abraço!

      Eliminar
  7. Estou estupefacta!!Como é possível?!

    Bem , certa vez , assiti na Gulbenkian, ao desplante de uma dondoca , muito produzida e muito linha de Cascais , a atirar a cinza do cigarro para as alcatifas...

    RElvas é uma assombração que se não consegue "matar" de vez.

    Bom resto de dia, Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São,
      Estupefacto foi como eu fiquei a princípio.
      Depois segui-se a fúria.
      Este tipos são nojentos.
      E, por falar em tipos nojentos....
      Boa quinta-feira!

      Eliminar
  8. Olá , passei pela net encontrei o seu blog e o achei muito bom,
    li algumas coisas folhe-ei algumas postagens,
    gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
    quando encontro bons blogs sempre fico mais um pouco meu nome é: António Batalha.
    Deixo-lhe a minha bênção.
    E que haja muita felicidade e saúde em sua vida e em toda a sua casa.
    PS. Se desejar seguir o meu blog,Peregrino E Servo, fique á vontade, eu vou retribuir.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá António Jesus Batalha.
      Vou visitar o seu espaço com todo o gosto sim senhor.
      Grato pelos seus votos e pelas suas palavras desde já.

      Eliminar
  9. Credo! Isso nem é falta de urbanismo ou de educação, é pura barbárie. Mas essa gente vem de onde? Da Idade da Pedra?!? :P

    Beijocas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta gente vem do outro lado da fronteira da Porta do Cerco, Teté.
      Onde o governo chinês já criou normas de civismo para eles seguirem.
      Aqui?
      Desde que gastem muito dinheiro.....
      Beijocas!

      Eliminar
  10. Era das coisas que mais me irritava quando estava em Macau. Cheguei a criar uma Campanha de Educação Cívica, mas não tive grande sucesso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agora é muito pior, Carlos.
      Porque são muitos mais (cerca de 30 milhões por ano)
      Há Campanhas de Civismo, há um Regulamento Geral dos Espaços Públicos que é implementado pelo departamento em que trabalho.
      E estes f.... da p..... ainda vêm para aqui berrar connosco.
      TODOS OS DIAS!!!

      Eliminar
  11. Comportamentos que não consigo palavras para classficar, é nojento demais para serem praticados por seres humanos, mas sem escrúpulos.

    beijnho e uma flor

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nojice pura, Adélia.
      De dar vómitos.
      Beijinhos

      Eliminar
  12. Incrível!
    Não dá para acreditar - claro que acredito, é força de expressão- que em Macau haja tanta falta de educação e civismo!
    Mais parece um pais africano subdesenvolvido.
    Se isso que o Pedro nos conta se passou num SPA, supostamente frequentado por pessoas minimamente educadas, imagino como será na rua! Que grande desilusão!:(

    Beijos, bom resto de semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na rua, no spa, no elevador, seja onde for, Janita.
      Estes selvagens já me apareceram, mais que uma vez, a fumar.....no ginásio!!!!
      Beijos e bom resto de semana para si também

      Eliminar
  13. Não consigo nem comentar tamanho nojo que senti.
    Mas adianto que consegui imaginar um pouco de como você se sentiu... que horror, Pedro!!!!!!!!! Grrrrrrrrrrrr

    QUE NOJO!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A primeira reacção é de estupefacção, incredulidade, Pats.
      Depois vem a fúria.
      Segue-se uma horrível sensação de NOJO e a profunda raiva por se saber que somos impotentes para mudar esta imundície :(

      Eliminar