23 de abril de 2010

Relojoaria de luxo (18)

A marca hoje em destaque, Clerc, é uma marca relativamente desconhecida do grande público.
Baseada em Genebra, a Clerc SA foi fundada em 1874 e tem sido, ao longo da sua história, uma marca favorita entre estrelas de cinema e música (Maurice Chevalier, Michael Douglas), bem como entre a alta burguesia e realeza (Princesa Grace), políticos (Charles de Gaulle) e artistas (Salvador Dali), para os quais a marca criou relógios especiais.
A Clerc SA é um exemplo típico de negócio familar, que vem sendo transmitido de geração em geração.
Actualmente, a Clerc SA é dirigida por Gerald Clerc que continua a tradição familiar de manufactura de relógios, até aos anos 70 do século passado muitas vezes em associação com marcas como a Rolex, a Jaeger-LeCoultre e a Vacheron Constantin.
Desde então, a Clerc autonomizou-se, produz os seus próprios relógios e movimentos, muitos deles patenteados, e que lhe valeram a distinção Clé de Genéve, símbolo de perfeição das suas criações e certificação que as mesmas têm origem em Genebra. 
Mais, as suas criações passaram a ser muito mais ousadas, muito menos convencionais, com um design mais arrojado.
O exemplo típico é o do relógio aqui em destaque, um projecto de Gerald Clerc, que pretendia criar algo único, em termos de design e combinação de materias.
Inspirado na odisseia espacial, Gerald Clerc criou o Clerc Odyssey, aqui no modelo tourbillon, que mistura ouro rosa, cerâmica, pulseiras em PVD, movimento automático com reserva de marcha de 60 horas, e preços a começar nos 14 000 francos suícos.
Não faz o meu género.

Sem comentários:

Enviar um comentário