9 de maio de 2013

Macau na noite de ontem





As imagens documentam como ficou ontem Macau depois de quatro horas (17 às 21 horas, sensivelmente) de chuva intensa.
Sendo verdade que a a chuva caiu ininterruptamente, que se tratou de "aguaceiros muito fortes" (sic), a pergunta é inevitável - como é possível que quatro horas de chuvas intensas provoquem este caos?!
Responda quem souber a resposta.
Como não tenho certezas, fico à espera da mesma.
De preferência, oficial.
E convincente.
Por ora apenas confesso alguma perplexidade perante tal situação.

28 comentários:

  1. Se isto foi assim ontem, com duas horas de chuvas fortes (eu até fui simpático quando referi quatro) o que é que acontecerá agora que se aproxima a época dos tufões?
    Vamos andar todos de escafandro?
    O que é que se passa com os sistemas de drenagem de águas pluviais?
    Isto não pode acontecer!

    ResponderEliminar
  2. Estimado Amigo Pedro Coimbra,
    O seu artigo postados há dias tem a resposta.
    Por sorte cheguei a casa quando começou a chuver, depois foi o barulho intenso das sirenes das ambulâncias, o engarrafamento na Praia Grande essa enorme, e nem as ambulâncias podiam passar.
    É assim já.
    Abraço amigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma situação de verdadeiro caos, Amigo Cambeta.
      Inacreditável!
      Quem é que vai assumir a culpa e a responsabilidade por tal pandemónio e pelos prejuízos daí resultantes?
      Será que a culpa morre solteira outra vez?
      Aquele abraço!

      Eliminar
  3. Devido aos "cogumelos de betão" tudo se faz sem prensar no escoamento das águas fluviais...e dá nisso. A natureza é implacável perante a idiotice humana...mas quase sempre quem sofre é o povo.

    Inacreditável!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agora estão a dizer que a causa directa foi o impacto das obras do Metro de superfície.
      Se foi assim, e porque ainda faltam uns anitos para as obras se concluírem, e a época dos tufões se aproxima, o que é que vai acontecer doravante?
      Será melhor comprar um barco?
      Até revolta!

      Eliminar
  4. Pedro,

    em primeiro lugar, espero que esteja tudo bem consigo e a sua família.

    Depois, posso dar um palpite? Então, com licença, limpem (Governo/Município ou quem de direito) a m#$da dos escoamentos pluviais!!!

    Agora vou ali à janela do gabinete tomar ar (pois, estas são situações que me revoltam e acredite que não é só na China (Macau))!!!

    Aquele abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como eu percebo a sua revolta, Ricardo!
      Será que é tão complicado evitar estas catástrofes?
      Francamente, não acredito.
      E as desculpas que estão a ser dadas dão vontade de insultar alguém.
      Porque nos fazem sentir insultados na nossa inteligência.
      E estamos a entrar em época de tufões, Ricardo.
      O que é que vai acontecer?
      O dilúvio??!!

      Eu e a família estamos muito bem porque a nossa casa fica na montanha.
      As zonas baixas é que ficaram neste estado lastimoso.

      Aquele abraço!!

      Eliminar
  5. Em Lisboa e Setúbal é o mesmo.

    Em Setúbal foi porque cortaram as lindas de água e encheram de prédios a baixa de Palmela. Aí não será algo semelhante?

    Bom e seco dia, Pedro

    ResponderEliminar
  6. Amigo estas são perguntas que não tem resposta ou também podemos dizer que não cabem nos programas dos governantes...

    Eles esperam que o tempo resolva...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não podem esperar, luis.
      Está a chegar a época dos tufões.
      Se ontem foi assim, com um tufão, forte, será como??

      Eliminar
  7. Aqui estão a atirar as culpas para as obras do Metro de superfície, São.
    Não me f.....ecundem!!
    Isso lá é aceitável??!!

    Hoje temos um lindo dia de sol e com uma temperatura muito agradável, São.
    Mas, os prejuízos de ontem, quem os vai reparar?

    ResponderEliminar
  8. Não me atrevo a dar uma resposta daqui do ocidente, mas que as perguntas são as mesmas quer a chuva caia aqui ou aí, ai isso é verdade.

    Lídia

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá Lídia,
      Ao fim da tarde já estava reunida uma série de cartolas para perceber o que se passou.
      Vou, serenamente, aguardar as explicações oficiais.
      Se for caso disso, voltar à carga.

      Eliminar
  9. Construir em cima das 'linhas de água' dá, ou pode dar, nisso.
    Não conheço a estrutura da cidade mas a algo se deverá a situação.
    Obras do metro? Não creio. Dito à distância, algo errado se terá passado e as entidades responsáveis estarão a sacudir a água do capote.

    Lamento o sucedido.
    Já li que o Pedro e família habitam num ponto alto. Felizmente.

    Aquele abraço

    ResponderEliminar

  10. Vamos ver o que vai sair daquela reunião de "sábios", António.
    Se calhar vão culpar São Pedro
    Aquele abraço!!

    ResponderEliminar
  11. Aí pode ser do metro... e os exemplos (tantos) que também vemos por cá? Fazem-se obras onde não devem e como não devem e depois, quando chove, está tudo estragado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é nada, luisa.
      Isso são desculpas esfarrapadas e parvas.
      Vamos ver o que é que vem a seguir.

      Eliminar
  12. Não se entende, PEDRO, a não ser que as sarjetas estejam entupidas ou o sistema de esgotos mal (re)dimensionado! Em Algés é raro o ano em que não acontecem cenas semelhantes...

    Beijocas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Teté,
      O grupo de "sábios" ainda não apresentou conclusões.
      Vamos aguardar.
      Beijocas!

      Eliminar
  13. mas parece um rio cheio de lama
    kis :=(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamente Avogi,
      Para além da agua, ainda há porcaria.

      Eliminar
  14. Provavelmente o sistema de drenagem das águas pluviais estará obsolecto, não faço ideia, mas o Pedro já deve viver aí há bastante tempo e se calhar nunca viu uma inundação dessas. Mas é como diz, o melhor é esperar para ver a que conclusão chegam os responsáveis. Espero que aí em casa não tenha havido prejuízos, Pedro!

    Um abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Vou ficar à espera de explicações oficiais, Janita.
      Ate agora, nada!

      Para nos nao houve problema porque a nossa casa é na montanha.
      Um abraço!

      Eliminar
  15. O.o eu acho é que esta é mais uma situação em que os cérebros de algumas pessoas que dão ordens deviam ser limpos para ver se faziam algo no sentido de fazer algo de útil como evitar estas situações... Duas horas de chuva e ficou assim?

    ResponderEliminar
  16. Lixo atrás de lixo, as sarjetas entupidas.
    Ninguém dá pela falta de caixotes do lixo em Macau? No centro quase não os há... Alguém fiscaliza o pejamento? Limpam as sarjetas e esgotos? As bombas funcionam? Parece que não...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ou eu ando muito distraído, ou não houve, até agora, uma explicação oficial para este fenómeno.
      Aquela coisa da chuva inesperada nem merece comentários.

      Eliminar